Personagem esquecida da explosão da Gazola, Anoema da Costa Lima ganha placa em obelisco - Geral - Pioneiro

Versão mobile

 

Memória21/07/2018 | 18h55Atualizada em 21/07/2018 | 20h47

Personagem esquecida da explosão da Gazola, Anoema da Costa Lima ganha placa em obelisco

Homenagem ocorreu durante celebração pelos 75 anos da tragédia que abalou Caxias

Personagem esquecida da explosão da Gazola, Anoema da Costa Lima ganha placa em obelisco Marcelo Casagrande/Agencia RBS
Jovelina, Aracilda e Alzira, as irmãs de Anoema, na plateia da celebração pelos 75 anos da explosão da Gazola Foto: Marcelo Casagrande / Agencia RBS

As três senhoras sentaram-se uma ao lado da outra e, a todo momento trocavam olhares emocionados, cúmplices de um momento histórico de suma importância para Caxias do Sul, porém, ainda mais precioso para a história pessoal da família delas. Jovelina, Aracilda e Alzira são irmãs de Anoema da Costa Lima, a oitava vítima da trágica explosão da Metalúrgica Gazola, cuja biografia permaneceu desconhecida até janeiro deste ano, quando uma matéria publicada pelo jornal Pioneiro jogou luz sobre a memória da jovem — que morreu um ano e cinco meses após a tragédia, em decorrência dos ferimentos adquiridos durante a explosão. 

 Leia mais:
Almanaque: Em memória de Anoema
Almanaque: De volta a 1943 

Na tarde ensolarada deste sábado, ao lado de familiares das outras sete vítimas da explosão, Jovelina, Aracilda e Alzira puderam conferir uma retratação histórica à irmã: o descerramento de uma placa extra com o nome de Anoema no obelisco que homenageia as demais jovens mortas em 1943. A celebração do sábado marcou ainda os 75 anos da explosão da Gazola, completados oficialmente neste domingo.

— Fiquei feliz e fiquei triste, porque a gente lembra de tudo né? Mas fico feliz que tenham lembrado dela, agora ficou para a história — disse Jovelina da Costa Lima Bueno, 80 anos, que tinha apenas cinco anos quando assistiu, do pátio de casa, à explosão que mataria a irmã Anoema um ano e meio depois.

 CAXIAS DO SUL, RS, BRASIL, 21/07/2018 - Celebração aos 75 anos da explosão da Gazola em Caxias e inauguração da placa que lembra a inclusão de Anoema da Costa da Lima também como vítima do acidente. (Marcelo Casagrande/Agência RBS)
Jovelina, Aracilda e Alzira fizeram descerramento da placa que homenageia a irmã delas, AnoemaFoto: Marcelo Casagrande / Agencia RBS

A emoção deu tom à toda celebração, que reuniu dezenas de pessoas no obelisco que fica em frente ao Memorial Gazola. O jornalista e pesquisador Rodrigo Lopes, autor da reportagem que jogou luzes sobre a história de Anoema, contou como chegou ao nome da vítima e lembrou ainda de outras personagens esquecidas da explosão, que renderam reportagem publicada na edição do último fim de semana do Almanaque. 

— A história me fascina e sei que o historiador tem como lema fazer as pessoas lembrarem daquilo que, de repente, elas querem esquecer. Esse momento é para lembrar de uma tragédia que abalou a cidade e que até hoje continua mexendo com a emoção das pessoas. E, mesmo que traga lembranças negativas e doloridas, essa história tem que continuar — pontuou o jornalista.

 CAXIAS DO SUL, RS, BRASIL, 21/07/2018 - Celebração aos 75 anos da explosão da Gazola em Caxias e inauguração da placa que lembra a inclusão de Anoema da Costa da Lima também como vítima do acidente. (Marcelo Casagrande/Agência RBS)
Jornalista Rodrigo Lopes falou sobre a reportagem que rendeu homenagem póstuma a Anoema da Costa Lima Foto: Marcelo Casagrande / Agencia RBS

Parentes das vítimas da explosão e de personagens importantes nessa história foram convidados a depositar uma rosa branca no obelisco, logo abaixo da placa que agora marca o nome da "última" vítima da explosão, Anoema da Costa Lima. A celebração contou ainda com uma bênção do frei Jaime Bettega ao monumento. O religioso deixou uma forte mensagem aos presentes: 

— Bem aventurados são aqueles que não esquecem de seus antepassados.  

 CAXIAS DO SUL, RS, BRASIL, 21/07/2018 - Celebração aos 75 anos da explosão da Gazola em Caxias e inauguração da placa que lembra a inclusão de Anoema da Costa da Lima também como vítima do acidente. (Marcelo Casagrande/Agência RBS)
Luiz Carlos Dalle Molle depositou flor em homenagem à mãe, uma das heroínas da explosão de 1943Foto: Marcelo Casagrande / Agencia RBS
 CAXIAS DO SUL, RS, BRASIL, 21/07/2018 - Celebração aos 75 anos da explosão da Gazola em Caxias e inauguração da placa que lembra a inclusão de Anoema da Costa da Lima também como vítima do acidente. (Marcelo Casagrande/Agência RBS)
A placa em homenagem a AnoemaFoto: Marcelo Casagrande / Agencia RBS

Leia mais:
Demora no atendimento segue como principal reclamação no Pronto-Atendimento 24 Horas de Caxias
Cookshow com chef Giuseppe Giudizi traz história dos queijos artesanais a Caxias do Sul
Escola no loteamento Campos da Serra, em Caxias do Sul, depende de liberação de verbas federais

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros