Comunidade de Farroupilha se mobiliza para restauro de igreja construída em pedra basalto - Geral - Pioneiro

Versão mobile

 

São Valentim16/07/2018 | 13h07Atualizada em 16/07/2018 | 13h07

Comunidade de Farroupilha se mobiliza para restauro de igreja construída em pedra basalto

Pesquisadores tentam descobrir se governador do Estado foi batizado ou fez a Primeira Comunhão na capela

Comunidade de Farroupilha se mobiliza para restauro de igreja construída em pedra basalto Leila Schaedler/Divulgação
Igreja da comunidade de São Valentim, no interior de Farroupilha, está próxima de completar 100 anos Foto: Leila Schaedler / Divulgação

Um projeto será elaborado para o restauro da Igreja de São Valentim, no interior de Farroupilha. A capela foi construída em 1919 em pedra basalto e barro. Moradores da própria comunidade, que fica entre os distritos de São Marcos e a Vila Jansen, vão custear o projeto. A ideia é depois buscar recursos junto a leis de incentivo à cultura para o processo de restauro.

A gestora cultural Cristina Seibert Schneider explica que serão cerca de seis meses para desenvolver o projeto. Serão realizados o levantamento cadastral, o diagnóstico de problemas e a definição das intervenções necessárias. As equipes vão determinar, por exemplo, se o governador do Estado, José Ivo Sartori, foi batizado ou fez a Primeira Comunhão nesta capela. É que há relatos da comunidade de ambos os casos. 

Cristina explica que a estrutura está bem preservada. Conforme a gestora cultural, chama a atenção a forma homogênea com que as pedras foram talhadas porque o material é duro e havia poucas ferramentas para o trabalho na época da construção, há quase 100 anos. 

— É um exemplar único da cultura da imigração italiana — afirma a gestora cultural, que também trabalhou no restauro do Casarão Veronese, em Flores da Cunha, e atua no da Casa da Memória Merlin, em Bento Gonçalves.

Por enquanto, a maior deterioração na capela de São Valentim foi notada nas áreas de madeira que foram atingidas pelo cupim, como no caso do altar. O piso também deve passar por melhorias. 

Leia também:
Delegacia de Homicídios de Caxias e de outras 15 cidades do Estado recebem viaturas
Secretário da Saúde de Caxias admite falta de 19 pediatras

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros