Verbas federais previstas para obras na Serra estão ameaçadas   - Geral - Pioneiro

Versão mobile

 

Recursos Federais 07/06/2018 | 17h13Atualizada em 08/06/2018 | 10h27

Verbas federais previstas para obras na Serra estão ameaçadas  

Os R$ 5,9 milhões para o HG e a conclusão da BR-285 em São José dos Ausentes correm o risco de não serem disponibilizados

Verbas federais previstas para obras na Serra estão ameaçadas   Marcelo Casagrande/Agencia RBS
Foto: Marcelo Casagrande / Agencia RBS

O Hospital Geral de Caxias do Sul ainda corre o risco de perder os R$ 5,9 milhões dos recursos federais que seriam repassados para a reforma e o aparelhamento da instituição de saúde. O corte nas emendas se deve a um projeto de lei nacional que realocou verbas da União para este ano. Após mobilização da bancada gaúcha, principalmente, por meio dos deputados federais Elvino Bohn Gass e Pepe Vargas, ambos do PT, o governo federal firmou acordo verbal e se comprometeu a mandar um novo projeto que mantivesse as verbas destinadas à área de saúde. Contudo, passado mais de um mês, o compromisso do líder de governo Aguinaldo Ribeiro (PP-PB) de encaminhar um novo projeto não seguiu adiante. 

 Leia mais:   
Hospital Geral não fechará leitos em Caxias 
Prefeitura de Caxias descarta renovar convênio com o Hospital Geral 

O deputado Bohn Gass destaca que segue mobilizado, mas para reverter perdas e garantir recursos, precisa de apoio da bancada gaúcha e do governo do Estado. Além disso, ele destaca que com a nova política de preços do óleo diesel, após a mobilização dos caminhoneiros, a União realocou verbas que seriam destinadas às estradas. Desta maneira, um substitutivo que mantinha cerca de R$ 1,13 bilhão com as destinações originais, foi revisto. Entre os empreendimentos que tinham sido"poupados" na Serra e que agora não vão receber recursos está a conclusão da BR-285, em São José dos Ausentes. 

— Se a bancada gaúcha no Congresso Nacional e o Governo do Estado não se engajarem juntos, o RS irá perder esses recursos. Para reverter esse alocamento temos que nos mobilizar porque estamos falando de investimento em áreas essenciais do Estado, como saúde e infraestrutura. Perdemos também cerca de R$ 2,706 milhões que seriam destinados para a obra na BR-285. Isso apenas falando da Serra. 

Os projetos de infraestrutura turística da Rota Panorâmica de Canela a Três Coroas, que inicialmente tinha dotação de R$ 7,5 milhões, e a Rota Turística Pelos Caminhos do Pão e do Vinho que, apesar de não estar na Serra, impacta a região por prever a ligação entre o Vale dos Vinhedos e o Vale do Taquari, entre Santa Tereza e Anta Gorda também estão ameaçados. 

Leia também:
Juventude terá pelo menos quatro mudanças para encarar o Londrina
6º Salão Sul quer colocar caxienses para dançar de sexta a domingo, em Caxias

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros