Prefeitura lança iniciativa para reduzir comércio irregular nas ruas de Farroupilha - Geral - Pioneiro

Versão mobile

 

Programa Compre Legal27/06/2018 | 09h51Atualizada em 27/06/2018 | 09h51

Prefeitura lança iniciativa para reduzir comércio irregular nas ruas de Farroupilha

Ideia é incentivar população para compra em estabelecimentos regularizados e reforçar a fiscalização

Prefeitura lança iniciativa para reduzir comércio irregular nas ruas de Farroupilha Roni Rigon/Agencia RBS
Segundo secretário de Finanças, finais de semana são os períodos com maior número de ambulantes irregulares na cidade Foto: Roni Rigon / Agencia RBS

Resultado de uma articulação entre a prefeitura e entidades empresariais de Farroupilha, o Programa Compre Legal tenta reduzir o comércio irregular nas ruas da cidade. A atuação será em duas frentes. Uma delas é incentivar a população para a compra em estabelecimentos regularizados. A outra é aumentar a fiscalização para coibir a atividade de vendedores ilegais que ocupam áreas públicas.

Conforme o secretário de Finanças, Benami Spilki, serão feitas escalas com os 16 fiscais que atuam na prefeitura para apertar o cerco contra o comércio irregular. A ideia é reforçar a fiscalização aos fins de semana, quando existe um maior número de ambulantes. Hoje, esse trabalho é feito por dois servidores da Secretaria de Finanças e, quando envolve alimentação, dois fiscais da Vigilância Sanitária. 

De acordo com Spilki, a prefeitura também não fornece mais licença para comércio temporário na cidade. Segundo o secretário, havia mau uso da documentação, com a comercialização em pontos diferentes dos autorizados ou até o compartilhamento dos alvarás por mais de um comerciante sem permissão legal. 

O secretário de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Renda, Roque Servegnini, adiciona ainda que que muitos produtos vendidos nas ruas não têm procedência, o que também será alvo dos fiscais. Segundo o secretário,  a ideia é promover a compra no comércio local regularizado. 

Leia também
Líder na Câmara de Vereadores diz que "forças ocultas" agem contra governo de Caxias
Moradora do bairro De Lazzer, em Caxias, espera há cinco meses por consulta com ortopedista
Poços artesianos são fechados em Caxias 
Pacientes faltam a mais de 15% das consultas com especialistas pelo SUS em Caxias
Projeção é investir R$ 146 milhões em obras até 2020 em Caxias do Sul

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros