Prefeitura de Bento Gonçalves abre consulta pública sobre usina de geração de energia a partir do lixo - Geral - Pioneiro

Versão mobile

 

Por 30 dias13/06/2018 | 15h05Atualizada em 13/06/2018 | 15h05

Prefeitura de Bento Gonçalves abre consulta pública sobre usina de geração de energia a partir do lixo

Essa é a última etapa antes do lançamento de edital para concessão do serviço

Prefeitura de Bento Gonçalves abre consulta pública sobre usina de geração de energia a partir do lixo Léo Cardoso/Agencia RBS
Terreno onde usina de reciclagem será implantada permite expansão para processamento de até 500 toneladas por mês Foto: Léo Cardoso / Agencia RBS

A prefeitura de Bento Gonçalves abriu uma consulta pública sobre a nova usina de geração de energia a partir do lixo no município. A população poderá dar sugestões dentro de um prazo de 30 dias, que começaram a contar a partir da última sexta-feira (8). A implantação e concessão da usina será por meio de uma parceria público-privada.

O modelo-base da nova usina, que fundamentará o texto do edital de concessão, é de um projeto da empresa Planex S/A, de Belo Horizonte (MG), que foi selecionado no início de maio. A prévia do edital pode ser consultada no site da prefeitura, na aba Parcerias Público-Privadas.  Pelo e-mail ppps@bentogoncalves.rs.gov.br, a população pode enviar sugestões e contribuições ao edital de licitação, que deverá ser lançado após a conclusão da consulta pública, em julho. Antes disso, uma audiência pública sobre o tema ocorrerá em data ainda não definida.

A usina está projetada para uma capacidade inicial de 120 toneladas por mês, o que daria conta do lixo produzido em Bento Gonçalves, de acordo com o secretário de Desenvolvimento Econômico, Sílvio Pasin. No entanto, a estrutura, construída em módulos, pode ser ampliada para ter uma capacidade de processar até 500 toneladas por mês, limite possível em função do espaço físico do terreno onde o empreendimento será instalado. 

Isso significa que outros municípios, se tiverem interesse, poderão entrar em contato com a prefeitura de Bento Gonçalves para verificarem a possibilidade de encaminharem resíduos à nova usina. Em princípio, conforme Pasin, esses municípios pagarão uma taxa pelo armazenamento dos resíduos, além do serviço da usina, e custearão o transporte. 

A energia gerada será para os órgãos públicos de Bento. Segundo Pasin, se outros municípios tiverem interesse em encaminhar resíduos, poderá ser discutida a possibilidade de um retorno da energia gerada correspondente para essas cidades.

 Leia também
Mais um ruído entre prefeitura de Caxias do Sul e Câmara de Vereadores
UAB calcula mais de 10 assinaturas para instalar CPI contra prefeito de Caxias do Sul
Justiça condena planos de saúde a devolver valor extra cobrado por partos


 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros