Pinheiro da altura de prédio de seis andares ameaça desabar sobre moradias em Caxias do Sul - Geral - Pioneiro

Versão mobile

 

Temporal11/06/2018 | 16h45Atualizada em 11/06/2018 | 18h31

Pinheiro da altura de prédio de seis andares ameaça desabar sobre moradias em Caxias do Sul

Inclinação da árvore aumentou com a ventania de domingo

Pinheiro da altura de prédio de seis andares ameaça desabar sobre moradias em Caxias do Sul Felipe Nyland/Agencia RBS
Pinheiro fica na Rua Fernão Dias, no bairro Sagrada Família Foto: Felipe Nyland / Agencia RBS
Pioneiro
Pioneiro

A motorista Raquel Fiorentin saía de casa para o trabalho na manhã desta segunda-feira quando uma vizinha alertou para um pinheiro que balançava com a ventania das últimas horas em Caxias do Sul. Foi um baque daqueles.

— Eu nem imaginava que estava acontecendo e, quando vi o pinheiro inclinado, levei um susto — conta a mulher. 

Vídeo: confira o momento em que o pinheiro cai:

A árvore, que tem a mesma altura de um prédio de seis andares ao lado, fica a poucos metros da moradia de Raquel, na Rua Fernão Dias, no bairro Sagrada Família. Vizinhos notaram que o pinheiro balançava muito com o vento forte da noite de domingo. Na manhã desta segunda-feira, a inclinação da árvore havia aumentado ainda mais. Se o temor dos moradores da Fernão Dias se confirmar, a árvore pode atingir a casa de Raquel ou pender para outra direção, onde também há residências. Por precaução, a mulher retirou os filhos de casa.

— Vão passar a noite na casa do pai deles. Eu e meu irmão vamos dormir na casa de parentes — revela a motorista.

Pedro Bianchi, dono do terreno, pediu a remoção da árvore na Secretaria Municipal do Meio Ambiente (Semma) na manhã desta segunda-feira. Saiu de lá com um protocolo, mas sem uma data exata para o corte ocorrer.

— Tá perigoso mesmo de cair — preocupa-se Bianchi.

Leia mais
Queda de fiação mata cachorra e impede saída de famílias de moradias no bairro Primeiro de Maio, em Caxias do Sul
Vila Oliva e São Francisco de Paula registram poucos danos em decorrência de temporal na Serra
RGE estima que cerca de 40 mil clientes estejam sem energia na Serra 
Temporais provocam destelhamentos, queda de árvores e bloqueio de rodovias na Serra  

Procurada pela reportagem, a Semma informou que todas as equipes estão empenhadas em remover galhos e árvores pela cidade devido ao temporal. No caso da Fernão Dias, a avaliação do pinheiro deve ocorrer até esta terça-feira. Para os moradores que convivem com a árvore inclinada, a espera pode ser tarde demais.

— Não sei se passa dessa noite. O pinheiro já era inclinado antes e agora vai cair — apavora-se Débora Cristina Nizzola, moradora da frente.

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros