Jovem doa primeiro salário para escola onde estudou em Caxias do Sul - Geral - Pioneiro

Versão mobile

 

Comunidade23/06/2018 | 05h45Atualizada em 23/06/2018 | 05h45

Jovem doa primeiro salário para escola onde estudou em Caxias do Sul

Conheça essa bela história de valorização à educação

Jovem doa primeiro salário para escola onde estudou em Caxias do Sul Felipe Nyland/Agencia RBS
Milena Martini, 18 anos, começou a trabalhar em abril como jovem aprendiz Foto: Felipe Nyland / Agencia RBS

A jovem Milena Martini, 18 anos, teve um gesto de desprendimento e valorização à educação. Selecionada para uma vaga de emprego na empresa Libergas, dentro do programa Jovem Aprendiz, resolveu doar o primeiro salário que recebeu em sua iniciante vida de trabalhadora, cerca de R$ 640, à Escola Municipal Dezenove de Abril, no bairro Cidade Industrial, em Caxias do Sul. 

Leia mais
Associação de moradores do Colina Sorriso instala mais bancos em paradas de ônibus

Milena estudou na Dezenove de Abril de 2011 a 2014, do 6º ao 9º ano do Ensino Fundamental, dos 11 aos 14 anos. Foram tempos que ela não esquece, de aprendizado, de convívio, de boa relação com os professores e a comunidade escolar. Ela conta que a doação foi uma promessa que fez quando correu atrás de uma vaga para trabalhar. Tomou a decisão de, caso fosse selecionada, destinar o primeiro salário, recebido em 3 de abril deste ano, à Escola Dezenove de Abril. Hoje, a jovem, que é moradora do Cidade Industrial, cursa o 3º ano do Ensino Médio na Escola Estadual Alexandre Zattera, no Desvio Rizzo.

Além da contribuição financeira, o gesto de Milena tem um valor simbólico muito grande, quando se sabe das dificuldades das escolas da rede pública. O valor repassado pela ex-aluna à escola já teve destinação: a compra de janelas para a sala do Grêmio Estudantil, que agora recebeu o nome de Grêmio Estudantil Milena Martini, para tornar mais perene a passagem da jovem pela Escola.

— Nós repassamos o dinheiro doado para melhorias na instituição. Acredito que hoje precisamos de boas ações, por isso estamos emocionados. A inauguração da sala do Grêmio é modesta, mas leva para sempre o nome da Milena — diz o diretor da escola, Rudimar Reali.

É uma bela história de valorização à educação.

"Quis demonstrar meu carinho"

A coluna conversou com Milena por telefone na quinta-feira à noite. Confira:

Por que você resolveu doar seu primeiro salário?
Tinha feito uma promessa de que, se ficasse com a vaga de emprego, doaria à escola. Fiz a promessa quando consegui fazer a entrevista. Eu quis demonstrar todo meu carinho com a escola. Foi uma época muito boa estudar ali.

Do que mais você gostou na época em que estudava na Dezenove de Abril?
Da convivência entre professores e alunos. Era uma convivência amigável. A escola é bem acolhedora, os professores prestavam muita atenção nos alunos, não só no cuidado à disciplina, mas também se interessavam pelos alunos. Sou agradecida pela atenção, aprendizado e carinho que recebi. É uma escola muito familiar. É difícil ver isso atualmente.

O que a direção da escola achou do teu gesto?
Nossa, eles ficaram surpresos. Os diretores (a equipe diretiva) atuais foram todos meus ex-professores. Eles nem queriam aceitar. Chegaram a propor que eu doasse só a metade, mas eu doei todo o salário.

Congratulações da Câmara

Por causa do gesto da ex-aluna da Dezenove de Abril, o vereador Edson da Rosa (MDB) encaminhou à Câmara um voto de congratulações a Milena Martini.

"Gestos como esse ratificam a importância da educação na vida das pessoas, dando esperança a todos. Expresso aqui o meu reconhecimento por sua generosidade (de Milena) e pelo exemplo que transmite a tantos estudantes", diz o texto.

Leia também
Vacinas contra a gripe serão disponibilizadas para toda a população de Caxias a partir de segunda-feira
Polícia Civil prende suspeito de vender drogas próximo a escola de Vacaria
De Manta e Cuia: Como as baixas temperaturas influenciam no modo como vivemos


 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros