Hospital Geral não fechará leitos em Caxias  - Geral - Pioneiro

Versão mobile

 

Saúde 05/06/2018 | 11h23Atualizada em 05/06/2018 | 11h26

Hospital Geral não fechará leitos em Caxias 

Repasse mensal de R$ 1,4 milhão do Governo do Estado garante atendimento à população 

Hospital Geral não fechará leitos em Caxias  Roni Rigon/Agencia RBS
Repasse mensal de R$ 1,4 milhão do Governo do Estado garante atendimento à população Foto: Roni Rigon / Agencia RBS

A possibilidade de o Hospital Geral de Caxias do Sul fechar 50 leitos neste dia 06, como anunciado no início de abril, está descartada pela presidência da Fundação Universidade de Caxias do Sul (Fucs). O anúncio feito nesta terça-feira garante atendimento normal à população em virtude de um aditivo contratual firmado entre a instituição de saúde e o Governo do Estado. Pelo contrato, o HG irá receber mensalmente R$ 1,4 milhão. O repasse vigorará entre junho e agosto de 2018, que somado aos R$ 2.831.920,00, já encaminhados mensalmente, representará um valor de R$ 4.231.920,00/mês. 

Leia mais:
Situação do HG deve ser anunciada nesta terça-feira
Prefeitura de Caxias descarta renovar convênio com o Hospital Geral
Hospital Geral, de Caxias, pode fechar até 50 leitos
Ministro aponta atendimento a convênios como solução financeira para hospitais

O presidente do Conselho Diretor da Fucs, , professor Ambrósio Luiz Bonalume, destaca que o recurso não cobre o déficit que deve chegar a R$ 7 milhões neste ano, mas permite que o hospital mantenha o serviço prestado aos moradores de 49 municípios serranos:

— Com esse aporte temos condições de manter os leitos abertos e o atendimento de qualidade à população da Serra. A decisão de fechamento dos leitos, como anunciado no dia 6 de abril, fica suspensa. Os repasses serão realizados em junho, julho e agosto. Em setembro esperamos que o Estado mantenha o repasse e vamos negociar até mesmo um reajuste para tentar equilibrar as contas da entidade — destaca, ele. 

Em reuniões nos dias 9 e 10 de maio, o secretário estadual da Saúde, Francisco Paz,  garantiu  à Comissão de Saúde e Meio Ambiente da Câmara de Vereadores, ao diretor-geral do HG, Sandro Junqueira, e ao diretor-executivo da Fucs, Gilberto Chissini, que os 50 leitos não seriam fechados. Porém, o valor de reajuste do convênio não havia sido divulgado. 

Atualmente, o HG recebe um repasse mensal de R$ 2,8 milhões do Estado, cerca de R$ 1,075 milhão do Governo Federal, R$ 214,6 mil da prefeitura de Caxias e R$ 100 mil mensais da Universidade de Caxias do Sul para pagar por estágios de estudantes da área da saúde.

Leia também:
Hospital odontológico começa a tomar forma em Farroupilha
MP questiona demora na abertura de UBS Cristo Redentor em Caxias
Parto humanizado ganha espaço na Serra com nova proposta em hospitais e reforço do trabalho de doulas


 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros