Escola da zona norte de Caxias sofre dois furtos de fiação elétrica em menos de uma semana - Geral - Pioneiro

Versão mobile

 

Às escuras04/06/2018 | 15h51Atualizada em 04/06/2018 | 16h02

Escola da zona norte de Caxias sofre dois furtos de fiação elétrica em menos de uma semana

Instituição solicita presença mais constante da Guarda Municipal

Escola da zona norte de Caxias sofre dois furtos de fiação elétrica em menos de uma semana Marcelo Casagrande/Agencia RBS
Foto: Marcelo Casagrande / Agencia RBS
Pioneiro
Pioneiro

Na retomada das aulas após o feriado de Corpus Christi nesta segunda-feira, a direção da Escola Municipal Dolaimes Stédile Angeli (CAIC) de Caxias do Sul se deparou com uma situação que tem se tornado recorrente: o furto da fiação elétrica da instituição. 

Entre os dias 25 de maio e 1º de junho, o estabelecimento de ensino localizado no bairro Centenário, na zona norte de Caxias, sofreu duas ações criminosas semelhantes que comprometeram o atendimento para os cerca de 750 alunos.

— Os dois furtos foram praticados nos feriados, por isso, acabamos descobrindo alguns dias depois.  Precisamos da energia pois atendemos os três turnos, incluindo a EJA (Educação de Jovens e Adultos) — informa Magda Cecatto, vice-diretora da instituição.

A falta de solução para problema também incomoda pais de estudantes. Conforme relata o motorista Cristiano Borges Pereira, cujo filho estuda na escola, os furtos já são bastante frequentes e denunciam a descaso com a segurança dos alunos.

— São crianças, deveriam ser prioridade. A prefeitura deveria deixar guardas fixos na escola — comenta.

A solicitação por reforço da segurança já foi feita junto à Secretaria Municipal de Educação, conforma afirma a vice-diretora:

— Já solicitamos a presença mais constante da Guarda Municipal. Atendemos um grande número de alunos e estamos vulneráveis à insegurança. Quando não é furto de fiação, eles (os criminosos) furtam até a nossa cerca.

Por volta das 16h desta segunda-feira, a energia da escola já havia sido parcialmente restabelecida. A assessoria técnica da SMED comunicou à reportagem que apenas o reparo da energia do ginásio deve demorar um pouco mais devido à necessidade de encomenda de um material específico.

Ainda de acordo com a assessoria, o atendimento não havia sido prestado anteriormente à instituição em razão da limitação de logística de equipes decorrente da greve dos caminhoneiros.

Leia também:
Prefeitura de Caxias do Sul nomeia 92 novos professores
Ministério Público cumpre oito mandados de busca e apreensão em operação que investiga Plano Diretor
Eventos da Serra tiveram público reduzido pela metade no feriadão




 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros