Dois medicamentos para tratamento anti-HIV estão em falta em Caxias do Sul - Geral - Pioneiro

Versão mobile

 

Saúde16/06/2018 | 07h00Atualizada em 16/06/2018 | 07h00

Dois medicamentos para tratamento anti-HIV estão em falta em Caxias do Sul

Governo estadual afirma que situação estará normalizada na próxima semana

Dois medicamentos para tratamento anti-HIV estão em falta em Caxias do Sul Marcelo Casagrande/Agencia RBS
Medicamentos podem ser retirados na Farmácia do Componente Estratégico Foto: Marcelo Casagrande / Agencia RBS

Dois medicamentos que fazem parte do coquetel de tratamento anti-HIV disponibilizado pelo Sistema Único de Saúde (SUS) em Caxias do Sul estão em falta. Pacientes relatam que não conseguem retirar os medicamentos Kaletra e Raltegravir desde a última semana. Os remédios são distribuídos na Farmácia do Componente Estratégico, que funciona junto ao Centro Especializado de Saúde (CES). 

Leia mais
Postão de Caxias não terá atendimento pediátrico durante as noites deste sábado e domingo
Senhas limitadas para a traumatologia em Caxias do Sul

Eles são usados no tratamento diário de adultos e crianças portadores do vírus. 

— Quem faz o tratamento não pode ficar um dia sem o coquetel. Eu consegui para o meu filho por atendimento particular, em Porto Alegre. Mas se dependesse do CES, estaria sem remédio há mais de uma semana, o que para quem precisa é bem complicado — desabafa a mãe de um paciente, que quis ter a identidade preservada. 

A Secretaria Municipal da Saúde (SMS) confirmou a falta dos medicamentos. Segundo a pasta, porém, a responsabilidade pela distribuição é do Ministério da Saúde. Questionado pelo Pioneiro, o Ministério da Saúde informou que a  distribuição dos remédios para o Rio Grande do Sul está normalizada e que a responsabilidade sobre a distribuição aos municípios é do governo do Estado. 

Segundo a a Secretaria Estadual da Saúde (SES), o Raltegravir 100 mg está falta, mas nenhum paciente que recebe o coquetel de tratamento usa o medicamento, que também está disponível na versão 400 mg. A SMS solicitou mais dois frascos do remédio ao governo estadual nesta terça-feira. Conforme o governo do Estado, o produto não estava no estoque, mas foi adquirido. 

Já o Kaletra foi recebido pelo governo estadual na última semana e está em distribuição para os municípios. Tanto a prefeitura quando o governo do Estado informaram que o governo federal alegou dificuldade no transporte do medicamento, ao contrário do que o Ministério da Saúde declarou à reportagem. A previsão é de que os dois medicamentos voltem a estar disponíveis até o fim da próxima semana. 

Os dois remédios não possuem substitutos. No entanto, conforme a Secretaria Municipal da Saúde, deixar de tomá-los por alguns dias não altera de forma significativa a carga viral do organismo do paciente. 

Leia também
Retirado pedido de impeachment do prefeito de Caxias do Sul
Temperaturas baixas e ausência de chuva: veja a previsão para o final de semana na Serra

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros