Água do Tega dá, sim, para beber - Geral - Pioneiro

Versão mobile

 

Ambiente30/06/2018 | 07h10Atualizada em 30/06/2018 | 13h37

Água do Tega dá, sim, para beber

Pioneiro percorreu o curso do arroio do bairro São Ciro até a localidade de São Giácomo

Água do Tega dá, sim, para beber Marcelo Casagrande/Agencia RBS
Foto: Marcelo Casagrande / Agencia RBS

Pouca gente sabe, mas a água do Tega é distribuída própria para consumo para cerca de 8% da população de Caxias do Sul. A captação é feita no complexo de barragens Dal Bó, onde ficam três represas – São Paulo (a do Jardim Botânico), São Pedro (do Ecoparque) e São Miguel (onde são desenvolvidas atividades náuticas), no bairro Fátima. Daí, a preocupação do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Samae) com a preservação no lugar.

– Ela é uma parte protegida da bacia, que preserva todas as nascentes, os corpos d'água, os banhados, no sentido de que tenha quantidade e qualidade de água chegando nos lagos para poder utilizá-la para consumo – diz o diretor da Divisão de Planejamento do Samae, Gerson Antonio Panarotto.

 Leia mais:
Arroio Tega, em Caxias, é misto de beleza e degradação
Arroio Tega: Na área urbana, construções sem restrições e muito lixo Arroio
Tega: Lançamentos clandestinos de casas e empresas preocupam
Vídeo: Conheça o Arroio Tega em Caxias, visto de cima
Tega: Na área rural, o arroio volta a viver
Arroio Tega: Ações para as próximas duas décadas 

A água que sai das represas vai para a Estação de Tratamento de Água (ETA) Borges de Medeiros, que fica no bairro Madureira, onde é tratada e distribuída para cerca de 38 mil moradores dos bairros Universitário, Madureira, parte norte do Centro, parte leste do São José, do Jardim América e do Jardelino Ramos.

Isso só é possível porque, antes do complexo de barragens, a Estação de Tratamento de Esgotos (ETE) Dal Bó, no bairro Século 20, trata o esgoto sanitário recolhido dos bairros Marilan, Século 20 e São Ciro. Depois de passar pela filtragem biológica (sem adição de produtos químicos) e por um banhado construído, o efluente volta para o curso natural do Tega. Está em execução um projeto do Samae para desativar a ETE Dal Bó e levar os esgoto destes bairros para a ETE do Tega, no bairro Santa Catarina, sob a ponte da ERS-122, na Rota do Sol.

– O Samae tem uma preocupação muito grande com a preservação dessas áreas (de captação). A fiscalização atua quanto à ocupação e uso do solo e tudo isso permite termos uma água de qualidade. A manutenção das nascentes e dos banhados é muito importante para manter vivo o início de tudo – garante Marcio Vicente Duarte Adami, da Divisão de Recursos Hídricos do Samae.

É nessa parte ainda natural do Tega e quase à margem dele, no bairro Século 20, que o seu Pedro Leite, 55 anos, mora há três décadas. Mais de uma vez, ele viu os peixes sumirem e reaparecerem. A cada episódio "estranho" no arroio, ele diz que liga logo para o Samae.

Faltam fiscais, mas população pode ajudar

Nos locais onde a rede de esgoto sanitário passa em frente as casas, os moradores têm que fazer as ligações sob pena de responsabilização. Nos pontos onde a rede é mista (recebe dejetos e água da chuva) ou onde não há rede, as pessoas tem de instalar fossa séptica e filtro por onde o esgoto deve passar antes de ser lançado ou na tubulação ou no arroio.

O Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Samae) garante que faz a fiscalização de situações em que há lançamentos irregulares de esgoto no arroio em locais onde existe rede específica para esgoto sanitário na cidade. Notifica e autua quando identifica algum problema. Mas, para isso, conta apenas com dois fiscais.

Diante do déficit de pessoal, a atuação acaba limitada a novas construções, onde há e onde não há rede, e quando recebe denúncias da comunidade. A fiscalização é mais efetiva na área de captação de água no complexo Dal Bó onde o trabalho é feito por quatro servidores.

À Secretaria Municipal de Meio Ambiente, cabe o licenciamento e controle sobre os efluentes lançados pelas empresas e indústrias e, também, de forma geral, na área rural no entorno do arroio.

Denúncias:
Alô Caxias 156
Samae 115

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros