Visate diz que vai buscar negociação para que aumento da tarifa de ônibus em Caxias seja menor - Geral - Pioneiro

Versão mobile

 

De R$ 4,30 para R$ 4,0216/05/2018 | 14h19Atualizada em 16/05/2018 | 14h56

Visate diz que vai buscar negociação para que aumento da tarifa de ônibus em Caxias seja menor

Audiência de conciliação está marcada para esta quinta-feira (17)

Visate diz que vai buscar negociação para que aumento da tarifa de ônibus em Caxias seja menor Jonas Ramos/Especial
Tarifa em vigor ficou R$ 0,45 abaixo da apontada nos cálculos Foto: Jonas Ramos / Especial

A Visate vai buscar um acordo para que a tarifa do transporte coletivo em Caxias do Sul a partir do dia 1º de junho seja de R$ 4,02 e não de R$ 4,30. A negociação vai ocorrer em uma audiência de conciliação marcada pela juíza da 2ª Vara Cível Especializada em Fazenda Pública, Maria Aline Vieira da Fonseca. O encontro será às 14h30min desta quinta-feira (17).

Leia mais  
No Twitter, prefeito de Caxias alfineta Justiça sobre valor da tarifa do transporte coletivo urbano  
"Avisei meio mundo", diz vice-prefeito de Caxias sobre reajuste da passagem do transporte coletivo via judicial
Prefeitura de Caxias vai recorrer de decisão judicial que aumenta a tarifa de ônibus para R$ 4,30

De acordo com o advogado Daniel Oliveira, do escritório que representa a empresa, a intenção é buscar um entendimento em três itens destacados pela magistrada na decisão que autorizou o reajuste da cobrança. Os pontos são a isenção de imposto sobre serviço, aumento da idade média da frota de 5 para 5,5 anos e redução das operações para se adequar à demanda. 

A concessionária tem afirmado que o valor de R$ 4,30 é o necessário para manter as operações no patamar atual, mas diz também que a tarifa não é vantajosa porque afasta os passageiros.

— Se o município quiser recorrer e não negociar, está no direito dele, não há nada que a Visate possa fazer. Nesse caso, a tarifa será de R$ 4,30, como foi decidido - lembra Oliveira.

Na decisão em que determinada o aumento da tarifa, Maria Aline aponta a possibilidade de tarifa a R$ 4,02 apenas se houver entendimento entre as partes. Caso contrário, a cobrança será de R$ 4,30, como foi apontado no cálculo original da Secretaria de Trânsito pelo método previsto em contrato. 

A magistrada disse ainda que o município contrariou a recomendação dos técnicos na definição do valor atual, de R$ 3,85. Em nota, o município disse que vai recorrer da decisão ao Tribunal de Justiça, mas até agora nenhum documento foi protocolado nos autos do processo pelo município. A Visate também não foi intimada de recurso por parte da prefeitura. 

A reportagem de GaúchaZH tenta ao longo desta semana contato com a Procuradoria Geral do Município (PGM), mas ainda não conseguiu conversar com os responsáveis pelo processo.

Leia também:  
Dia do Vinho prevê mais de 350 ações
Saldão oferece máquinas de solda com até 60% de desconto em Caxias
Evento em Gramado ensina como inspirar o ser humano

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros