Nova gestão assume a ARI Serra Gaúcha em Caxias do Sul - Geral - Pioneiro

Versão mobile

 

Imprensa06/05/2018 | 15h10Atualizada em 06/05/2018 | 15h10

Nova gestão assume a ARI Serra Gaúcha em Caxias do Sul

A jornalista Andreia Fontana comandará a Associação Riograndense de Imprensa de 2018 a 2020

Nova gestão assume a ARI Serra Gaúcha em Caxias do Sul Renato Zaro/Divulgação
Nova diretoria se reuniu em almoço de confraternização no último sábado, em Caxias do Sul Foto: Renato Zaro / Divulgação
Pioneiro
Pioneiro

 A nova gestão da Associação Riograndense de Imprensa - Seccional Serra Gaúcha (ARI Serra Gaúcha) tomou posse em Caxias do Sul, neste sábado, dia 5 de maio, durante confraternização no restaurante da Câmara de Indústria, Comércio e Serviços (CIC). A editora-chefe do Pioneiro, jornalista Andreia Fontana, assumiu como presidente e comandará a entidade de 2018 a 2020.

Em seu discurso de posse, mencionou desafios que acompanham os profissionais e os gestores da área na atualidade. Tentativas de impedimento do exercício jornalístico, sustentabilidade dos negócios do setor, crises econômicas e avanços tecnológicos estão entre eles. 

Entusiasta da missão jornalística de buscar a informação onde ela estiver com o objetivo de manter a sociedade esclarecida, Andreia sugere vigilância e esforço no sentido de vencer o ódio e a intolerância que têm se disseminado principalmente pelas redes sociais.

— Para cada mazela, há, porém, antídoto. O bom jornalismo, a boa imprensa, é remédio indispensável para a democracia forte. Estamos diante de um mundo novo, e os próximos 50 anos dependem do que inventaremos a partir de agora — alertou Andreia. 

Ao valorizar a trajetória de diferentes gerações e ao agradecer o empenho da equipe que atuará a seu lado na ARI Serra Gaúcha e dos integrantes da direção anterior, a nova presidente disse que deseja somar forças e trabalho. Também almeja colocar em prática o compromisso de dinamizar as ações da entidade para a população e fortalecer a união da categoria a partir de uma maior fluidez na troca de informações.

Formada pela Universidade de Caxias do Sul, Andreia conheceu o ambiente jornalístico em 1994, aos 16 anos, quando começou a trabalhar como diagramadora no Pioneiro. Na década seguinte, foi convidada a auxiliar na implantação do Diário de Santa Maria, onde foi editora-chefe. Retornou a Caxias, sua terra natal, em 2015, e assumiu como editora-chefe do Pioneiro.

Diante de uma plateia de cerca de 120 profissionais da comunicação, Andreia recebeu o cargo de Evandro Fontana, jornalista que esteve na presidência da ARI Serra na terceira gestão da entidade (2016-2018). Como vice, agora tomou posse o jornalista Ricardo Dini no lugar de Jacob Raul Hoffmann.

Na opinião de Evandro Fontana, hoje secretário estadual de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia, a comunicação necessita, cada vez mais, de construtores. 

— Sabemos das dificuldades que estamos enfrentando, mas precisamos ter visão otimista. Na era das fake news nada melhor que ter um jornalismo sério. Na era em que temos relações com intolerância, precisamos de relações públicas para que haja congraçamento das pessoas — afirmou, acrescentando, ainda, a relevância de profissionais comprometidos na área da propaganda e publicidade.

Evandro desejou sucesso para a nova gestão, com seus 34 membros, e prestou agradecimentos a alguns profissionais. Entre eles, citou os jornalistas Juçara Dini e Paulo Cancian.

Juçara foi a primeira presidente da ARI Serra Gaúcha, no período de 2003-2009. Cancian também já liderou o grupo como segundo presidente (2010-2016) e tem larga experiência de redação e gestão. Minutos antes, apresentou o painel  A Comunicação em Caxias do Sul nos últimos 50 anos, conteúdo que pretende transformar em livro. 

— Todos somos memória — ressaltou logo no início da explanação que marcou também o Dia Nacional da Comunicação.

Depois de recordar e detalhar as transformações do mercado em mais de meio século, a história da imprensa caxiense, os diferentes veículos, os profissionais da área, e se emocionar com as próprias lembranças, Cancian literalmente levantou a plateia de distintas gerações que ele conseguiu unir. Um forte aplauso emergiu como palavra, ecoou como memória e, levemente, silenciou em forma de admiração.

A ARI

:: A Associação Riograndense de Imprensa (ARI) foi fundada em 19 de dezembro de 1935, em Porto Alegre, por 114 jornalistas e intelectuais, tendo como seu primeiro presidente Erico Verissimo. Sem caráter sindical, a entidade reúne profissionais da comunicação, integrando empregados, empregadores e autônomos.  Além da valorização de toda a cadeia produtiva da comunicação, a ARI se destaca pela defesa da liberdade de imprensa e de expressão.

:: Na Serra Gaúcha, a ARI estabeleceu sua seccional em 28 de maio de 2003 por iniciativa da jornalista Juçara Tonet Dini, com o apoio de outros 17 profissionais ligados à área de comunicação. A ARI Serra Gaúcha teve até agora três presidentes: Juçara Tonet Dini, de 2003 a 2009; Paulo Cancian, de 2010 a 2016; e Evandro Fontana, de 2016 a 2018.

GESTÃO ARI SERRA GAÚCHA _ 2018/2020

PRESIDÊNCIA
Andreia Fontana

VICE-PRESIDÊNCIA
Ricardo Dini

DIRETORIAS

ASSESSORIA DA PRESIDÊNCIA
Lisiane Zago
Juliana Bevilaqua

CULTURA
Natalia Biazus
Adriana Antunes

EVENTOS
Marisol Santos
Lisete Alberici Oselame
Odinha Peregrina

PRÊMIO ARI
Giovana Schmitt
Christiane Finger
Juliano Flores

ENSINO
Adriana Miorelli Carniel
Adriana Schleder

JORNALISMO
Thaís Helena Baldasso
Vania Marta Espeiorin
Marta Guerra Sfreddo

REGIONAL
Viviane Somacal
Alessandra Muraro

DIGITAL
Valquiria Vita
Giovanni Dall'Alba
André Lima

INOVAÇÃO
Eduardo Borile Junior
Lucas Guarnieri
Gabriela Oliveira

DIVULGAÇÃO
Julio Soares
Karen Danenhauer
Daiane De Toni

POLÍTICA AMBIENTAL
Vera Damian
Roberto Filipini

CONSELHO SUPERIOR
Juçara Tonet Dini
Paulo Cancian
Evandro Fontana
José Machado

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros