"Isso nunca aconteceu", diz presidente do Sindigêneros sobre mercados com prateleiras vazias  - Geral - Pioneiro

Versão mobile

 

Greve dos Caminhoneiros 28/05/2018 | 16h55Atualizada em 28/05/2018 | 20h51

"Isso nunca aconteceu", diz presidente do Sindigêneros sobre mercados com prateleiras vazias 

Faltam produtos como carnes, pão e batata, nas gôndolas dos supermercados de Caxias do Sul. Segundo Eduardo Slomp, abastecimento só deve normalizar em 40 dias

"Isso nunca aconteceu", diz presidente do Sindigêneros sobre mercados com prateleiras vazias  Divulgação/Divulgação
Balcões frigoríficos estão vazios em supermercado Foto: Divulgação / Divulgação
Pioneiro
Pioneiro

 Nas principais redes de supermercados de Caxias do Sul já não é possível encontrar vários produtos. Principalmente os perecíveis. No Zaffari, do bairro Centro, por exemplo, os balcões frigoríficos estavam vazios na tarde desta segunda-feira. Não há carne bovina, suína ou de frango. Várias gôndolas de legumes também permaneciam limpas. Não foi possível encontrar batata, cebola e tomate. Muitas marcas de leite também estão em falta. Nas gôndolas do papel higiênico, somente alguns pacotes ainda estavam disponíveis.

 Leia mais
Sindicato recua e não sabe quando fará distribuição de gasolina em Caxias
Aulas canceladas e frota reduzida: tudo o que você precisa saber para esta segunda em Caxias 

Greve caminhomeiros , gôndolas mercados
Foto: Babiana Mugnol / Agência RBS

No Big, além de legumes e carnes, não havia mais farinha de trigo. No entanto, várias marcas de leite ainda podiam ser adquiridas. No Carrefour, somente tomate e babata estão em falta, por enquanto.

O presidente do Sindigêneros, Eduardo Slomp,  disse que na Ceasa Serra, cerca de 1% dos produtores estavam vendendo seus alimentos nesta segunda. Os mercados só conseguiram comprar os produtos que estavam armazenados nas câmaras frias desde a semana passada. Os abates de frangos e suínos estão suspensos. 

— Isso nunca aconteceu antes —ressalta Slomp. 

E a situação, segundo ele, vai demorar para normalizar.

 — Mesmo que a greve termine, o abastecimento só voltará ao normal em 40 dias. 

A orientação do Sindigêneros é limitar a venda de produtos  de produtos mais procurados. Segundo o presidente  Slomp, se a greve continuar, a recomendação é que os estabelecimentos adotem a partir desta terça-feira a limitação de três a cinco itens do mesmo produto por pessoa, de acordo com a quantidade de mercadoria nos estoques. 

A partir desta terça-feira, os proprietários dos supermercados também devem enfrentar problemas com mão de obra. A estimativa é que pelo menos 50% dos funcionários não cheguem até o local de trabalho. 

Nos pavilhões da concessionária Dipesul, no bairro Santa Lúcia, em Caxias, estão estacionados três tanques carregados com 150 mil litros de gasolina que poderiam, em tese, amenizar um pouco da crise de abastecimento na cidade. O combustível guardado sob pavilhões daria para encher o tanque  de cerca de 3,7 mil carros de pequeno porte, mas estão reservados para os serviços de emergência.

 Leia também
Locatário de casarão incendiado de Caxias lamenta perda de estofaria e desaparecimento de amigo
Mulher é morta com tiro na cabeça em casa, em Caxias do Sul

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros