Em estreia de parceria entre prefeitura e UCS, 42 animais são castrados em Garibaldi - Geral - Pioneiro

Versão mobile

 

Castração de animais 05/05/2018 | 17h36Atualizada em 05/05/2018 | 18h41

Em estreia de parceria entre prefeitura e UCS, 42 animais são castrados em Garibaldi

Ação foi realizada no Loteamento Fenachamp neste sábado

Em estreia de parceria entre prefeitura e UCS, 42 animais são castrados em Garibaldi Felipe Nyland/Agencia RBS
Parceria entre UCS e prefeitura de Garibaldi garantiu a castração de 42 animais Foto: Felipe Nyland / Agencia RBS

 Para conter o aumento de animais soltos nas ruas, a prefeitura de Garibaldi, em parceria com a Universidade de Caxias do Sul (UCS) e a Sociedade Protetora dos Animais de Garibaldi Bicho Feliz, castrou 32 cães e 10 gatos machos neste sábado, em Garibaldi. A iniciativa é um exemplo de parcerias entre o poder público e instituições de ensino para resolver juntas demandas da comunidade.

Leia mais:
Castração de animais em bairros de Garibaldi ocorre pela primeira vez neste sábado

A ação ocorreu das 8h às 16h na Unidade Básica de Saúde (UBS) do Loteamento Fenachamp. A localidade é considerada uma das áreas onde há maior proliferação de animais, e consequentemente, de abandono das ninhadas de cães e gatos.

A primeira ação serviu como um teste para que o município e a universidade firmem um convênio para que no mínimo 40 animais sejam castrados mensalmente em diferentes bairros da cidade. Ainda é necessário alinhamento entre a prefeitura e a instituição de ensino para fechar o acordo, que deve passar pela Câmara de Vereadores da cidade.

Mesmo sem acordo formalizado, já esta programada outra castração em número expressivo de animais no dia 2 de junho nos bairros Bela Vista I e Bela Vista II. O período de inscrições para os moradores ainda não foi divulgado.

O Coordenador do Curso de Veterinária da UCS e médico veterinário Leandro Do Monte Ribas, 38 anos, destaca que o controle de proliferação de animais é uma questão de saúde pública:

— Nossos alunos vem viver o dia-a-dia de um veterinário, aprendem na prática e, além disso, têm a oportunidade de ajudar comunidades mais carentes, que querem cuidar melhor de seus bichinhos, mas não tem condições financeiras. 

Ele explica porque optaram por castrar apenas machos.

— O procedimento é mais rápido, e assim podemos castrar um número maior de animais. As fêmeas têm sido castradas em parcerias entre as ONG's e a prefeitura. Com essas ações conseguimos a cada semestre reduzir o número de ninhadas — explica.

A farmacêutica da prefeitura de Garibaldi, Camila Bianchi Dalzatto, ressalta que a estreia foi um sucesso já que todos os donos inscritos levaram os bichos para castrar.

— Todos que se inscreveram trouxeram os animais, e essa iniciativa é essencial para que possamos controlar a reprodução de cães e gatos, principalmente em bairros de baixa renda. Estamos também retomando o convênio da prefeitura para que sejam castradas as fêmeas. Até novembro do ano passado, eram realizados cerca de 60 procedimentos por mês na cidade.

Oportunidade para famílias de baixa renda

 GARIBALDI, RS, BRASIL 05/05/2018Cães e gatos são castrados em ação no Loteamento Fenachamp, a iniciativa é uma parceria entre prefeitura e UCS. (Felipe Nyland/Agência RBS)
Animais foram castrados no Loteamento Fenachamp em Garibaldi Foto: Felipe Nyland / Agencia RBS

Para o morador do Loteamento Fenachamp, Joel Marciano dos Santos Pinto, 31, a castração é uma oportunidade de cuidar melhor dos mascotes:

— Muitos querem castrar os animais, mas não tem condições financeiras de cuidar bem e a castração é importante. Abandonam muitos animais por aqui e acabamos recolhendo, mas aí tem mais ninhadas, e a castração ajuda a evitar isso. 

A jovem Alessandra Oliveira, 24, trabalha com suporte técnico. Ela acredita que a castração irá deixará seus três cães mais seguros e tranquilos.

— A castração evita a proliferação de animais, e consequentemente o abandono. Acredito que os nossos vão ficar mais calmos e seguros, porque castrar evitam as fugas e que briguem com outros cachorros, sejam atropelados ou se percam, afirma ela. 

Como funciona o castramóvel

O castramóvel é um ônibus adaptado onde podem ser realizados cirurgias e atendimentos veterinários, com suporte de equipamento como oxigênio ou remédios anestésicos. A equipe que atua no castramóvel é formada por 25 pessoas, entre médicos veterinários e estudantes, que estão em fase final do curso e que estão cursando ou concluído disciplinas de cirurgia. Durante o dia, revezam as funções para que tenham a vivência dos profissionais.

As castrações são destinadas a animais de rua, resgatados por ONG's ou que sejam de famílias de baixa renda, e que não tem condições financeiras para bancar um procedimento particular de castração.

Demais ações

A primeira ação realizada pela UCS ocorreu em Canela em outubro do ano passado. Em seguida, o Loteamento Campos da Serra, em Caxias do Sul, também recebeu o ônibus adaptado chamado de Castramóvel, em novembro de 2017. Garibaldi é o terceiro município a receber o serviço. Demais municípios como Gramado e Nova Petrópolis negociam com a UCS para castrações em áreas de baixa renda. A ideia é ampliar o serviço à medida que a UCS e o Curso de Medicina de Veterinária consigam atender a demanda.

Leia também:
Pedágio beneficente arrecada doações para custear cirurgia de bebê de Bento Gonçalves
Blitz flagra 13 motoristas bêbados em Caxias do Sul
Feira de Oportunidades no Senac Caxias do Sul oferece ações voltadas à qualificação profissional


 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros