Corpus Christi na Serra: mesmo com paralisação, municípios celebram data religiosa - Geral - Pioneiro

Versão mobile

 

Programe-se30/05/2018 | 14h36Atualizada em 30/05/2018 | 14h36

Corpus Christi na Serra: mesmo com paralisação, municípios celebram data religiosa

Em Flores da Cunha, os desenhos começam a ser montados nesta quarta-feira nas ruas que circundam a Praça da Bandeira

Corpus Christi na Serra: mesmo com paralisação, municípios celebram data religiosa Fábio Carnesella / Divulgação/Divulgação
Foto: Fábio Carnesella / Divulgação / Divulgação

O cenário conturbado que todo país vive com a greve dos caminhoneiros deve afetar também a programação religiosa de Corpus Christi na região. O feriado começa amanhã e a visitação em municípios como Flores da Cunha, que apostam na exposição de tapetes de serragem para atrair os turistas, deve ficar prejudicada. A estimativa da prefeitura era que até 30 mil visitantes passassem pela área central de Flores da Cunha para conferir os mais de 40 trabalhos. A expectativa de público, porém, foi reduzida pela metade, segundo a secretária de Turismo, Fátima Ortiz.

— A logística do evento é grande: a serragem já estava pintada há 15 dias e a base da serragem estava estocada a um bom tempo. Então, não haverá problemas para expor. Porém, sabemos que o número de visitantes vai cair bastante em função da dificuldade de locomoção — afirma a secretária.

Em Flores da Cunha, os desenhos começam a ser montados nesta quarta-feira nas ruas que circundam a Praça da Bandeira. Ainda que menos visitantes compareçam ao evento, que ocorre há 54 anos, não deve diminuir o esforço e dedicação dos moradores, que trabalham na concepção dos tapetes desde 19 de fevereiro.

— O Corpus Christi é um espetáculo comunitário, em que mobilizamos mais de 200 pessoas. É quando os moradores se unem para celebrar o corpo de Deus e isso promove um momento de integração — avalia Fátima.

Com 1.780 habitantes, a pequena Santa Tereza se agiganta quando se aproxima o Corpus Christi. Serão mais de 90 tapetes, que vêm sendo produzidos há dias por boa parte da comunidade. Ao todo, são mais de 400 pessoas trabalhando com serragem doada e tintas adquiridas pela prefeitura. As ruas da praça central ficarão decoradas com as peças, e a procissão com missa ocorre às 15h. A cidade também esperava centenas de turistas, mas é sabido que a movimentação ficará enfraquecida em razão da falta de combustíveis.

— Reúne muita gente no momento da missa e da procissão, e deixamos os tapetes expostos até segunda-feira, caso o tempo colabore. A gente agradece porque muitos colaboradores doaram material e tempo para esse projeto — destaca a secretária adjunta de Educação, Ivana Acco.

Em Caxias e Bento, tapetes solidários

A procissão de Corpus Christi é um rito do catolicismo que demonstra o agradecimento a Deus e o reconhecimento de sua grandiosidade. A confecção dos tapetes, além de unir as comunidades, também pode se mostrar solidária. É o que acontece, por exemplo, com a Catedral de Caxias do Sul, que recolheu cobertores e lençóis que serão usados na procissão. Após a celebração, as peças serão encaminhadas para doação. O mesmo acontece nas paróquias Cristo Rei e São Roque, de Bento Gonçalves. 

— O tapete é um gesto que nós fazemos como maneira de agradecer a Deus e reconhecer o corpo de Cristo passando pelo tapete. É quando damos toda dignidade e louvor ao Senhor. Sendo de serragem ou de outro elemento, como de pétalas de flores ou roupas, remete ao momento em que a sociedade está passando. E neste caso, é um gesto de solidariedade às famílias que passam por necessidades —  explica o padre Elton Marcelo Aristides.

A diminuição do número de fiéis neste ano é prevista em função da escassez de combustível, também acrescenta o padre. Em municípios como Vacaria, as três paróquias uniram a cerimônia na Catedral. 

— Há missas que tivemos de cancelar porque as famílias não têm como ir. Temos comunidades no interior onde famílias moram mais distantes e esse problema certamente afetará o deslocamento das pessoas — adianta Elton.

A CELEBRAÇÃO NAS CIDADES

Bento Gonçalves

:: Haverá celebração na Paróquia Santo Antônio às 15h, no Centro. A montagem de tapetes começa às 6h15min. Na Paróquia Cristo Rei, a missa começa às 9h30min e será seguida de procissão. Os tapetes confeccionados lá são montados com cobertores, fraldas, roupas e outros itens que serão doados para a ação social da paróquia, que atende a mais de 100 famílias. Na Paróquia São Roque, missa se inicia às 15h, seguida de procissão em tapetes de serragem e cobertores, que também serão doados. Há missa também na comunidade de Faria Lemos, às 9h.

Caxias do Sul

:: A celebração de Corpus Christi ocorre na quinta-feira à tarde, em frente à Catedral Diocesana, na Rua Sinimbu. A celebração começa às 14h, seguida por procissão em volta da Praça Dante Alighieri. Neste ano, houve coleta de cobertores e lençóis para uso na procissão e posterior doação. Caso chova, a celebração será no interior da Catedral. 

Carlos Barbosa

:: O evento ocorrerá em dois locais da cidade: no Centro e na comunidade de Arcoverde. Em ambos os pontos a programação começa às 15h, com missa e a tradicional procissão. Os moradores iniciam a distribuição da serragem por volta das 6h. Trinta e três comunidades irão preparar tapetes na área central, e outras 31 na localidade de Arcoverde. Haverá alteração no trânsito no entorno da Igreja Matriz, em trechos das ruas Elisa Tramontina, Maurício Cardoso, Rio Branco e Assis Brasil, bloqueados a partir das 6h. 

Em caso de chuva, a celebração será cancelada.

Farroupilha

:: No Santuário de Nossa Senhora de Caravaggio haverá missas às 8h, 10h30min, 15h, 16h e 17h. Não haverá exposição de tapetes. Há também celebração na Igreja Matriz Sagrado Coração de Jesus, às 15h. 

Tapetes estarão expostos na comunidade Nova Vicenza, na Paróquia Jesus Ressuscitado, com missa às 9h30min. 

Flores da Cunha

:: A tradição de confeccionar os tapetes de serragem colorida em Flores da Cunha comemora 54 anos em 2018, sendo o maior evento turístico da cidade. As atividades ocorrem de amanhã até 3 de junho. Haverá também  romaria do Frei Salvador, amanhã, às 13h30min, com saída da Praça da Bandeira. Serão usadas aproximadamente 70 toneladas de serragem, sendo que 40 são tingidas de forma artesanal, no distrito de Otávio Rocha. As entidades que trabalham de forma voluntária vão formar 41 tapetes nas ruas que circundam a Praça da Bandeira.

Gramado

:: Haverá missas na Igreja Matriz São Pedro às 7h, 10h30min e às 19h. Haverá tapetes expostos ao redor da igreja, na área central, durante todo o dia.

Santa Tereza

:: Haverá missa com procissão às 15h em frente da Igreja Matriz. Dezessete comunidades serão responsáveis pela elaboração de 96 tapetes, expostos ao redor da praça central. A montagem se inicia às 6h, e caso o tempo colabore, os tapetes ficam expostos até a segunda-feira pela manhã. O projeto é feito em parceria entre a paróquia e a prefeitura, com doações de serragem e papelão. O município compra a tinta para colorir a serragem, e o processo de coloração da serragem dura em média dois dias. 

Foto: Ivana Acco / Divulgação

Vacaria

:: Haverá missa campal, que unirá as três paróquias, às 14h30min na Catedral. Não haverá exposição de tapetes de serragem. 




 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros