Comboios com escolta do Exército devem garantir chegada de insumos a Caxias - Geral - Pioneiro

Versão mobile

 

Greve dos caminhoneiros29/05/2018 | 16h05Atualizada em 29/05/2018 | 16h31

Comboios com escolta do Exército devem garantir chegada de insumos a Caxias

Prefeitura vai definir prioridades e acionar 3º GAAAe e PRF para fazer o acompanhamento dos veículos

Comboios com escolta do Exército devem garantir chegada de insumos a Caxias Felipe Nyland/Agencia RBS
Foto: Felipe Nyland / Agencia RBS
Pioneiro
Pioneiro

Desde a noite desta segunda-feira, o Exército e os órgãos de segurança pública da Serra estão garantindo o transporte de insumos para Caxias do Sul. O primeiro comboio ocorreu na noite desta segunda-feira e trouxe óleo diesel e gasolina para abastecer os veículos da prefeitura e do transporte urbano. Outros comboios devem ocorrer a partir desta terça-feira, inclusive, para outros itens que não combustíveis, mas os horários e pontos de deslocamento não serão divulgados por segurança.

Leia mais:
Dono de posto diz que não irá vender gasolina para população enquanto resto da cidade não estiver abastecida
Aeroporto de Caxias tem primeiro voo cancelado por falta de combustível

De acordo com o tenente-coronel Julio Cezar Dutra de Oliveira, subcomandante do 3º Grupo de Artilharia Antiaérea (3º GAAAe), a unidade aguarda demanda da prefeitura:

– Ontem (segunda-feira) fizemos uma escolta com base no decreto presidencial de trazer para as cidades os insumos para as necessidades essenciais da população. Fizemos o primeiro comboio ontem (segunda) de combustíveis para suprir a necessidade da limpeza urbana, do transporte público, que estava comprometido na cidade, e para os órgãos de segurança pública.

O comboio contou com efetivo armado do Exército de 50 militares em cinco viaturas, além de policiais da 5ª Delegacia da Polícia Rodoviária Federal (PRF).

As demandas prioritárias da cidade estão sendo definidas em reuniões diárias do gabinete de gerenciamento de crise da prefeitura com as secretarias municipais. 

– Nossa prioridade, em função do decreto de emergência publicado pelo prefeito Daniel Guerra na segunda-feira, é a manutenção e a continuidade dos serviços essenciais e de urgência e emergência do município. Estamos buscando, junto as forças de segurança pública do Estado, alternativas para a questão dos outros insumos fora a do combustível – explica o chefe de gabinete Júlio Cesar Freitas.

Entre essas prioridades estão o abastecimento de gás de cozinha para as escolas e restaurantes popular e a reposição de produtos químicos para o tratamento da água pelo Samae, por exemplo. No caso do Samae, os produtos são para garantir a continuidade do serviço. Já no caso do gás seria para retomada, já que a cidade está sem o produto desde a sexta-feira. Além disso, o combustível continua sendo uma necessidade essencial para manutenção da saúde e segurança públicas.

A prefeitura disse que já verificou com fornecedores a disponibilidade desses produtos. A fase atual é de organizar a logística para o transporte.

Isso será repassado ao Exército, à PRF e aos órgãos de segurança do Estado para que, a partir daí, se organizem novos comboios.

Segundo o coronel Leandro Fernandes Moraes, comandante do 3º GAAAe, não há comboios agendados para esta terça e quarta-feiras, mas, conforme decreto da Presidência de República, o Exército "prestará apoio à escolta de gêneros que são essenciais à manutenção dos serviços públicos" assim que for solicitado.

Leia também:
Pelo menos 33% do público-alvo ainda não foi vacinado contra a gripe em Caxias do Sul
Frigoríficos de Bento e Flores da Cunha são alvo de operação após laudo constatar presença de bactéria em embutidos

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros