Quase 10% das crianças e adolescentes de Caxias sofreu algum tipo de abuso em 2017 - Geral - Pioneiro

Versão mobile

 

Infância e juventude14/04/2018 | 08h02Atualizada em 14/04/2018 | 08h02

Quase 10% das crianças e adolescentes de Caxias sofreu algum tipo de abuso em 2017

Município precisa atuar mais em rede para proteger os direitos da população infantojuvenil

Quase 10% das crianças e adolescentes de Caxias sofreu algum tipo de abuso em 2017 Porthus Junior/Agencia RBS
Foto: Porthus Junior / Agencia RBS

Caxias tem cerca de 122 mil pessoas com idade entre zero e 19 anos, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). De acordo com o Conselho Tutelar, no ano passado, foram atendidas mais de 11,7 mil situações envolvendo público até os 17 anos. Não fossem os casos reincidentes (não há percentual sobre eles), isso significaria dizer que quase 10% da população infantojuvenil de Caxias sofreu algum tipo de violação de direitos em 2017.

Se considerarmos os casos que não chegam aos conselhos tutelares, como os não denunciados ou os que são resolvidos na esfera criminal (a Delegacia de Proteção a Criança e ao Adolescente não repassou dados), esse número cresce ainda mais.

Para proteger esse público, a cidade precisa fortalecer a sua rede de atendimento com investimento na ampliação dos serviços já existentes – com a criação de novas estruturas e designação de pessoal – e, de fato, estabelecer um diálogo entre os serviços.


 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros