Número de mortes no trânsito é o menor da década no primeiro trimestre em Caxias - Geral - Pioneiro
 

Redução03/04/2018 | 13h46

Número de mortes no trânsito é o menor da década no primeiro trimestre em Caxias

Na comparação com o mesmo período de 2017, a queda foi de 50%

Número de mortes no trânsito é o menor da década no primeiro trimestre em Caxias Diogo Sallaberry/Agencia RBS
Foto: Diogo Sallaberry / Agencia RBS

Caxias do Sul encerrou o primeiro trimestre de 2018 com o menor número de mortes no trânsito desde 2007. Foram registrados seis casos entre janeiro e março deste ano na cidade. Este número representa uma queda de 50% se comparado ao mesmo período de 2017, quando foram 12 mortes no perímetro urbano, estradas municipais e nas rodovias estaduais e federal que cruzam a cidade. Os números integram um levantamento feito pela Secretaria de Trânsito de Caxias do Sul, com base nos registros dos últimos 11 anos. Em 2007, quando teve início a série histórica,  21 pessoas perderam a vida, o mais alto número do período analisado.

As mortes em 2018 foram registradas nos meses de fevereiro e março, com três casos em cada um dos meses. Pela primeira vez,  janeiro não registrou nenhuma morte. Ainda em relação às vítimas, três mortes foram em decorrência de atropelamentos e três de colisões, dois destes envolvendo motocicletas. Outro dados levantados mostram os locais dos acidentes com as vítimas de acidentes fatais: foram registrados três casos no perímetro urbano, dois na RS-453 (no perímetro urbano da Rota do Sol) e um na BR-116.

Para o secretário de Trânsito, Cristiano de Abreu Soares, as ações de prevenção de acidentes são responsáveis pela queda no número de mortes na cidade. Ele ressalta ainda que não seria impossível trabalhar com a meta de zerar as mortes, destacando os dados de janeiro. 

Ainda segundo Cristiano, o trabalho desenvolvido pelos agentes da Escola Pública de Trânsito (EPT) com diversos públicos, como estudantes, trabalhadores e idosos, além de campanhas para pedestres e motoristas, refletem na queda do número de mortes. 

Outro exemplo são as operações de fiscalização, como a Balada Segura e a Radar, ambas realizadas semanalmente em diversos locais de Caxias do Sul e que buscam coibir a embriaguez ao volante e as altas velocidades.

Leia também:
Laudo aponta que morte de Naiara foi causada por asfixia
Padre Ezequiel Dal Pozzo ministra palestra nesta quarta-feira em Flores da Cunha

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros