Casal é suspeito de aplicar golpes do bilhete premiado em Caxias - Geral - Pioneiro

Versão mobile

 

Investigação16/04/2018 | 06h00Atualizada em 16/04/2018 | 06h00

Casal é suspeito de aplicar golpes do bilhete premiado em Caxias

Homem está preso e mulher é procurada pela polícia

Casal é suspeito de aplicar golpes do bilhete premiado em Caxias Reprodução/Divulgação
Foto: Reprodução / Divulgação

 

A prisão de um investigado por estelionato em São Gabriel pode ajudar a solucionar golpes na Serra. Capturado em Passo Fundo no dia 24 de março, Alessandro Bogoni,  28 anos, é suspeito de viajar pelo Rio Grande do Sul aplicando o conto do bilhete premiado com Cátia Passamani, 33, que está foragida. Desta forma, o 1º Distrito Policial (1º DP) de Caxias do Sul está divulgando a imagem do casal para que vítimas da região possam reconhecer os suspeitos.

Os policiais da Serra desconfiaram da dupla após saber dos carros identificados pela investigação de São Gabriel: um Focus Hatch prata e um Voyage branco utilizados pelo casal. Os automóveis são semelhantes aos que foram descritos pelas vítimas em Caxias do Sul.

Os investigadores, porém, ressaltam que esse tipo de crime costuma ter um número maior de participantes. O comum é que dois estelionatários apliquem o conto em uma vítima, enquanto outros dois ficam nas proximidades monitorando a movimentação policial. Desta forma, as vítimas na Serra podem ter visto Bogoni ou Cátia com outros parceiros.

Outro fator levado em consideração pelos policiais caxienses é um fato histórico. Passo Fundo é conhecida por ser a origem da maioria dos estelionatários que aplicam o conto do bilhete premiado na Serra. Ao longo dos anos, diversos casos foram solucionados e apontaram os criminosos daquela cidade atuando na região.

Bogoni possui antecedentes por estelionato, ameaça, lesão corporal e furto de veículo. Cátia possui passagens por estelionato, perturbação do sossego alheio, ameaça e lesão corporal. 

Os investigadores do 1º DP percebem semelhanças dos crimes de São Gabriel com casos ocorridos na Serra em 2017 e no início deste ano.

 
Crime em São Gabriel 

 Os mandados de prisão preventiva contra Bogoni e Cátia são referente a um conto do bilhete premiado aplicado em São Gabriel no dia 26 de fevereiro. A vítima foi uma mulher de 77 anos que perdeu R$ 40 mil para os estelionatários. Após o registro do crime, os policiais de São Gabriel conseguiram imagens da ação dos golpistas e, assim, identificaram o casal.

A investigação resultou na prisão de Bogoni em um apartamento de Passo Fundo no dia 24 de março e a apreensão das roupas utilizadas por ele no dia do golpe. A ação policial também recolheu celulares, joias, relógios e comprovantes de depósitos bancários.

No mesmo dia, policiais realizaram buscas na residência de Cátia. A investigada não foi encontrada e é considerada como foragida. Bogoni está recolhido preventivamente no Presídio Regional de Passo Fundo.

 SAIBA MAIS 

 :: Nos primeiros três meses deste ano, foram registrados cinco ocorrências do golpe do bilhete em Caxias do Sul. O número de casos pode ser maior, afinal muitas vítimas têm vergonha de registrar o crime.

:: O golpe consiste em abordar uma pessoa na rua (idosos são alvos constantes). Geralmente, o golpista pede ajuda para retirar um prêmio milionário da loteria, pois não tem documento para fazer o saque no banco e pede que a vítima faça a retirada. No meio da conversa, surge o outro golpista que oferece ajuda. 

:: A dupla acaba seduzindo a vítima com promessas de repartir o prêmio. Para isso, a vítima é convencida a dar um adiantamento em dinheiro como garantia para receber o bilhete premiado e fazer a troca em nome do suposto ganhador. Quando a pessoa percebe que caiu num golpe, os estelionatários já fugiram com o dinheiro.

 Leia também
Ministério Público vai pedir que juíza de Vacaria reconsidere interdição do presídio
Quase 10% das crianças e adolescentes de Caxias sofreu algum tipo de abuso em 2017 

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros