Projeto prevê criação de programa de combate ao assédio sexual no transporte coletivo  - Geral - Pioneiro

Versão mobile

 

Caxias do Sul 08/03/2018 | 16h00Atualizada em 08/03/2018 | 16h00

Projeto prevê criação de programa de combate ao assédio sexual no transporte coletivo 

Texto foi protocolado na manhã desta quinta-feira

Projeto prevê criação de programa de combate ao assédio sexual no transporte coletivo  Porthus Junior/Agencia RBS
Se o projeto virar lei, deverão ser criadas campanhas educativas para estimular o registro de denúncias Foto: Porthus Junior / Agencia RBS

Um projeto protocolado na manhã desta quinta-feira na Câmara de Vereadores de Caxias do Sul prevê a criação de programa para combater o assédio sexual no transporte coletivo urbano. O texto é de autoria da vereadora Denise Pessôa (PT).

Se o projeto virar lei, deverão ser criadas campanhas educativas para estimular o registro de denúncias. Pelo texto, seria considerado assédio sexual todo o comportamento indesejado de caráter sexual que perturbe ou constranja a pessoa. A iniciativa prevê que o enquadramento de casos feitos nas formas verbal, não verbal ou física. O projeto destaca que concessionárias de transporte coletivo deverão criar uma ouvidoria para receber denúncias de assédio sexual.

Por meio da assessoria de imprensa, a Visate, empresa responsável pelo transporte coletivo urbano de Caxias, afirmou que denúncias de assédio sexual devem ser feitas por meio do telefone do Serviço de Atendimento ao Cliente (SAC) e que os motoristas e operadores de sistema estão orientados a informar à Brigada Militar se flagrarem alguma situação. 

 Leia também:
'Monitoramento é boa opção ao sistema tradicional do semiaberto', opina agente da Susepe
Promotor de Caxias do Sul aponta que substituição do semiaberto por tornozeleiras é uma solução ilegal   

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros