Mais de 20 escolas da rede estadual da Serra receberam ou tem previsão de obras em 2018 - Geral - Pioneiro

Versão mobile

 

Investimento02/03/2018 | 09h32Atualizada em 02/03/2018 | 09h32

Mais de 20 escolas da rede estadual da Serra receberam ou tem previsão de obras em 2018

Demandas antigas como do Cristóvão de Mendoza devem ser atendidas até metade do ano

Mais de 20 escolas da rede estadual da Serra receberam ou tem previsão de obras em 2018 Marcelo Casagrande/Agencia RBS
Na Silvio Dal Zotto, está sendo feito muro, depois da canalização do esgoto pluvial Foto: Marcelo Casagrande / Agencia RBS

Algumas escolas da rede estadual que aguardaram anos por obras estruturais estão tendo, ou devem ter em breve, em seus prédios, o movimento de trabalhadores envolvidos em reformas. A boa notícia vem da 4ª Coordenadoria Regional de Educação (4ª CRE): há previsão de obras em 21 instituições de ensino da região. Em algumas delas, os serviços já foram concluídos. Em outras, começaram recentemente. A maioria espera que os trabalhos iniciem nos próximos meses.

Das cinco escolas que foram ocupadas por alunos em junho de 2016, em Caxias do Sul, por exemplo, uma teve as reivindicações atendidas, três parcialmente e uma não teve os problemas solucionados, mas teve encaminhamento que deve resultar em obras até metade do ano.

Para além das escolas ocupadas à época, pelo menos duas instituições do interior de Caxias já receberam reparos ou revitalização para o ano letivo de 2018. A João Pilati, no distrito de Criúva, teve a fachada pintada, e a Antonio Avelino Boff, em Fazenda Souza, teve as janelas substituídas ou reformadas.

Em duas outras da área urbana, como a Silvio Dal Zotto, no bairro Santa Catarina, as obras estão em andamento. O serviço iniciou em fevereiro e deve se encerrar em cerca de duas semanas. Com isso, o ano letivo na escola está marcado para começar em 12 de março. A obra inclui canalização do esgoto pluvial (água da chuva) e reconstrução do muro. Segundo a direção, "é uma conquista de anos da escola". Daqui para frente, a luta terá como foco a recuperação do telhado.

Existem aquelas escolas em que as obras ainda são aguardadas. Na Ivanyr Euclinia Marchioro, no Jardelino Ramos, o clima é de expectativa. A tão esperada reforma que acabará com as infiltrações e restabelecerá a rede de energia elétrica deve ser enviada para licitação, segundo a 4ª CRE, na semana que vem. Não há data para execução.

– É uma obra grande. O telhado está com problemas e, consequentemente, atinge outras partes como a elétrica. Está em final de projeto e na próxima semana vai para licitação em Porto Alegre – projeta Janice Moraes, coordenadora da 4ª CRE.

A comunidade escolar do Instituto de Educação Cristóvão de Mendoza, no bairro Cinquentenário, também está na espera. É que, segundo a 4ª CRE, uma grande reforma aguardada desde 2012 pelo instituto deve começar até julho. 

Sem o extinto Plano de Necessidades de Obras (PNO), as escolas precisam encaminhar as demandas para o setor de obras de cada coordenadoria. Daí, é aberto um processo e os pedidos são atendidos conforme a prioridade. Janice diz que as solicitações são divididas entre emergenciais e as que podem aguardar. Dados da 4ª CRE apontam que só em Caxias do Sul, foram investidos quase R$ 4,2 milhões desde 2015. Nos demais municípios, foram mais de R$ 7,2 milhões.

– É bem difícil conseguir atender a todas. Mas temos um investimento bem alto nos últimos anos – garante Janice.

OBRAS EM ESCOLAS

CAXIAS DO SUL, RS, BRASIL, 28/02/2018 - A 4ª Coordenadoria Regional de Educação (4ª CRE) tem previsão de obras em 21 instituições de ensino da região. Em algumas delas os serviços já foram concluídos. Em outras, começaram recentemente. Mas, a maioria espera que os trabalhos iniciem nos próximos meses. NA FOTO: na escola Ivanyr Marchioro, no bairro Presidente Vargas, o auditório e a biblioteca foram reformados, porém, ainda falta refeitórios, e os alunos pegam o lanche e tem que comer pelo pátio. (Marcelo Casagrande/Agência RBS)
Projeto para reforma no telhado da Ivanyr Marchioro, no bairro Jardelino Ramos, está em finalFoto: Marcelo Casagrande / Agencia RBS

A 4ª CRE anunciou obras em 21 das 120 escolas nos 14 municípios de abrangência. Confira o que está sendo executado e o que deve deve ser feito em algumas delas:
Em Caxias do Sul
Aristides Germani

– Está prevista a recuperação da tela e dos pilares de concreto do muro que contorna a quadra de esportes. A fase atual é de espera pela confecção da grade de segurança.
– Uma reforma dos sanitários está para começar em 30 dias.

Professora Maria Luiza Rosa
Deve ser feita uma sondagem do solo para construção do muro da frente que está caindo. Ainda não começou.

Apolinário
Será feita revisão elétrica da rede de energia. Foi avaliada, mas obra ainda não começou.

Antonio Avelino Boff
Já foi concluída a recuperação das janelas. Algumas foram substituídas e outras reformadas.

João Pilati
Foi feita a pintura da fachada do prédio.

Silvio Dal Zotto
Está em andamento, desde o início de fevereiro, a canalização da rede de esgoto pluvial e reconstrução do muro.

Ivanyr Euclinia Marchioro
Projeto para reforma no telhado que atinge a rede elétrica está em final e deve ser encaminhado para licitação na próxima semana.

Na região
José de Alencar, em São Francisco de Paula
Será feita nova pintura e reparos no telhado. Em andamento.

Imaculada Conceição, em Cambará do Sul
Será colocada cobertura em parte do pátio e restaurado o piso de uma quadra de futebol. Deve iniciar em março.

Antonio Soldatelli, em Flores da Cunha
Está prevista a reforma de uma parede que rachou no final de 2016, causando a interdição de pelo menos uma sala de aula e da sala de informática. A escola já tem ordem de serviço e empresa deve começar a trabalhar nas reformas na semana que vem. Outra obra, de readequação de ambientes, recebeu verba do Banco Mundial (Bird) no ano passado.

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros