Enterro de Naiara Soares Gomes será em Caxias do Sul - Geral - Pioneiro

Versão mobile

 
 

Homenagens22/03/2018 | 11h32Atualizada em 22/03/2018 | 14h13

Enterro de Naiara Soares Gomes será em Caxias do Sul

Família recebe apoio do auxílio funeral da prefeitura

Enterro de Naiara Soares Gomes será em Caxias do Sul Diogo Sallaberry/Agencia RBS
Foto: Diogo Sallaberry / Agencia RBS
Pioneiro
Pioneiro

 O sepultamento da menina Naiara Soares Gomes, sete anos, encontrada morta na tarde da quarta-feira, vai ocorrer em Caxias do Sul. O enterro está marcado para 15h no Cemitério Público Municipal. A ideia inicial da família era enterrá-la em Vacaria, cidade de onde é natural e em que vive a mãe, mas divergências familiares transferiram a cerimônia para Caxias. 

 Leia mais
Vídeo: O que mostram as câmeras do caminho onde menina desapareceu em Caxias
"Fazemos as buscas no mato esperando não encontrá-la", afirma prima de menina desaparecida em Caxias
Confira sete dificuldades da investigação sobre menina desaparecida em Caxias do Sul
Esclareça cinco mitos sobre o desaparecimento de menina em Caxias do Sul  

Naiara é velada, sob clima de comoção e revolta, na igreja do bairro Esplanada, ao lado da Capela Mortuária Santo Antônio. O corpo foi transferido para a igreja, no fim desta manhã, para que pudesse acolher todos os que chegam para se despedir. O velório é custeado com o serviço funerário gratuito oferecido pela Fundação de Assistência Social (FAS). No entanto, caso a cerimônia ocorresse em Vacaria, a funerária deveria cobrar R$ 730 dos familiares para bancar o deslocamento.

O valor chegou a ser reduzido para R$ 700, de acordo com o assessor da direção da L. Formolo, Mateus Formolo, e em seis vezes no cartão. O deslocamento para outras cidades não está previsto no auxílio funeral da prefeitura, esclarece Heloísa Teles, diretora de proteção social básica da FAS. No entanto, como a família de Naiara já era acompanhada pelo Centro de Referência em Assistência Social (CRAS), a FAS buscou enquadrá-los em um novo benefício social que cobriria também este gasto.  No velório, no bairro Esplanada, houve quem quis arrecadar dinheiro para pagar o translado.

— Na noite de ontem (quarta-feira), a psicóloga que já atende a família foi até a residência prestar atendimento e providenciar os auxílios de funeral. A família está muito abalada, e está recebendo nossos serviços de saúde também— afirma Heloísa. 

Religiosos, como irmãs e o bispo Dom Alessandro Ruffinoni, participam do velório e conduzem as orações e homenagens à menina. O bispo é quem deve celebrar a cerimônia das 15h.

— Este fato é um alerta. As crianças não podem ser abandonadas, não podemos baixar a atenção com nossos filhos. Costumamos dizer que da morte de um inocente nascem coisas boas, então, que atraia sobre esta comunidade a bênção e proteção de Deus. E sirva para refletir sobre certas atitudes de violência em casa, palavrões. Que todos tenhamos mais paz para as crianças — disse Dom Alessandro.

Leia também
Iotti: Naiara
Conheça os principais pontos de Caxias que foram cenário do crime contra Naiara 
Vizinhos de suspeito de estuprar e matar menina em Caxias temem que revolta popular atinja comunidade
Entenda por que a polícia não divulga o nome do suspeito de ter matado menina em Caxias do Sul
Homem admite estupro de menina morta em Caxias do Sul

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros