Comoção marca a missa de despedida de Raul Randon - Geral - Pioneiro

Versão mobile

 

Adeus ao Grande Homem05/03/2018 | 15h07Atualizada em 05/03/2018 | 15h31

Comoção marca a missa de despedida de Raul Randon

Comunidade lotou a Igreja de São Pelegrino para prestar a última homenagem ao empresário

Comoção marca a missa de despedida de Raul Randon Roni Rigon/Agencia RBS
Foto: Roni Rigon / Agencia RBS
Pioneiro
Pioneiro

Uma multidão tomou a Igreja de São Pelegrino, em Caxias do Sul, para o último adeus a Raul Randon na manhã desta segunda-feira (5). A missa de corpo presente começou às 10h, mas desde às 8h centenas de pessoas aguardavam para prestar a homenagem final ao empresário e confortar a família. 

Leia mais
Morre Raul Randon, fundador das Empresas Randon
Coração frágil e complicações de cirurgia causaram a morte de Raul Randon
Mais de 2 mil pessoas já passaram pelo velório do empresário Raul Randon
Legado Randon é um dos motores da economia
Gratidão, Raul Anselmo Randon!
"Ele foi o marco divisor da nossa cidade", comenta presidente da CIC sobre Raul Randon
"Raul Randon construía homens", lembra Emílio Finger
"Levou o nome de Caxias para o mundo", diz o prefeito Daniel Guerra 

Quando a missa começou, todos os espaços da igreja estavam ocupados. Cerca de 500 pessoas sentadas nos bancos disponíveis e outras tantas, apinhadas nos corredores e ainda esperando para entrar do lado de fora.

Seu Raul era figura pública fundamental para a história de Caxias do Sul. Por isso, o evento não podia deixar de ser grandioso. Mesmo assim, o cerimonial intercalou momentos íntimos, de pura emoção.

A família Randon se manteve discreta, optando por não dar novas declarações públicas durante o velório. Durante a missa, porém, Alexandre e Daniel, filhos de seu Raul, subiram ao púlpito para ler trechos de orações. Mais tarde, David e Maurien fizeram o mesmo. 

O bispo Dom Alessandro Ruffinoni comandou a cerimônia, e por momentos deixou o rigor da ritualística católica de lado e se aproximou da família, abraçando a dona Nilva e pedindo para que o empresário olhasse pela cidade. 

— Ele desejou que a nossa cidade crescesse, participou em tantas iniciativas de caridade e quis a união de Caxias — destacou. 

Após, o frei Jaime Bettega seguiu com a celebração. O religioso destacou o amor de seu Raul pela família e se emocionou ao lembrar da trajetória e conduta do empresário. 

— Ele foi exemplo de empreendedor que sempre olhou pelas pessoas. 

Na parte final da missa, Roseli, filha de seu Raul, subiu ao púlpito para falar em nome da família. No discurso, ela agradeceu o apoio de todos nos últimos dias e disse que a maior lição deixada pelo pai é a importância de ajudar o outro. 

— Ele mostrou que trabalhar sempre com amor pode gerar riqueza. E ele usou isso para ajudar pessoas. Acho que a coisa mais forte nele era o amor que ele tinha pelo outro — destacou.

Nos últimos dias, conforme Roseli, seu Raul estava sereno, confiante de que o que aconteceria fazia parte de sua jornada. Por isso, acredita que o pai gostaria que todos seguissem em frente, com alegria, em sua memória.

 CAXIAS DO SUL, RS, BRASIL (05/03/2018) Raul Anselmo Randon. Cerimônia religiosa na Igreja São Pelegrino reúne milhares de amigos que dão adeus ao  empresário Raul Randon.  (Roni Rigon/Pioneiro).
Foto: Roni Rigon / Agencia RBS

Trabalhadores realizam homenagem a seu Raul

Os momentos finais do velório de Raul Randon foram também os mais emocionantes. Antes de que o caixão fosse levado ao Memorial Crematório São José, trabalhadores das Empresas Randon realizaram uma homenagem ao antigo chefe.

Uma bandeira do grupo empresarial, que estava disposta sobre o caixão, foi recolhida por dois representantes dos funcionários e dobrada, para ser entregue cerimonialmente a David, filho de seu Raul e diretor-presidente do grupo. O rito foi acompanhado pelo quarteto de cordas do Programa Florescer, ação social iniciada pelo empresário. 

Ao fim da passagem simbólica do legado de seu Raul a David, que já havia deixado parte do público em lágrimas, todos se levantaram para aplaudir e, pela última vez, saudar o empresário. Em seguida, a família foi convidada a rezar pelo bispo auxiliar da Arquidiocese de Porto Alegre, Leomar Antônio Brustolin, e o caixão foi levado para fora da igreja.

A cerimônia de cremação foi reservada aos familiares do empresário. As missas de sétimo dia estão programadas para o próximo fim de semana. No sábado (10), será realizada celebração na Paróquia São Pio X, no bairro de mesmo nome, às 18h. No domingo (11), novamente ocorre missa na Igreja de São Pelegrino, às 17h. 

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros