Projeto de reconstrução de asilo em Vacaria está próximo de conclusão - Geral - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Oito meses depois16/02/2018 | 14h04

Projeto de reconstrução de asilo em Vacaria está próximo de conclusão

Previsão da instituição é que novo prédio fique pronto em até dois anos

Projeto de reconstrução de asilo em Vacaria está próximo de conclusão Diego Mandarino/Agência RBS
Espaço provisório do Asilo Santa Isabel, no antigo albergue, hospeda atualmente 35 moradores Foto: Diego Mandarino / Agência RBS

Passados pouco mais de oito meses do incêndio que destruiu o Asilo Santa Isabel, em Vacaria, o projeto para o novo prédio está em fase final. Ele é elaborado por três arquitetas de forma voluntária. Todos os escombros do antigo prédio, no centro da cidade, foram retirados, e o terreno passou por terraplenagem, feita por uma construtora também de forma voluntária. O novo prédio será construído no mesmo local do antigo asilo, atrás do abrigo Divina Providência, com acesso pela rua Teodoro Camargo.

 Leia mais:
Moradores de asilo destruído pelo fogo em Vacaria são transferidos para novo abrigo
Governo do Estado repassa R$ 500 mil para reconstrução de asilo que pegou fogo em Vacaria
Moradores de asilo destruído pelo fogo em Vacaria irão para albergue desativado  

O fogo ocorreu no início da tarde de 1º de junho. O asilo abrigava 47 idosos. Duas idosas morreram: Alzira Melo dos Santos, de 75 anos, e Silvonia Borre, de 64.

Os 45 moradores do asilo foram transferidos para um outro prédio menor, onde funcionava o antigo albergue. Localizado na rua Cláudio Rech, no bairro Fátima, este local passou por reformas. A construção tem capacidade para 37 idosos. Atualmente, 35 estão hospedados.

Entre julho e dezembro, oito idosos faleceram e dois retornaram para suas famílias. A previsão é que as duas vagas disponíveis sejam preenchidas em breve, já que está em andamento um processo de entrevistas com potenciais moradores. 

Ataídes Cerveira dos Santos, 73 anos, que vive há mais de 10 anos no asilo, tem saudades do antigo prédio.

— Aqui está bom... mas quando fizerem lá, vai ser melhor estar lá do que aqui. Aqui é muito apertado — afirma.

Sem informar a idade, Juraci da Silva diz que está gostando do espaço atual. 

— Está tudo bom, aqui. Tenho amigos, sou bem amiga deles aqui, bastante — conta.

A assistente social do Lar Santa Isabel, Cristiane Ciota, afirma que os moradores sentem falta do espaço maior dos cômodos, a área externa e de alguns locais, como a capela onde rezavam.

— Não superlotou os quartos. Mas o quarto lá era maior, tinha mais salas. Isso é o que eles estão sentindo falta. Eles gostam muito de rezar, e aqui não tem capela, como tinha lá. Eles se reúnem para rezar no refeitório - conta Cristiane.

Além de familiares,  a comunidade costuma visitar os idosos. Turmas de escola e de outros idosos vão a bailes organizados no próprio asilo. Cristiane explica que é importante a interação dos moradores com o público externo de diferentes idades.

Ela prevê que os idosos permaneçam no endereço atual ainda um ano e meio ou até dois anos. A assistente social ressalta que o projeto demorou para ser feito porque o trabalho das arquitetas é voluntário, e elas seguem com suas atividades profissionais. A empresa que fez a terraplenagem voluntária também dependia da disponibilidade das máquinas e do material, que foi aproveitado de uma outra obra nas proximidades.

Local onde ficava o antigo prédio do Asilo Santa Isabel, de Vacaria. Terreno passou por terraplenagem.
Novo asilo será construído no mesmo terreno do antigo, que passou por terraplenagemFoto: Diego Mandarino / Agência RBS

Com a expectativa de que o projeto elaborado pelas arquitetas fique pronto na semana que vem, o próximo passo será enviar o documento à Caixa Econômica Federal. O banco precisa autorizar o projeto para destinar a verba federal para execução da obra. 

Com a autorização da Caixa, o repasse da União previsto de R$ 900 mil será liberado. A obra também será feita com R$ 500 mil do Banrisul e R$ 400 mil da Câmara de Vereadores do município, além de dinheiro de doações. A partir daí, será feita a execução da obra através de uma licitação da prefeitura. O prefeito Amadeu Boeira diz que o período de construção do prédio é de seis meses.

O novo espaço terá capacidade para 50 idosos, assim como o antigo. O abrigo será construído com somente um andar, e não dois, como o anterior. 

A assistente social destaca a solidariedade da comunidade de Vacaria, que não diminuiu as doações após o primeiro impacto com o incêndio. Segundo ela, toda a alimentação básica é suprida por meio de doações.

O asilo é mantido ainda com dinheiro dos próprios idosos, que pagam 70% de sua aposentadoria e, em retorno, recebem o que precisam para viver, como consultas médicas e remédios, além da alimentação. O lar, que é uma associação sem fins lucrativos, também recebe uma verba mensal do município.

 Leia também:
"São questões de detalhes, não de coisas gravíssimas", diz deputado Mauro Pereira sobre denúncia contra prefeito de Caxias
Familiares localizam morador de Caxias que estava desaparecido há uma semana
"Tem de ser comprovado, do contrário, passa a ser um golpe", diz deputado Pepe Vargas sobre impeachment do prefeito de Caxias  


 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros