Prefeitura resgata animais sem água e comida e espécies em extinção em Caxias - Geral - Pioneiro

Versão mobile

 

Flagrante28/02/2018 | 17h35Atualizada em 28/02/2018 | 17h35

Prefeitura resgata animais sem água e comida e espécies em extinção em Caxias

Denúncias foram feitas pelo site da prefeitura

Prefeitura resgata animais sem água e comida e espécies em extinção em Caxias Cátia Giesch/divulgação
Papagaio charão, pássaro em extinção no Rio Grande do Sul, foi resgatado Foto: Cátia Giesch / divulgação
Pioneiro
Pioneiro

O Departamento de Proteção e Bem-Estar Animal resgatou 30 animais na tarde da última segunda-feira em Caxias do Sul. A ação ocorreu por meio de duas denúncias de maus-tratos a animais feitas pelo site da prefeitura. 

Leia mais:
Guarda Municipal prende dupla por novo furto de fios na Praça do Trem

Dez porcos, alguns cruzados com javali, foram resgatados em Santa Lúcia do Piaí. Além de ser proibida a criação de javalis, por se tratar de animal silvestre, eles estavam em péssimas condições de higiene, sem água e alimentação. Os dejetos dos animais eram despejados em um córrego, contaminando o solo e a água do local. 

Também neste ambiente estavam cinco cães adultos e dois filhotes, presos em um galpão fechado, sem água e alimentação. Um dos filhotes estava com uma grave lesão no genital e precisou de atendimento veterinário imediato. Após especulações, constatou-se que o tutor dos animais tratava tanto os porcos quanto os cães com lavagem, o que é inadequado. A Semma notificou o proprietário dos animais, firmando um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) e marcando uma audiência com o responsável pelo local. Ele responderá por maus-tratos.

A segunda averiguação ocorreu no bairro Fátima. Sete cães eram privados de água e alimentação, um deles já estava em avançado estado de desnutrição. Foi exigido tratamento imediato para o animal, além de limpeza dos potes de água e comida. A Semma notificou o tutor dos animais e cobrou que as irregularidades sejam revertidas no prazo máximo de dois dias.

No mesmo local, pássaros eram criados sem a autorização necessária do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama). Foram recolhidos dois canários da terra; um papagaio charão, pássaro em extinção no Rio Grande do Sul; um tiriva e um coleiro. Além da notificação, foi firmado um TCO e o proprietário responderá judicialmente por criação ilegal dessas aves, que ficarão em poder da Patram até o julgamento.

Segundo Marcelly Paes Felippi, diretora do Departamento de Proteção e Bem-Estar Animal da Semma, o site é uma ferramenta importante no combate aos maus-tratos. 

— As denúncias feitas por meio do site da prefeitura nos ajudam cada dia mais a salvar vidas. Nessa ação, conseguimos tirar do cativeiro até um animal em extinção. É fundamental que as pessoas continuem nos auxiliando — salienta.

Como denunciar

Para denunciar maus-tratos a animais basta acessar este link.

Também é preciso enviar fotos e laudos, quando houver, para o e-mail bemestaranimalcaxias@gmail.com. O envio de imagens colabora com o atendimento.

Em 2017, aproximadamente 400 denúncias de maus-tratos foram atendidas pela Semma.

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros