Por falta de efetivo, Guarda de Caxias deixa de realizar força-tarefa na Estação Férrea, afirma diretor - Geral - Pioneiro

Região de bares14/02/2018 | 14h45Atualizada em 14/02/2018 | 14h45

Por falta de efetivo, Guarda de Caxias deixa de realizar força-tarefa na Estação Férrea, afirma diretor

Ação havia sido implantada em janeiro do ano passado

Por falta de efetivo, Guarda de Caxias deixa de realizar força-tarefa na Estação Férrea, afirma diretor Roni Rigon/Agencia RBS
Região é o principal ponto de concentração de bares e casas noturnas na cidade Foto: Roni Rigon / Agencia RBS

Depois de pouco mais de um ano, a Guarda Municipal deixou de ter uma equipe fixa na Estação Férrea, em Caxias do Sul, nas madrugadas, finais de semana e em vésperas de feriados. A área, localizada no bairro São Pelegrino, é o principal ponto de concentração de casas noturnas e bares na cidade.

De acordo com o diretor da Guarda, Ivo Rauber, não havia mais condições de manter quatro guardas na Estação Férrea todas as noites aos finais de semana. Rauber também destaca uma questão de segurança, já que, segundo ele, apenas a Guarda estava desenvolvendo um trabalho com agentes fixos. A ação não é mais realizada há cerca de 15 dias, segundo o diretor.

Leia mais:  
Empresários da região da Estação Férrea, em Caxias, alegam que operações para coibir violência e confusões perderam efeito

Rauber afirma que, mesmo não havendo mais os servidores fixos, é realizado o patrulhamento na madrugada com as rondas. Ele destaca que a Guarda tem 240 postos de monitoramento em todo o município. A corporação tem cerca de 180 servidores.

A força-tarefa na Estação havia começado em janeiro do ano passado, após o jovem Guilherme Yuri Padilha, 19 anos, ser morto com uma facada na madrugada de 7 de janeiro, um sábado.

Na madrugada desta quarta-feira (14), um jovem de 22 anos e um adolescente de 15 foram feridos na Estação. O jovem de 22 anos foi baleado e o adolescente esfaqueado. Ambos seguem internados no Pompéia. Ainda não há confirmação se os dois casos estão relacionados.

 Conforme o comando da Brigada Militar em Caxias, não havia evento de Carnaval programado para aquele lugar e as guarnições faziam o policiamento na área central, onde estavam previstas atividades de um bloco carnavalesco. De acordo com o diretor da Guarda, 19 servidores ficaram até as 23h no patrulhamento do bloco do Zanuzi, no centro. Depois desse horário, guardas fizeram rondas pela cidade.

 Leia também:
Ano político começa nesta quarta-feira pra valer, e será vertiginoso
O que se deve fazer para conseguir o primeiro emprego
Previsão de tempo firme em Caxias para os próximos dias 

 

Veja também

Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros