Estacionamento rotativo será retomado em Carlos Barbosa com possibilidade de pagamento por cartão - Geral - Pioneiro
 

Área azul14/02/2018 | 15h30Atualizada em 14/02/2018 | 15h30

Estacionamento rotativo será retomado em Carlos Barbosa com possibilidade de pagamento por cartão

Previsão é de que parquímetros estejam em funcionamento até 15 de março

Estacionamento rotativo será retomado em Carlos Barbosa com possibilidade de pagamento por cartão Jean Pimentel/Agencia RBS
Foto: Jean Pimentel / Agencia RBS

Após o contrato com a empresa encarregada pelo estacionamento rotativo na área central de Carlos Barbosa ter terminado no final de 2017, o sistema será retomado neste ano com uma nova concessionária contratada pela prefeitura. A previsão da prefeitura é que os novos equipamentos estejam em operação em todos os trechos onde o estacionamento já era cobrado até o dia 15 de março.

Uma das novidades do novo sistema será a possibilidade de pagamento nos equipamentos com cartão de crédito ou débito, além das moedas. O pagamento poderá ser feito pela placa, sem que o motorista tenha que colocar um bilhete no painel do veículo. O pagamento também ser possível por meio de um aplicativo; ou ainda, a partir de cartões recarregáveis que poderão ser adquiridos em estabelecimentos comerciais com os quais a empresa que opera o sistema vier a se conveniar.

Conforme o prefeito Evandro Zibetti, o estacionamento poderá, inclusive, ser ampliado de 600 para até 800 vagas. Zibetti relata que neste início de 2018, sem estacionamento rotativo na cidade, recebeu reclamações de pessoas com dificuldade para encontrar local para estacionar. 

A licitação para contratação da empresa que passa a administrar o estacionamento foi aberta no início de janeiro. O contrato foi assinado na última sexta-feira. Zibetti diz que a licitação foi feita em janeiro porque a prefeitura estudava a possibilidade de prorrogar o contrato anterior, mas decidiu abrir nova concorrência. 

Segundo o prefeito, o contrato antigo trazia encargos para a prefeitura, uma vez que, se não fosse atingido um mínimo de arrecadação nos parquímetros, a prefeitura precisava pagar a empresa. Se o valor fosse superior, o município ficava com 40% do valor arrecadado e, a empresa, com 60%. 

No novo contrato, a prefeitura receberá 10% independentemente do valor, e o restante ficará com a empresa. O prefeito defende que, com isso, o município não estará mais sujeito a desembolsar valores para ressarcir a concessionária e ainda receberá uma parte do recurso.

O valor do estacionamento também terá mudança. Ele subirá dos R$ 0,75 a cada meia hora para R$ 0,80.

 Leia também:
Ano político começa nesta quarta-feira pra valer, e será vertiginoso
O que se deve fazer para conseguir o primeiro emprego
Previsão de tempo firme em Caxias para os próximos dias 

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros