Concurso público para professores tem prova anulada pela prefeitura de Caxias  - Geral - Pioneiro

Versão mobile

 

Sem nova data06/02/2018 | 07h39Atualizada em 06/02/2018 | 14h34

Concurso público para professores tem prova anulada pela prefeitura de Caxias 

Conteúdo não apresentou cinco questões de legislação especificadas no edital

Concurso público para professores tem prova anulada pela prefeitura de Caxias  Caco Konzen/Especial
Foto: Caco Konzen / Especial
Pioneiro
Pioneiro

Diversos candidatos que se preparam para o concurso público da prefeitura de Caxias do Sul e que, inclusive, realizaram a prova no dia 14 de janeiro, precisam lidar, agora, com uma grande decepção. É que as questões objetivas para os cargos de professores foram anuladas por não constarem cinco perguntas sobre legislação, conteúdo especificado no edital e que não foi respeitado pela empresa Exatus Promotores de Eventos e Consultoria, responsável pela elaboração da prova. Ainda não há data para a realização  da nova prova.

A anulação, divulgada às 22h de segunda-feira, envolve apenas os cargos de professor nas áreas de Arte, Ciências e Matemática, Educação Física, Estudos Sociais e Língua Estrangeira - Inglês e Português. Portanto, a decisão não afeta o andamento do concurso para as demais funções. Em nota divulgada pela prefeitura, a secretária de Recursos Humanos e Logística, Vangelisa Lorandi, explicou que a prova não apresentou as cinco questões de legislação especificadas no edital: ou seja, a prova de conhecimentos teve 25 questões de conhecimentos específicos, quando o correto seriam 20. 

A decisão foi definida pela Comissão Executiva do Concurso, formada por servidores municipais de várias secretarias e que somente tiveram acesso ao conteúdo da prova no dia em que o concurso foi realizado. De acordo com a gerente de treinamento, desenvolvimento e comunicação interna da prefeitura, Vania Cassol, os envelopes com todas as questões são lacrados para manter a transparência do concurso. Por este motivo, não era possível identificar possíveis problemas antes da realização da prova.

— A empresa é contratada para realizar a organização do concurso e todo o conteúdo da prova. No dia do concurso, os malotes chegam lacrados e são conferidos por representantes da prefeitura, da própria empresa e por candidatos. Esse procedimento é básico quando se fala de processo seletivo, justamente para manter a lisura e transparência da atividade. Então, o conteúdo das provas é analisado pela comissão somente após a abertura do malote — explica Vania.

A Exatus foi contratada via licitação e preencheu requisitos do edital para ser selecionada. Segundo a prefeitura, o primeiro passo para a contratação envolve a entrega e análise da documentação exigida em edital, depois o histórico da empresa e, em seguida, a proposta de valores. Com a constatação de irregularidade na elaboração da prova, a empresa foi notificada, ainda na segunda-feira, sobre a anulação e a necessidade de aplicação de uma nova prova objetiva.

Somente poderá fazer a nova prova quem compareceu no concurso no dia 14 de janeiro. O candidato já está automaticamente inscrito, não havendo necessidade de realizar a inscrição novamente. A orientação é para que fiquem atentos aos editais que serão divulgados nos sites da prefeitura de Caxias (www.caxias.rs.gov.br) e da empresa (www.exatuspr.com.br), e ainda no saguão do Centro Administrativo (Rua Alfredo Chaves, 1333). 

A anulação das provas para os cargos de professor não afeta o andamento do concurso para as demais funções. A partir das 9h desta terça-feira, também serão divulgados os resultados dos recursos referentes aos gabaritos preliminares, os gabaritos definitivos e as notas preliminares para os demais cargos.

Leia também:
Funcionário morre durante obras de manutenção da ERS-122 na Serra
Nova modalidade de Uber estará disponível em Caxias a partir desta quarta
Polícia Civil de Caxias do Sul ressalta que ocorrências são registradas apenas no bairro Jardim América 

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros