Bloco de moradores de rua abre Carnaval de Caxias do Sul - Geral - Pioneiro
 

Folia09/02/2018 | 19h08Atualizada em 09/02/2018 | 19h08

Bloco de moradores de rua abre Carnaval de Caxias do Sul

Atividade, organizada pelo Centro Pop Rua, utilizou materiais recicláveis como instrumentos musicais

Bloco de moradores de rua abre Carnaval de Caxias do Sul Felipe Nyland / Agência RBS/Agência RBS
Foto: Felipe Nyland / Agência RBS / Agência RBS

"Ô abre alas, que eu quero passar, eu tô na rua, mas não vou ficar", com a adaptação da marchinha de carnaval composta por Chiquinha Gonzaga, cerca de 20 pessoas em situação de rua participaram do cortejo que abriu a programação do Carnaval 2018 de Caxias. A atividade, organizada pelo Centro Pop Rua, contou com a presença de usuários e servidores que atuam na entidade, responsável por oferecer refeições e atendimento a moradores de rua. A ação, idealizada pelo missionário Cosmo Messias, o Vovô Juca, foi desenvolvida no curto período de duas semanas. Ao longo desse tempo, usuários participaram de ensaios coordenados pelo músico Tonico de Ogun, que por meio do projeto Sucata Sonora, dispôs de materiais recicláveis para serem usados como instrumentos musicais.

— Nos inspiramos num movimento de Belém do Pará chamado Vira Mundo, que realiza essa atividade. Fizemos meio às pressas, mas contamos com a importante contribuição do Tonico, que foi o segredo pra coisa toda funcionar e incentivar a turma a vestir a camisa — comenta Vovô Juca.

Leia mais:
Confira como fica o trânsito em Caxias do Sul durante o Carnaval 
Mais de 100 mil foliões são esperados no Carnaval de Caxias
Chuva e sol: confira como será o clima no feriadão de Carnaval na Serra e no Litoral 
Estradas da Serra terão seis dias de fiscalização intensa no feriadão de Carnaval

Na linha de frente, um dos mais empolgados do bloco, Odair José dos Santos da Silva, assumiu a função de porta-bandeira. Morador de rua há 22 anos, ele afirma nunca ter vivenciado uma atividade semelhante antes.

— Estamos abrindo o Carnaval de Caxias? Não sabia, que bacana. Foi a primeira vez que vi isso. Gostei bastante e com certeza sempre que tiver eu vou participar — alegrou-se.

Já Renata da Silveira Lemos, vestiu a coroa de rainha do bloco. Com sorriso no rosto, ela também se disse muito feliz com a ação.

— Sou um pouco de tudo hoje, sou a rainha, mas ao mesmo tempo participo da banda. Tá muito bom, nunca tinham feito isso antes — comentou.

Personagem conhecido das ruas de Caxias, Jeferson Corrêa Silva é visto frequentemente transitando no centro da cidade vestido de pirata. Morador de rua há cerca de 20 anos, ele afirmou, em tom de humor, que sequer precisou se esforçar para escolher uma fantasia para a ocasião:

— Pra mim é um dia como qualquer outro. Fiz questão de participar porque acho importante esse tipo de ação. Tudo que vem a somar é bem-vindo.

Durante o cortejo, moradores das imediações do Centro Pop Rua, no bairro Madureira, e da área central, saíam para as sacadas para conferir a festa. Em resposta, o bloco se apresentava exclusivamente para os espectadores que observavam a passagem da banda.

O Bloco Pop Rua seguiu até a Praça Dante Alighieri, onde foi formada uma roda para encerramento da celebração.

Leia também:
Protocolada defesa do prefeito de Caxias do Sul contra o pedido de impeachment
Brigada Militar alerta para furtos e assaltos que podem ocorrer no Carnaval

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros