Até março, empresa de transporte coletivo de Farroupilha pretende extinguir uso das passagens de papel - Geral - Pioneiro
 

Transporte intermunicipal07/02/2018 | 06h27Atualizada em 07/02/2018 | 06h27

Até março, empresa de transporte coletivo de Farroupilha pretende extinguir uso das passagens de papel

Além de modernizar o sistema, bilhetagem eletrônica pode reduzir os assaltos

Até março, empresa de transporte coletivo de Farroupilha pretende extinguir uso das passagens de papel Felipe Nyland/Agencia RBS
Foto: Felipe Nyland / Agencia RBS

A empresa de transporte coletivo Ozelame, de Farroupilha, pretende extinguir o uso das passagens de papel até o final de março. O modelo de bilhetagem eletrônica está sendo inserido em todas as linhas de ônibus desde meados de janeiro.

Com a alteração, os usuários devem ficar atentos: há mudança na forma de utilização do vale-transporte. O passageiro irá passar o cartão na entrada e na saída do ônibus. Se for um cartão de apenas uma unidade, o material deve ser inserido na catraca no desembarque. Desta forma, não haverá mais a cobrança interna do bilhete durante a viagem, como era feito pelos cobradores. Como a nova forma de cobrança ocorre de forma gradativa, quem ainda possui as passagens de papel pode ficar tranquilo, pois elas terão validade até 31 de julho, segundo a empresa.

Leia mais:
Empresas de transporte intermunicipal relatam rodízio de assaltos nas saídas de Caxias do Sul
Polícia intensifica fiscalização em rodovias da Serra para coibir arrastões em ônibus

Para o diretor da Ozelame, Julio Ozelame, a mudança, além de modernizar o sistema, também foi idealizada para impedir a evasão de receita da empresa:

— Ocorre que, em algumas vezes, o passageiro embarcava em Caxias para ir até Farroupilha, mas acabava indo até Bento Gonçalves. O correto seria pagar a diferença, mas o usuário andava mais e pagava menos — exemplifica Ozelame.

Caso o passageiro desembarque em destino diferente do que pagou, a catraca de saída não abrirá e ele deve pagar a diferença ao motorista. Outro propósito da alteração do serviço é em relação à segurança dos usuários e da própria empresa. Além de dinheiro, smartphones e impressoras eram levadas dos cobradores.

— Também inibe a presença de assaltantes, porque ele (criminoso) vai ter que pagar antes de entrar no ônibus, já no embarque. Além disso, estamos trabalhando com o reconhecimento facial dos passageiros — reforça o empresário.

Atualmente, a Ozelame atende usuários do transporte coletivo intermunicipal de sete municípios da Serra: Caxias do Sul, Garibaldi, Carlos Barbosa, Bento Gonçalves, Nova Roma do Sul, Coronel Pilar e Farroupilha, além de Roca Sales e Encantado.

O diretor da empresa, Júlio Ozelame, afirma que a mudança não terá grande impacto no quadro de funcionários, porque os cobradores serão realocados para as centrais da Ozelame nas rodoviárias. 

SAIBA MAIS

:: Como a empresa já trabalha com o uso de cartões em algumas linhas, os passageiros que tiverem os bilhetes eletrônicos antigos devem realizar a troca pelos novos modelos. Os créditos serão transferidos sem prejuízos aos clientes.
:: Quem utiliza o transporte coletivo com menos frequência e não tem necessidade de possuir o cartão recarregável, pode continuar comprando a passagem no guichê da rodoviária de Caxias, por exemplo, e trocar pelo cartão unitário no momento do embarque, junto ao motorista.
:: A primeira via dos cartões recarregáveis (modalidade de estudante e vale-transporte, por exemplo) é entregue gratuitamente aos passageiros. Em caso de perda, extravio ou roubo será cobrada uma taxa correspondente a seis vezes o valor da tarifa vigente. O preço da passagem varia conforme o ponto de embarque e o destino do passageiro.

Cadastro

O cadastro do cartão deve ser feito nas centrais da empresa em Caxias do Sul (rodoviária); Farroupilha (Centro) e em Bento Gonçalves (também na rodoviária). A carga mínima é de 10 passagens. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone 3228-4088.

Leia também:
Mais de 80 policiais participaram de cerco a criminosos que atacaram carro-forte em Bento Gonçalves
Roubos e furtos de carros têm o menor índice dos últimos oito anos em Caxias do Sul
Universidade de Caxias do Sul não oferecerá vagas pelo Fies em 2018

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros