Frei Jaime: o seu primeiro idioma é o silêncio, seja fluente nele - Geral - Pioneiro

Versão mobile

 

Opinião03/01/2018 | 08h32

Frei Jaime: o seu primeiro idioma é o silêncio, seja fluente nele

Ser fluente no idioma do silêncio é uma habilidade que fará a diferença e permitirá significativas alegrias

Frei Jaime Bettega
Frei Jaime Bettega

jaime@ofmcaprs.org.br

A comunicação acontece de muitas formas, pois o humano é, por excelência, um ser em contínua comunicação. Cada lugar tem sua língua e até, em alguns casos, é possível encontrar dialetos diferentes. Porém, o primeiro idioma que se faz presente é sempre o silêncio. Só consegue falar bem quem aprende a arte de silenciar. A partir do silêncio, as demais formas de comunicação alcançam expressão e eloquência.

O silêncio deveria ser a primeira linguagem a ser assimilada na infância. Não se trata de somente calar a boca, mas de permitir um movimento interior, onde desaparece a necessidade de agrupar letras e formar palavras. o silêncio é a comunicação que antecede todas as frases, parágrafos e textos.

Valorizar o silêncio é abrir espaço para a essência inspirar e harmonizar. Num tempo onde os desentendimentos se multiplicam pela falta de habilidade no uso das palavras, que o silêncio possa devolver a harmonia e a serenidade. As palavras, em excesso, cansam profundamente. O silêncio é capaz de reunir o melhor que cada um possui, além de multiplicar a paz.

Ser fluente no idioma do silêncio é uma habilidade que fará a diferença e permitirá significativas alegrias. Intercalar o silêncio com a paz poderá render ambientes mais saudáveis, relacionamentos mais intensos, diálogos mais profundos. Que os dias mereçam aquele silêncio que brota de um coração desejoso de paz. Palavras na quantidade certa, silêncio na devida proporção, sempre com muita emoção.

Leia também
Tríssia Ordovás Sartori: memórias bordadas
Natalia Borges Polesso: ano novo
Nivaldo Pereira: o planeta do ano

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros