Acordo prevê desconto a educadores infantis em Caxias apenas pelos dias de greve - Geral - Pioneiro

Desconto em greve  10/01/2018 | 11h42Atualizada em 10/01/2018 | 11h42

Acordo prevê desconto a educadores infantis em Caxias apenas pelos dias de greve

Com mediação na tarde desta terça-feira, partes concordaram em arquivar ações

Acordo prevê desconto a educadores infantis em Caxias apenas pelos dias de greve Diogo Sallaberry/Agencia RBS
Foto: Diogo Sallaberry / Agencia RBS

Os salários de educadores infantis de Caxias do Sul que fizeram greve entre os dias 27 de novembro e 7 de dezembro será descontado apenas para os dias de paralisação do mês de novembro. Os dias referentes a dezembro devem ser pagos na íntegra e sem descontos retroativos. A definição ocorreu após audiência de mediação no Tribunal Regional do Trabalho (TRT) em Porto Alegre na terça-feira. Conforme o TRT, com a decisão, o Senalba, sindicato que representa a categoria, as seis entidades que administravam escolas de educação infantil até o fim de 2017 e a prefeitura de Caxias desistiram dos recursos e concordaram em arquivar as ações no Tribunal sobre esse tema. 

A discussão no TRT começou a partir de uma ação coletiva do Senalba contra os descontos. Três entidades chegaram a descontar os salários referentes a novembro no início do mês de dezembro. A secretaria da Educação afirmou que não fez os repasses às entidades porque o serviço não foi prestado.

Com a decisão, as entidades que ainda não haviam feito os descontos de novembro devem descontar os valores no pagamento das verbas rescisórias. Já as entidades que promoveram descontos relativos a dezembro devem reembolsar os educadores. As rescisões deverão ser pagas até o dia 16 de janeiro.

A categoria entrou em greve diante da perspectiva de redução salarial a partir de 2018, quando entraram em vigor os novos contratos entre a prefeitura e três entidades que passarão a prestar o serviço. Os novos contratos preveem um salário menor para os educadores, que passou de R$ 2.299 por 44 horas semanais para R$ 1.831 por 40 horas e reajuste de 20% no auxílio-alimentação e prêmio assiduidade. De acordo com o TRT, os presentes na audiência declararam que irão prosseguir em outras instâncias o debate sobre o termo de referência dos novos contratos, que inclui as discussões sobre o salário da categoria.

Leia também
Novos contratos de educação infantil em Caxias terão valor semelhante aos atuais convênios
Prefeitura de Caxias divulga lista de crianças que terão vaga na educação infantil
Caxias começa ano com mais de 4.500 crianças na fila de espera da educação infantil

 

Veja também

Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros