Sem apoio, Carnaval de rua será cancelado em Caxias do Sul - Geral - Pioneiro

Versão mobile

 

Sem festa29/12/2017 | 17h38Atualizada em 29/12/2017 | 18h23

Sem apoio, Carnaval de rua será cancelado em Caxias do Sul

Não há qualquer movimentação de ensaios ou produções artísticas

Sem apoio, Carnaval de rua será cancelado em Caxias do Sul Roni Rigon/Agencia RBS
Foto: Roni Rigon / Agencia RBS

Sem a destinação de recursos por parte da prefeitura, o Carnaval de rua de Caxias do Sul será cancelado pelo segundo ano consecutivo. Em nota divulgada na tarde de quinta-feira, a Secretaria Municipal de Cultura confirmou oficialmente o que muita gente já esperava: assim como ocorreu em 2017, a administração municipal não fará aporte de recursos financeiros para eventos em 2018. Segundo informa o comunicado, a prefeitura continuará oferecendo apoio por meio de consultoria do Departamento de Arte e Cultura Popular, a fim de viabilizar liberações de espaços, licenças e logística para os eventos, além de parcerias com o Samae, a Codeca e secretarias municipais. Isso não inclui, no entanto, a estrutura necessária para os desfiles, como arquibancadas, banheiros químicos, segurança e sonorização, que era o que as escolas de samba esperavam do poder público. 

A proposta apresentada pelo atual secretário de Cultura, Joelmir da Silva Neto, é exatamente a mesma já repetida pela então secretária Adriana Antunes no dia 10 de janeiro de 2017: auxiliar na busca da autossustentabilidade, indicando parcerias e apoiando no que for necessário dentro da legalidade. 

Sem dinheiro, capacitação ou organização — a própria Associação das Entidades Recreativas, Esportivas, Culturais e Carnavalescas de Caxias do Sul (Assencar) está com o cargo de presidente em aberto desde a metade do ano _, a desmobilização para fazer a folia é geral. Conforme o último presidente da Assencar, Cleberton Ribeiro, a tentativa de conseguir os recursos junto à iniciativa privada também não surtiu efeito. Sem dinheiro e tempo hábil para organizar os desfiles, as 12 escolas de samba já estão com os pavilhões fechados. Não há qualquer movimentação de ensaios ou produções artísticas. 

— Foram feitas reuniões entre as escolas durante o ano. Inclusive, tivemos algumas conversas com a secretária da Cultura anterior, mas ela sempre manifestava que a prefeitura não iria apoiar. Não temos forças e muito menos dinheiro para lutar a favor do Carnaval. De nossa parte, os desfiles estão cancelados — lamenta Adenir Carvalho, presidente da escola XV de Novembro.

Ribeiro também afirma que o ano de 2017 foi de poucas tratativas com a prefeitura, o que gerou grande desmotivação nas comunidades. 

_ Algumas agremiações chegaram a se juntar para tentar montar o evento de 2018, mas sem apoio fica difícil. Mesmo que o Carnaval 2018 fosse menor, não há condições de oferecer um evento de qualidade para Caxias. Infelizmente, perdemos força e espaço para diálogo _ afirma Ribeiro.

SEM VERBA

A queda nos repasses de verba ao carnaval de rua da cidade já ocorre desde 2016, quando o município repassou cerca de R$ 380 mil, R$ 200 mil a menos que em 2015. Naquele ano, o valor da premiação para as escolas ficou em R$ 318 mil, divididos entre nove agremiações. Com a mudança de gestão no Executivo em 2017, o corte foi total, fazendo com que as escolas também desistissem de produzir os desfiles por conta própria

O QUE DIZ A PREFEITURA

A prefeitura afirma que, para o Carnaval, estão sendo programadas ações descentralizadas nas comunidades, além de um momento de integração entre as agremiações, em dia e formato a serem definidos. Em nota, o coordenador do Departamento de Arte e Cultura Popular, Wagner Carsten, diz que "há projeto de capacitação estratégica em 2018 para que o Carnaval busque se renovar cada vez mais e as escolas de samba procurem o aperfeiçoamento devido para se manterem ativas".




 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros