Primeira estação de tratamento de esgoto pré-fabricada do RS será erguida em Bento Gonçalves - Geral - Pioneiro

Versão mobile

 

Investimento28/12/2017 | 13h52Atualizada em 28/12/2017 | 13h52

Primeira estação de tratamento de esgoto pré-fabricada do RS será erguida em Bento Gonçalves

Ordem de início para obra orçada em R$ 9 milhões será assinada na tarde desta quinta-feira no Palácio Piratini

Primeira estação de tratamento de esgoto pré-fabricada do RS será erguida em Bento Gonçalves Divulgação, Corsan/
Foto: Divulgação, Corsan

A Estação de Tratamento de Esgotos (ETE) Barracão, de Bento Gonçalves, será a primeira do Rio Grande do Sul a ser construída no modelo pré-fabricado. A assinatura da ordem de início das obras será às 17h desta quinta-feira, no Palácio Piratini, em Porto Alegre, junto com investimentos nesta área em Dom Pedrito.

Os R$ 9 milhões para a estação da Serra gaúcha vêm de financiamento da Corsan por meio do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) 1, obtidos ainda em 2009. A demora para o início da construção se deu, primeiramente, por questões de licença e, depois, pela necessidade de fazer uma nova licitação por problemas com a primeira empresa contratada.

O diretor de expansão da Corsan, Marcus Vinicius Caberlon, destaca que o modelo inédito no Estado para uma ETE já é utilizado por outras companhias estaduais de abastecimento por conta da velocidade de execução da obra. A estrutura de aço, fabricada fora e montada no local, pode ser construída em cerca de oito meses, enquanto uma estação de concreto comum pode levar mais de dois anos para ficar pronta, conforme Caberlon. A empresa contratada para o serviço, a Fast Indústria e Comércio Ltda de São Paulo, também tem contrato de pré-operação por um ano para testes de eficiência, ajustes e treinamento de equipes da Corsan, que depois vai administrá-la.

Ex-diretor do Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto (Samae) de Caxias do Sul, uma das poucas cidades da Serra que tem esgotamento sanitário implantado, Caberlon destaca que Bento Gonçalves tem dois sistemas iniciais de tratamento e que o do Barracão está prestes a ser concluído. As obras de instalação de redes coletoras e estações elevatórias já foram feitas. Quando a ETE Barracão entrar em operação, o tratamento da cidade deve saltar de 0% para 54%. O investimento beneficiará 15 mil habitantes de partes dos bairros Santa Marta, Santo Antão, Imigrante e Fenavinho.

O outro sistema da cidade é o do rio Burati. A previsão do diretor de expansão da companhia é de que a licitação para iniciar a construção das redes seja lançada no primeiro semestre do ano que vem. 

Leia também
Bento Gonçalves implanta projeto para aliviar sofrimento de doentes em casa
Prefeitura de Bento Gonçalves quer construir usina de resíduos sólidos

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros