Frei Jaime: enquanto o bem existir, o mal tem cura - Geral - Pioneiro

Versão mobile

 

Opinião29/12/2017 | 08h41

Frei Jaime: enquanto o bem existir, o mal tem cura

O bem e o mal sempre existiram e, certamente, continuarão conjugando forças e disputando espaços

Frei Jaime Bettega
Frei Jaime Bettega

jaime@ofmcaprs.org.br

O bem e o mal sempre existiram e, certamente, continuarão conjugando forças e disputando espaços. Para os menos otimistas, o mal tem jogo duro, quase sempre vence. Para as pessoas com alma vivaz, o bem não faz barulho e inevitavelmente garante o principal: a vitória. Saber conviver com altos e baixos, acertos e erros é sinal de maturidade. Não são poucos os que vivem, do amanhecer ao entardecer, com medo que algo de mal possa acontecer.

O receio diante da possibilidade da ação do mal rouba as melhores energias e distancia o horizonte da felicidade. É bem interessante, mas o mal ganha espaços avantajados na mídia em geral. O bem, por sua vez, é persistente, silencioso e vencedor. Enquanto existir alguém disposto a fazer o bem, o mal tem cura. Não convém, portanto, viver tendo uma visão errônea da realidade existencial. Decididamente a maior força está no bem, não se discute. Tem até males que trazem um bem maior.

Se não fossem alguns fatos negativos, talvez a vida não tivesse a oportunidade de se encontrar com sua companheira fiel, a maturidade. Lutas árduas, situações complexas, conflitos acirrados, mas no final de tudo o bem se impõe. Experimenta o bem que se ocupa dos pequenos detalhes, quem não desiste de ser feliz, quem consegue ver o outro lado dos fatos e dos acontecimentos. É um alento saber que o mal tem cura e que a mesma está ao alcance das mãos. Que jamais esmoreça a convicção de que, no final de tudo, restará somente o bem. Ainda bem.

Leia também
Gilmar Marcílio: sabedoria antiga
André Costantin: o amarelo na minha vida

Confira outras crônicas do Frei Jaime

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros