Frei Jaime: ações e decisões humanas são as únicas responsáveis pelo desenrolar dos fatos - Geral - Pioneiro

Opinião30/12/2017 | 07h00Atualizada em 31/12/2017 | 10h38

Frei Jaime: ações e decisões humanas são as únicas responsáveis pelo desenrolar dos fatos

Apesar de tudo, estar vivo é o melhor acontecimento destes últimos 365 dias

Frei Jaime Bettega
Frei Jaime Bettega

jaime@ofmcaprs.org.br

"Esperar pelo tempo das coisas é um aprendizado necessário. O rio tem seu remanso. Quando apressado, ele faz desastres." (Pe. Fábio de Melo).

Algumas despedidas são inevitáveis. Espalhando um misto de alegria e de saudades, o ano de 2017 se despede. Poderia ter sido diferente, não foi. Muitos experimentaram a dureza dos dias sem perspectivas, outros viveram a serenidade própria de quem se coloca na condição de aprendiz. Sim, durante um ano é possível vivenciar e aprender muitas coisas. Motivos de gratidão não faltam. O ano em si não é culpado de nada.

As ações e decisões humanas são as únicas responsáveis pelo desenrolar dos fatos, tendo como cenário os dias e os meses. É bem verdade que há uma influência aparentemente incontrolável, advinda das estruturas que delineiam o mundo político e econômico. Apesar de tudo, estar vivo é o melhor acontecimento destes últimos 365 dias. É importante comemorar esse fato.

A insistência da grande maioria não tem dado folga à esperança. Sinais maravilhosos já estão surgindo em muitos lugares. Por outro lado, será que a felicidade seria maior se o momento tivesse sido mais adequado economicamente? Só existem crises porque a lição não foi assimilada completamente. As crises passam, mas necessitam de tempo. Saber esperar pelo tempo certo de cada coisa é um aprendizado fundamental.

Olhando para o rio é fácil resgatar uma lição: as águas seguem seu curso, contornam obstáculos, desfazem represamentos, pois a meta é explícita: chegar ao mar. Assim deve ser com a vida: administrar os momentos menos bons, desfazer-se dos resquícios das decepções, acreditar, com o mente e a alma, que tudo passa e que o melhor poderá ser construindo com o encontro de muitas mãos e insistentes corações. Obrigado, 2017! Bem-vindo, 2018. Estaremos juntos!

Leia também
Nivaldo Pereira: o planetado ano
Frei Jaime: enquanto o bem existir, o mal tem cura

 

Veja também

Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros