Vereadores de Farroupilha conquistam mais de R$ 2,7 milhões para reerguer Hospital São Carlos - Geral - Pioneiro

Saúde pública24/11/2017 | 16h27Atualizada em 24/11/2017 | 16h33

Vereadores de Farroupilha conquistam mais de R$ 2,7 milhões para reerguer Hospital São Carlos

Emendas parlamentares devem entrar na conta da instituição no orçamento de 2018

Vereadores de Farroupilha conquistam mais de R$ 2,7 milhões para reerguer Hospital São Carlos Diogo Sallaberry/Agencia RBS
Foto: Diogo Sallaberry / Agencia RBS
Pioneiro
Pioneiro

Enfrentando uma grave crise financeira, principalmente, nos últimos dois meses, a direção do Hospital Beneficente São Carlos, em Farroupilha, começa a respirar aliviada. Isso porque, na manhã de sexta-feira, vereadores anunciaram a conquista de diversas emendas parlamentares, que juntas somam R$ 2,7 milhões para o custeio do serviço. Uma comissão, que atuou de forma pluripartidária, viajou a Brasília nesta semana e contatou diversos deputados e senadores. Mesmo que o valor deva fazer parte apenas do orçamento de 2018, a superintendente da instituição, Janete Toigo, já comemora.

— O mês de novembro foi extremamente complicado e dezembro se desenha no mesmo caminho. Porém, o próximo ano já é de novas perspectivas. A rede de solidariedade que se formou em prol do hospital é que nos fez seguir em frente. Enfrentamos muitos problemas, mas tivemos a sorte de contar com o apoio de toda a comunidade farroupilhense e, agora, do vereadores que esqueceram os partidos e se uniram para nos ajudar.

Leia mais:
Sem recursos, hospitais da Serra Gaúcha estão à beira do colapso

Segundo o vereador Tiago Ilha(PRB), presidente da frente parlamentar de apoio ao hospital, o valor é referente a emendas já aprovadas. No entanto, a quantia pode aumentar já que existem outros pedidos em análise. Ele também destaca a união dos vereadores na busca pelos recursos em Brasília. 

— A política num precisa ultrapassar a barreira de partido. Existe algo muito maior, que é ajudar a nossa cidade, a nossa população. Fomos para lá com representantes de todos os partidos e com a mesma bandeira, conseguir verba para que o nosso São Carlos consiga permanecer com as portas abertas — explica o vereador.

Para dezembro, a direção do São Carlos espera contar com uma verba que seria destinada à Unidade de Pronto Atendimento (UPA). O valor, cerca de R$ 700 mil, deve ajudar a amenizar o problema até que as emendas parlamentares sejam liberadas. Com déficit de R$ 40 milhões acumulado ao longo das últimas duas décadas, a instituição chegou a suspender cirurgias e o atendimento no pronto-socorro. Funcionários também entraram em greve por falta de pagamento, que depois da redução do quadro de colaboradores, tiveram a folha salarial em dia.

"O voluntariado nos salvou"

A atual situação do Hospital São Carlos, conforme a superintendente, passa por uma lenta melhora, mas ainda depende de doações de alimentos e materiais de limpeza.

— A nossa produtividade melhorou, com o resgate de médicos, equipamentos novos e até mesmo em função da união da equipe. Aos poucos, tudo está indo para o melhor caminho. Foi realmente a onda de voluntariado que nos salvou. O hospital até recebeu pintura nova, tudo vindo de voluntários — aponta Janete.

Os vereadores de Farroupilha também já deram início ao pedido de aumento do repasse mensal da União ao hospital. Hoje, o valor gira em torno de R$ 500 mil, que varia de acordo com os atendimentos prestados. A ideia é de que entre fevereiro e março, cerca de R$ 200 mil seja acrescentados ao repasse.

— O processo é um pouco mais lento, mas estamos esperançosos. Estamos fazendo de tudo para reerguer o São Carlos — confia o vereador Tiago Ilha.

 

Veja também

Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros