Regulamentação de transporte por aplicativos em Caxias pode ser levada a plenário  - Geral - Pioneiro

Na próxima semana01/11/2017 | 13h45Atualizada em 01/11/2017 | 15h29

Regulamentação de transporte por aplicativos em Caxias pode ser levada a plenário 

Comissão de Desenvolvimento Urbano, Transporte e Habitação (CDUTH) ainda vai discutir resultado da votação do projeto de lei federal no Senado

Regulamentação de transporte por aplicativos em Caxias pode ser levada a plenário  Leo Munhoz/Agencia RBS
Foto: Leo Munhoz / Agencia RBS

A Comissão de Desenvolvimento Urbano, Transporte e Habitação (CDUTH) da Câmara de Vereadores de Caxias do Sul avalia enviar ao plenário na semana que vem o projeto que regulamenta serviços de transporte por aplicativo. A decisão deve ser tomada na próxima reunião do grupo, marcada para a próxima terça-feira.

De acordo com o vereador Edio Elói Frizzo (PSB), ainda é preciso analisar o resultado da votação pelo Senado do projeto de lei complementar 28/2017, que regulamenta o serviço na esfera federal. O texto foi aprovado na noite desta terça com 46 votos a favor, 10 contra e uma abstenção, mas terá que voltar à Câmara dos Deputados porque sofreu duas alterações. Os senadores retiraram a obrigatoriedade do motorista ser dono do veículo e também das placas vermelhas nos carros.

Leia mais:
Motoristas do Uber protestam, em Caxias, contra projeto de lei que regulamenta serviços de transporte
Parecer de comissão sobre projeto do Uber na Câmara de Caxias deve ser votado na semana que vem

A tendência é que, com a devolução da proposta à Câmara, o projeto municipal seja encaminhado imediatamente ao plenário, já que o texto está pronto e não há data prevista para a nova votação no Congresso Nacional.

- Vamos reunir a comissão para ver se tocamos isso, porque havia a possibilidade do presidente Michel Temer só sancionar o que havia sido aprovado - afirma Frizzo.

O projeto de lei municipal foi protocolado pela prefeitura em maio e recebeu mais de 20 propostas de modificação. Um substitutivo foi elaborado a partir das sugestões para que não seja necessário votar cada uma separadamente. A data de votação no plenário será definida pelo presidente da Casa, vereador Felipe Gremelmaier (PMDB).

 

 

Veja também

Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros