Projeto de segurança pretende instalar cerca de 150 câmeras em Flores da Cunha - Geral - Pioneiro

Segurança27/11/2017 | 11h40Atualizada em 27/11/2017 | 11h43

Projeto de segurança pretende instalar cerca de 150 câmeras em Flores da Cunha

R$ 520 mil é o orçamento estimado para compra e instalação dos esquipamentos

Projeto de segurança pretende instalar cerca de 150 câmeras em Flores da Cunha Alvarélio Kurossu/Agencia RBS
Foto: Alvarélio Kurossu / Agencia RBS
Ângela Salvallaggio
Ângela Salvallaggio

angela.zorzi@rdgaucha.com.br

 O Conselho Comunitário Pró-Segurança Pública (Consepro) de Flores da Cunha apresentou um projeto que pretende instalar cerca de 150 câmeras de segurança no município e no interior, com o objetivo de coibir ações criminosas. Conforme o presidente da entidade, Itamar Brusamarela, a ideia não é penas instalar câmeras de videomonitoramento, mas sim adaptar um software inteligente que permite, com a inserção de algumas características, identificar facilmente pessoas, veículos e situações adversas, fazendo uma busca no sistema.

Leia mais:
Professores da Educação Infantil de Caxias decidem manter greve por tempo indeterminado
Termina a greve dos médicos em Caxias

— O software realiza uma filtragem nas imagens captadas e permite reconhecer pessoas, objetos e ações que o interessado escolher — explica o presidente.

A identificação dos locais em que os equipamentos serão instaladas foi feita com base em um estudo realizado em parceria com o Consepro e a Brigada Militar. O projeto está divido em três fases e a instalação se dará do lugar mais perigoso ao menos violento. 50 pontos foram identificados pela equipe. A primeira fase prevê a instalação de 60 câmeras na área central de Flores da Cunha e em bairros da cidade. A segunda e terceira etapas já pretendem monitorar o interior do município. Os equipamentos estão divididos entre câmeras estáticas e as de 360 graus.

Para pôr em prática o projeto, o Consepro prevê um orçamento de quase R$ 520 mil e agora trabalha para a arrecadar a quantia. A entidade pretende angariar o valor até o final do ano. Em seguida, a instalação das câmeras deve durar 60 dias. As salas de monitoramento ficarão na Brigada Militar e na Polícia Civil.

 

Veja também

Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros