Memória: União Cruzeiro, um clube que resiste ao tempo - Geral - Pioneiro

Futebol amador14/11/2017 | 10h00Atualizada em 14/11/2017 | 14h57

Memória: União Cruzeiro, um clube que resiste ao tempo

Neste ano, o grupo recebeu a moção de agradecimento da Câmara de Vereadores de Caxias

Memória: União Cruzeiro, um clube que resiste ao tempo Acervo pessoal de Wilson Pires/Divulgação
Em 1960, o time do União Cruzeiro fazia o registro de mais uma partida realizada em Caxias do Sul contra um time caxiense Foto: Acervo pessoal de Wilson Pires / Divulgação

CORREÇÃO: O clube de futebol amador Associação de Taubaté não encerrou suas atividades, como publicado na coluna Memória da edição de segunda.  A informação incorreta permaneceu publicada entre 10h e 14h37min.

Alguns jovens trabalhadores e uma paixão em comum. Essa foi a base para a fundação do União Cruzeiro, o Cruzeirinho, clube de futebol amador criado no final dos anos 1950, composto por funcionários de uma antiga fábrica de garrafões de vidro, em Caxias. O grupo, na época liderado por Eliseo da Rosa, dividia espaço na zona leste da cidade com clubes como o União Caxiense, União Portuguesa, Penharol, Esperança, Bonsucesso Rodoviário, Onze de Ouro, Noroeste, Taubaté e Comercial Caxias F.C., entre outros. 

Mesmo sem campo ou sede própria, o time sempre conseguiu movimentar atletas da comunidade para as partidas. Hoje, com o apoio do Sindicato dos Trabalhadores da Construção Civil, em especial do presidente Antonio Olírio dos Santos, o União Cruzeiro conquistou espaço próprio. Atualmente, os jogos ocorrem nos domingos pela manhã, contra adversários de diversos bairros caxienses.

O time, que sempre foi parte ativa da comunidade, participa e ajuda constantemente na promoção de festas e reuniões dos moradores. 

Neste ano, o grupo recebeu a moção de agradecimento CSL 669/2017, da Câmara de Vereadores de Caxias, por sua história de incentivo ao esporte e por sua importância para a comunidade.

Na foto, os integrantes do time, da esquerda para a direita e cima para baixo: Darci, Gilberto, Selau, Paulo, Cirino Mendes, Alexandre, Elizeu, Carlinhos, Chico, Caneco, Chiquinho, Flávio, Reginaldo e Cabeça.

Uma história de amizade 

Um clube que resiste ao tempo
Bela Vista Futebol Clube minutos antes da partida, em 1977Foto: Acervo pessoal de Wilson Pires / Divulgação

Em 1977, dentro de uma antiga Kombi, o Cruzeirinho foi disputar uma partida no município de Sete Lagoas, em Minas Gerais. Na ocasião, a partida ocorreu contra o Bela Vista Futebol Clube, no Estádio Duarte de Paiva. O Bela Vista era composto pelos jogadores Nenê (goleiro), Fausto, Piazza, Ivo, Timboia, Pedrinho, Paulo Izidoro, Marcão, Chicão, Dilsinho e Tustão. Um dos integrantes, Ivo, foi o idealizador da partida, juntamente com Caneco, do Cruzeirinho. 

A lembrança do jogo, que reuniu cerca de 8 mil pessoas, divide opiniões bem-humoradas: para Caneco, a partida terminou em 11x1 para o Cruzeiro. Para Ivo, o placar final foi de 8x1. 

A partida construiu laços que perduraram ao longo do tempo entre os jogadores, como Ivo e Wilson (Caneco), que continuam amigos até hoje. Na foto, o time do União Cruzeiro em Minas Gerais, por ocasião da partida.

Encontro 

No próximo dia 19, ocorre uma festa que comemora a vitalidade do clube e reúne integrantes antigos, em Caxias. Atualmente, o time é dirigido por Luiz Carlos Camassola, Neymar Pereira, Eduardo Pezzi, Getúlio Mendes e Ernani Mendes. Para mais informações sobre o endereço do encontro e detalhes do evento, entrar em contato com Caneco pelo fone (54) 99121.7905.

Confira outras publicações da coluna Memória

Leia antigos conteúdos do blog Memória 


 

Veja também

Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros