Memória: formandas do Ginásio Santa Úrsula - Geral - Pioneiro

Educação30/11/2017 | 08h56Atualizada em 30/11/2017 | 08h58

Memória: formandas do Ginásio Santa Úrsula

No próximo dia 2, as formandas daquela classe de 1959 se reúnem em almoço para celebrar os velhos tempos

Memória: formandas do Ginásio Santa Úrsula Acervo pessoal Mari Helena Borghetti/Divulgação
Foto: Acervo pessoal Mari Helena Borghetti / Divulgação

Dezembro é marcado por comemorações. O Natal chega, férias escolares se apresentam e o fim de ano com a chegada dos novos ares já são realidades próximas. No mês das festas, vale relembrar das formaturas, as que estão por vir e as que já aconteceram mas ainda estão marcadas na memória dos que as presenciaram. Com esse intuito, a coluna relembra a formatura de um grupo de colegas – hoje amigas – formandas da 4ª série ginasial do Ginásio Santa Úrsula, no bairro Santa Catarina, em 12 de dezembro de 1959. 

Formandas do 4ª Ginasial de 1959
Formandas junto com Dom Benedito Zorzi e duas madresFoto: Acervo pessoal Mari Helena Borghetti / Divulgação

Maria Joana De Bastiani, Zélia Antonietta Bállico, Laurita Maria Rosetti, Irone Maria Covolan, Mari Helena Borghetti, Lizete Terezinha Randon, Lorena Margaret Soldatelli e Helena Maria De Antoni. Essas oito mulheres, hoje aposentadas e ainda residentes em Caxias do Sul, integram a primeira turma ginasial a se formar no Ginásio Santa Úrsula, hoje conhecido como o Colégio Santa Catarina.  

O ginásio era dirigido pelas reverendas madres irmãs Ursulinas, convidadas pelo bispo diocesano de Caxias do Sul dom Benedito Zorzi. Vindas do Rio de Janeiro para a Serra em 1954, as madres foram as fundadoras do antigo ginásio, e também contribuíram para a fundação da atual Universidade de Caxias do Sul.

Formandas do 4ª Ginasial de 1959
No convite de formatura, a palavra “servirei” foi usada como símbolo do lema das madres ursulinasFoto: Acervo pessoal Mari Helena Borghetti / Divulgação

O lema das Ursulinas era servirei, servir em latim, palavra simbolicamente destacada no convite junto com os nomes das formandas. 

A formatura foi celebrada através de solenidade junto de familiares e amigos. 

Na ocasião, realizou-se uma missa de Ação de Graças na paróquia de Santa Catarina, rezada pelo Don Vigário Pe. Maximiliano Benini, após a entrega dos certificados. Na época, entre os professores que lecionaram para a turma estavam Josefina Spade, Célia Cripriani Ponzi, Irmgard Bornheim, Zilba Gomes, Acélia Gianella Baldiserotto, Elba Baugarter e Beatriz Corsetti.

Para relembrar

Formandas do 4ª Ginasial de 1959
Quadro das formandas e homenageados da classe de 1959Foto: Acervo pessoal Mari Helena Borghetti / Divulgação

No próximo dia 2, as formandas daquela classe de 1959, hoje amigas que se reencontram de tempos em tempos para um xícara de chá e longas conversas, estarão reunidas em almoço para celebrar os velhos tempos. Antes do encontro, elas irão se reunir para assistir, juntas, à missa na capela do Hospital Pompéia. Mari Helena Borghetti fala sobre a importância da reunião:

– Sempre que possível nos reunimos, para que essa amizade e esse carinho não se percam com o passar do tempo.

Confira outras publicações da coluna Memória

Leia antigos conteúdos do blog Memória 


 

Veja também

Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros