Médico que colou cartaz em UBS é demitido pela prefeitura de Caxias do Sul  - Geral - Pioneiro

Saúde10/11/2017 | 11h33Atualizada em 10/11/2017 | 12h21

Médico que colou cartaz em UBS é demitido pela prefeitura de Caxias do Sul 

No material, o profissional dizia que enquanto a pendência financeira não fosse resolvida atenderia somente casos de urgência e emergência

Médico que colou cartaz em UBS é demitido pela prefeitura de Caxias do Sul  divulgação / divulgação/divulgação
Foto: divulgação / divulgação / divulgação
Pioneiro
Pioneiro

O médico da unidade básica de saúde (UBS) Fátima Baixo, em Caxias do Sul, que colou um cartaz protestando contra o pagamento parcial do salário, foi demitido pela prefeitura na manhã desta sexta-feira. 

Pietro Felice Tomazini Nesello havia colado um cartaz na UBS na quinta-feira. No material, ele dizia que enquanto a pendência financeira não fosse resolvida atenderia somente casos de urgência e emergência. 

Segundo a Secretaria Municipal da Saúde, houve um erro no sistema que não contabilizou um beneficio chamado Pró Vida, que é pago a médicos da Estratégia Saúde da Família (ESF). Ainda conforme a pasta, o erro na folha de pagamento do mês de outubro foi reconhecido e o profissional foi informado que receberia o benefício nos próximos dias. A negativa de atendimento aos pacientes motivou o desligamento do profissional. 

Leia mais
Após dois anos, FenaMassa, de Antônio Prado, volta ao cenário de eventos da Serra
Câncer de próstata já matou 25 homens neste ano em Caxias do Sul 

Nesello trabalhava na unidade do Fátima Baixo desde agosto. Em outubro, o médico clínico geral foi contratado de forma emergencial, trabalhando 40 horas semanais. Ele diz que o pagamento parcial do salário foi apenas uma das reivindicações que o levaram a protestar:

— Tem inúmeras coisas que precisam ser melhoradas lá, desde os servidores, até o atendimento com a população. Inúmeras vezes reclamei sobre falta de medicamentos, entre outras coisas. Sempre me ouviram, sempre houve respeito (em relação às reclamações para a Secretária da Saúde), mas eu estou inconformado, porque eu tenho uma vida paralela a minha profissão — disse. 

A Secretaria da Saúde informou que um novo médico deve ser contratado para a UBS. Como o processo leva alguns dias, um profissional deve iniciar de forma imediata com um recurso chamado de RPA.

 

Veja também

Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros