Empresários de Caxias repõem pares de chinelos furtados de crianças carentes  - Geral - Pioneiro

Solidariedade06/11/2017 | 11h58Atualizada em 06/11/2017 | 11h58

Empresários de Caxias repõem pares de chinelos furtados de crianças carentes 

Esporte Clube Juventude entregou 70 pares na manhã desta segunda

Empresários de Caxias repõem pares de chinelos furtados de crianças carentes  Diogo Sallaberry/Agencia RBS
Membros do Juventude entregaram presente na Casa Brasil Foto: Diogo Sallaberry / Agencia RBS

Crianças e adolescentes que frequentam o projeto social Casa Brasil, em Caxias do Sul, respiraram aliviadas na manhã desta segunda-feira. Após criminosos levarem, na última semana, 60 pares de chinelos que seriam usados no passeio de fim de ano da turma - será em um parque aquático da Serra - o Esporte Clube Juventude repôs 70 pares novos. Além dos diretores e dirigentes do clube, outros caxienses se solidarizaram e deixaram calçados na entidade do bairro Reolon. Com a entrega da manhã desta segunda, já somam mais de 110 pares de chinelo.  

Leia mais:
Ladrões furtam 60 pares de chinelos doados para crianças pobres de Caxias

— Nós ficamos com medo de não poder ir para o parque aquático porque roubaram nossos chinelos — confessou Marlon Poli Scarsi, aluno de 13 anos.

A segunda-feira amanheceu com 13ºC em Caxias mas, assim como Marlon, outros alunos usavam chinelos de dedo. O chinelo que Marlon calçava não estava remendado, mas o guri diz que o último par foi para o lixo após receber dois parafusos para que tivesse vida útil prolongada. É justamente por cenas como estas se tornarem comum entre os alunos que a coordenadora da Casa Brasil, Cristiane Ferreira, pediu a doação de chinelos a um empresário da cidade. O roubo dos itens que estavam em um prédio que pertence à Fundação de Assistência Social (FAS) chocou a equipe da Casa, que é assistida pela Associação Mão Amiga com o apoio da FAS e do Juventude.

—Eu faria a entrega no dia do passeio ao parque aquático. Assim, além de ter a certeza deles usarem um calçado adequado para o dia, ficaria como presente de Natal. Eu fiquei muito desanimada quando roubaram porque chinelo de dedo não é um presente fácil de conseguir —avalia Cristiane.

A entrega da remessa de chinelos por parte do Juventude eleva o número de calçados em mais de 50 em relação à quantia roubada. Por isso, a expectativa de que todas as crianças e adolescentes atendidos pelo projeto vão receber um par, o que dificilmente aconteceria antes do furto. 

— É um grão de areia diante do que nós podemos fazer pela entidade — descreveu o diretor de marketing e coordenador do projeto Virando o Jogo, Raul Segalla.  

O telefone da entidade é (54) 3219-1234. A Casa Brasil fica no bairro Reolon e funciona de segunda a sexta, das 8h ao meio-dia e das 13h às 17h.


 

Veja também

Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros