Baixa escolaridade e reincidentes: o perfil dos envolvidos no ataque a ônibus da Visate em Caxias - Geral - Pioneiro

Atentado 27/11/2017 | 06h00Atualizada em 27/11/2017 | 06h00

Baixa escolaridade e reincidentes: o perfil dos envolvidos no ataque a ônibus da Visate em Caxias

Os dois homens presos não informaram os motivos do crime

Baixa escolaridade e reincidentes: o perfil dos envolvidos no ataque a ônibus da Visate em Caxias Brigada Militar/divulgação
Foto: Brigada Militar / divulgação
Pioneiro
Pioneiro

 Os dois homens presos em flagrante por assaltar e incendiar o ônibus da Visate, no bairro Jardim América, em Caxias do Sul, apresentam o perfil mais recorrente entre criminosos recrutados pelos líderes do tráfico na cidade: são jovens, não têm pai registrado na certidão de nascimento, possuem baixa escolaridade e são reincidentes. Graças a denúncia de moradores, Luis Felipe Freitas de Souza, 20 anos, e Alef da Silva, 24, foram detidos na Rua dos Antúrios, no São Vicente, logo após o ataque ao ônibus da Visate. Eles optaram por se manifestar somente em juízo e foram encaminhados para o Presídio Regional, a antiga Penitenciária Industrial (Pics).

 Leia mais:
Criminosos colocam fogo em ônibus da Visate e três pessoas ficam feridas em Caxias
Motorista ferido em incêndio a ônibus, em Caxias do Sul, segue internado 
Comandante do 12º BPM de Caxias acredita em relação entre incêndio a ônibus e mortes no Primeiro de Maio
"Quando enxerguei os litros de gasolina, me desesperei", disse vítima do incêndio a ônibus em Caxias do Sul
Suspeitos assumem autoria de ataque a ônibus em Caxias do Sul

Natural de Rosário do Sul, Souza é morador do Jardelino Ramos e estudou até o Ensino Médio. Seu primeiro registro na polícia é de 2014, quando ainda era adolescente e se envolveu em um roubo a estabelecimento comercial. No ano seguinte, o rapaz teria participado de uma tentativa de homicídio no bairro Jardelino Ramos.

Em 2016, ao lado de Pedro Lucian Felicidade, 28, Souza foi um dos responsáveis por elevar os índices de assaltos na zona leste de Caxias do Sul. De acordo com investigação da 3ª Delegacia de Polícia (3ª DP), era um dos homens que chegava ou fugia em um Chevette vermelho, veículo que seria de Felicidade. No total, Souza foi indiciado por cinco roubos entre julho e outubro do ano passado _ incluindo dois roubos a postos de combustíveis no Jardim América, região onde o ônibus da Visate foi atacado na noite da última sexta.

Testemunhas reconheceram Souza como sendo um dos criminosos que espalhou o combustível pelo ônibus. Na delegacia, ele afirmou que havia bebido cerveja naquela noite e não revelou o motivo de ter atacado o ônibus. 

Já Alef da Silva, conhecido pelo apelido de Rato, foi apontado por testemunhas como sendo o criminoso que recolheu os pertences das vítimas dentro do ônibus. O rapaz, que é semi-alfabetizado, afirmou ter ingerido bebida alcóolica e fumado maconha naquela noite e também se manteve em silêncio na delegacia.

Os primeiros delitos de Silva também ocorreram na adolescência, quando foi apreendido por posse de drogas e roubo. Em 25 de abril de 2012, ele foi preso com 5,4g de maconha após uma denúncia de populares sobre tráfico de drogas no Parque dos Macaquinhos. Seis meses depois, Silva foi alvo de uma tentativa de homicídio no bairro Jardelino Ramos. O crime ocorreu na Rua Assis Brasil em 29 de outubro, quando ele foi baleado nas costas e no braço. Silva ainda possui passagens por roubo de documento, posse de drogas, ameaça, resistência e desacato.

Souza e Silva foram autuados em flagrante por roubo ao transporte coletivo. Ao longo das investigações, no entanto, é provável que o crime seja agravado e eles respondam por tentativa de latrocínio (roubo com morte) e dano ao patrimônio público.

 

Veja também

Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros