Alunos restauram muros degradados com grafite em projeto de escola de Caxias - Geral - Pioneiro

Educação25/11/2017 | 09h18Atualizada em 25/11/2017 | 09h18

Alunos restauram muros degradados com grafite em projeto de escola de Caxias

Duas turmas do 9º ano da Escola Municipal Ramiro Pigozzi, no loteamento Arcobaleno, participaram da atividade desenvolvida na disciplina de Ensino Religioso

Alunos restauram muros degradados com grafite em projeto de escola de Caxias Diogo Sallaberry/Agencia RBS
Quarenta e dois alunos de turmas de 9º ano participaram da ação Foto: Diogo Sallaberry / Agencia RBS
Pioneiro
Pioneiro

A criatividade foi a estratégia que a direção, os professores e os alunos do 9º ano da Escola Municipal Ramiro Pigozzi encontraram para recuperar os muros pichados da instituição, localizada no loteamento Arcobaleno, em Caxias do Sul. A proposta da professora de Ensino Religioso Evelise Rezzadori Bevilaqua é que duas turmas ajudassem na restauração da estrutura por meio do grafite. 

Leia mais:
Justiça considera ilegal a greve dos médicos de Caxias do Sul
Vereadores de Farroupilha conquistam mais de R$ 2,7 milhões para reerguer Hospital São Carlos

O artista gráfico Fábio Panone Lopes colaborou de forma voluntária como mediador e incentivador do projeto. Ele também promoveu conversas com as turmas envolvidas no projeto, na qual defendeu a função social e artística do grafite. Ao todo, 42 jovens participaram da atividade na sexta-feira.

 CAXIAS DO SUL, RS, BRASIL, 24/11/2017. Escola Ramiro Pigozzi (Rua São José, 2042 ¿ Arco Baleno), cujo muro, que estava todo pichado, recebe grafite de Fábio Panone - com a ajuda de estudantes. (Diogo Sallaberry/Agência RBS)
Foto: Diogo Sallaberry / Agencia RBS

— É o segundo ano que desenvolvemos o projeto chamado Ramiro Fazendo o Bem. O objetivo é realizar melhorias na própria escola com ações singelas. A ideia do grafite partiu de um grupo de alunos. Achei muito interessante, justamente porque é uma arte que representa a realidade da comunidade onde eles vivem — destaca Evelise.

Na extensão de duas paredes do muro que cerca a escola, foram grafitados valores positivos como igualdade, paz, sabedoria, educação e conhecimento. 

— Além de tudo, são transmitidos ideais que defendemos na própria escola para a comunidade. Antes, havia pichações vulgares e sabíamos que, se simplesmente pintássemos, os muros seriam pichados novamente — comenta a coordenadora pedagógica da Escola Ramiro Pigozzi, Ivanilde Boff.

 CAXIAS DO SUL, RS, BRASIL, 24/11/2017. Escola Ramiro Pigozzi (Rua São José, 2042 ¿ Arco Baleno), cujo muro, que estava todo pichado, recebe grafite de Fábio Panone - com a ajuda de estudantes. (Diogo Sallaberry/Agência RBS)
Atividade foi idealizada na disciplina de Ensino ReligiosoFoto: Diogo Sallaberry / Agencia RBS

A ação foi desenvolvida nos turnos da manhã e tarde. 

— Achei muito interessante e divertido. Nunca tinha visto o grafite dessa perspectiva — afirmou a estudante Gabriela Poletto, participante da ação.

 

Veja também

Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros