Memória: A generosidade de Agostino Fontana - Geral - Pioneiro

Futebol19/10/2017 | 10h00Atualizada em 19/10/2017 | 10h00

Memória: A generosidade de Agostino Fontana

Com a expectativa de ver o Gigante Beira-Rio edificado, Fontana visitava seguidamente as obras e fotografava

Memória: A generosidade de Agostino Fontana Agostino Fontana/Divulgação
Agostino Fontana, juntamente com a família, acompanhou a construção do Beira-Rio Foto: Agostino Fontana / Divulgação

O caxiense Agostino Fontana, 81 anos, possui uma relação intima com a história do Sport Club Internacional, de Porto Alegre. Se todos os colorados se orgulham de serem apaixonados, Fontana foi além, estabelecendo um vínculo superior por ser um dedicado vice-cônsul e entusiasta da construção do estádio do Beira-Rio, na década de 1960.

Na época, Fontana contribuiu financeiramente com doações pessoais, bem como angariava fundos com um grupo de torcedores de Galópolis. Com a expectativa de ver o Gigante Beira-Rio edificado, Fontana visitava seguidamente as obras e fotografava. No seu acervo, que preserva imagens e referências documentais das grande glórias coloradas, o caxiense exibe fases da construção, um precioso documentário do clube gaúcho.

 Na imagem, percebe-se Fontana com sua mulher Noemy Marchioro e o filho Sidnei, na arquibancada coberta, em 1965. O estádio seria inaugurado em seis de abril de 1969, num jogo contra o Benfica de Portugal.

Construção do Estádio Beira-Rio em 1965

 CAXIAS DO SUL, RS, BRASIL (18/10/2017). Gigante da Beira-Rio. O caxiense Agostino Fontana contribuiu financeiramente para construção do estádio Beira-Rio, bem como fotografou todas as fases do projeto inaugurado em abril de 1969. NA FOTO,  RONALDO SANTINI,  RENE SANTINI, NOEMY MARCHIORO, MARIO SANTINI E O GAROTO SIDNEI FONTANA, NAS OBRAS DO ESTÁDIOS, EM 1965. (Roni Rigon/Pioneiro).
Família Santini acompanhava o fotógrafo Fontana nas obrasFoto: Agostino Fontana / Divulgação

Ao revisar as imagens históricas do Beira-Rio em construção, Fontana recorda momentos fabulosos de convivência com a família Santini, bem como dos companheiros colorados de Caxias do Sul. 

Na década de 1960 e 1970, Fontana raramente perdia jogos. O amigo Anselmo Moschem lotava a Kombi para assistir os jogos.

O primeiro e inesquecível título do futebol brasileiro, em 1975, acompanhado pelos amigos Sadi Pellenz e Moschem, jamais será esquecido pelo torcedor Fontana, que acompanhou e registrou através da fotografia todas as fases da construção do Gigante da Beira-Rio, na década de 1960.

Caxienses nas obras do Beira-Rio

 CAXIAS DO SUL, RS, BRASIL (18/10/2017). Gigante da Beira-Rio. O caxiense Agostino Fontana contribuiu financeiramente para construção do estádio Beira-Rio, bem como fotografou todas as fases do projeto inaugurado em abril de 1969. NA FOTO, A ARQUIBANCADA COBERTA DO BEIRA-RIO, EM 1965.  (Roni Rigon/Pioneiro).
Fotografias da Construção do Beira-Rio dão orgulho ao colorado FontanaFoto: Agostino Fontana / Divulgação

O vice-cônsul Agostino Fontana tinha uma facilidade de frequentar Porto Alegre porque havia familiares que lhe hospedava. A família Santini, de Caxias do Sul, mudou-se para capital na década de 1950. O cunhado Mário Santini representava a marca do Vinhos Pranzo, vinícola sediada em Galópolis. Os sobrinhos Ronaldo e Rene Santini destacaram-se na constituição da emblemática Casa do Desenho e representação dos produtos da Brahma, respectivamente.

Na foto, percebe-se Ronaldo, Rene Santini, Noemy Fontana, Mário Santini e Sidnei Fontana visitando as obras do Beira-Rio, em 1965.

Confira outras publicações da coluna Memória

Leia antigos conteúdos do blog Memória 


 

Veja também

Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros