Geral, Pioneiro.com, clicRBSPioneiro.comhttp://pioneiro.clicrbs.com.br/rs/urn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-geral-iatom© 2011-2018 clicrbs.com.br2018-08-17T20:30:00-03:00urn:publicid:clicrbs.com.br:24638597Final de semana terá temperaturas elevadas na Serra Chuva deve voltar ao Estado no domingo 2018-08-17T19:38:16-03:002018-08-17T19:38:16-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brPorto Alegre, RSDiogo SallaberryFinal de semana terá temperaturas elevadas na Serra Pioneiro.comurn:publicid:clicrbs.com.br:24638597Change0Usableurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-geral-final-de-semana-tera-temperaturas-elevadas-na-serra-10540253Final de semana terá temperaturas elevadas na Serra Chuva deve voltar ao Estado no domingo 2018-08-17T19:38:16-03:002018-08-17T19:38:16-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brO final de semana será ótimo para quem deseja aproveitar o dia ao ar livre ou até mesmo praticar algum esporte, principalmente no sábado. Isso porque, as temperaturas estarão elevadas em relação aos últimos dias na Serra Gaúcha. A chuva só deve aparecer apenas na tarde de domingo na maioria das regiões. No sábado, o tempo continua firme em todo o Rio Grande do Sul, em virtude de, um sistema de alta pressão atmosférica que continuará atuando. O grande destaque é para o aumento das temperaturas, o que contribui para termos uma tarde agradável para quem deseja praticar atividades ao ar livre. Em Caxias do Sul, a mínima será de 9°C ao amanhecer, mas os termômetros logo chegam na marca de 20°C. Já no domingo, o tempo começa a mudar completamente devido ao avanço de uma frente fria pelo Sul do país. Esse corrente traz de volta as chuvas ao Estado. No entanto, precipitação deve ser volumosa apenas na fronteira com o Uruguai. No restante do Rio Grande do Sul, as pancadas são mais fracas e sem grandes acumulados. Na Serra, a mínima vai ser de 12°C e a máxima de 23°C, antes da chegada da chuva. Leia também: PRF usa drone para flagrar imprudências na BR-116, em Caxias "Ainda estou com dor de estômago", diz moradora sobre fechamento de fábrica em São ChicoPorto Alegre, RSPioneiro.comFinal de semana terá temperaturas elevadas na Serra Pioneiro.comurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-geral-final-de-semana-tera-temperaturas-elevadas-na-serra-10540253Change0Usableurn:publicid:clicrbs.com.br:24638470PRF usa drone para flagrar imprudências na BR-116, em CaxiasEquipamento foi doado pela Receita Federal no final do ano passado2018-08-17T18:49:48-03:002018-08-17T18:49:48-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brPorto Alegre, RSDivulgaçãoPRF usa drone para flagrar imprudências na BR-116, em CaxiasPioneiro.comurn:publicid:clicrbs.com.br:24638470Change0Usableurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-geral-prf-usa-drone-para-flagrar-imprudencias-na-br-116-em-caxias-10540178PRF usa drone para flagrar imprudências na BR-116, em CaxiasEquipamento foi doado pela Receita Federal no final do ano passado2018-08-17T18:49:48-03:002018-08-17T18:49:48-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brForam duas horas entre o meio e o final da manhã em que a Polícia Rodoviária Federal (PRF) flagrou um festival de imprudências na BR-116, em Caxias do Sul. A operação foi realizada nesta quinta-feira em todo o Estado, para combater ultrapassagens em locais proibidos.Em Caxias, a fiscalização ocorreu na altura do Km 158, entre o Loteamento Villa-Lobos e o bairro Galópolis, na região sul do município, e teve um reforço tecnológico. Um dos dois drones, doados pela Receita Federal à PRF no final do ano passado, foi utilizado para flagrar os condutores imprudentes a cerca de 30 metros de altura. Com as imagens, que servem como prova, os veículos eram abordados mais a frente no ponto de fiscalização. Participaram sete policiais em três viaturas.Foram oito autuações por ultrapassagem em local proibido para sete veículos. Um deles, um Punto com placas de Passo de Torres, Santa Catarina, foi autuado também por forçar ultrapassagem. O resultado foi a suspensão da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e duas multas que, juntas, somam mais de R$ 4,4 mil. A condutora, uma mulher de 32 anos, é moradora de Caxias.Os policiais rodoviários também registraram dois veículos com placas em desacordo com a legislação, dois motoristas utilizando o celular, um sem lente corretora de visão (óculos), dois em que ou passageiros ou condutores estavam sem o cinto de segurança, um que não portava o documento obrigatório, um por executar retorno nas curvas e um veículo derramando parte da carga sobre a via.No Estado, a fiscalização ocorreu simultaneamente em 20 pontos, num total de 125 autuações por forçar ou ultrapassar em local indevido no período. Segundo a PRF, em 2017, foram 19.120 multas por estes tipos de infração no Rio Grande do Sul. Neste ano, já foram 12,5 mil infrações constatadas.A Ação Coordenada foi realizada para reprimir as ultrapassagens indevidas em pontos críticos de acidentalidade. No ano passado, em rodovias federais de todo o país, 425 pessoas perderam a vida em acidentes provocados por ultrapassagens irregulares, conforme a PRF.Leia também:Número de acidentes com morte caiu pela metade desde 2010 em Caxias do SulPorto Alegre, RSPioneiro.comPRF usa drone para flagrar imprudências na BR-116, em CaxiasPioneiro.comurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-geral-prf-usa-drone-para-flagrar-imprudencias-na-br-116-em-caxias-10540178Change0Usableurn:publicid:clicrbs.com.br:24456405Prefeitura de Caxias estuda incluir prazo para conserto de calçadas no Código de PosturasAtualmente os limites são estabelecidos pela Secretaria do Urbanismo quando um proprietário é notificado2018-08-17T14:55:43-03:002018-08-17T14:55:43-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brPorto Alegre, RSCristiano LemosPrefeitura de Caxias estuda incluir prazo para conserto de calçadas no Código de PosturasPioneiro.comurn:publicid:clicrbs.com.br:24456405Change0Usableurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-geral-prefeitura-de-caxias-estuda-incluir-prazo-para-conserto-de-calcadas-no-codigo-de-posturas-10539774Prefeitura de Caxias estuda incluir prazo para conserto de calçadas no Código de PosturasAtualmente os limites são estabelecidos pela Secretaria do Urbanismo quando um proprietário é notificado2018-08-17T14:55:43-03:002018-08-17T14:55:43-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brA prefeitura de Caxias do Sul analisa propor a inclusão, no Código de Posturas do município, de prazos para que proprietários de imóveis que tiverem calçadas irregulares constatadas pela fiscalização façam o conserto. Atualmente, o código não traz essa previsão, apenas prevê multa de 10 a 20 Valores de Referência Municipais (VRMs) em caso de infração.A secretária municipal do Urbanismo, Mirângela Rossi, explica que os prazos, hoje, são dados de forma administrativa pela secretaria. Quando um proprietário é notificado pela fiscalização, ele costuma ter indicado um limite de 30 dias para providenciar o conserto e 15 dias para recorrer e pedir um prazo maior. Mas, conforme Mirângela, muitas vezes demora até seis meses para que o conserto ocorra.A ideia é que esteja previsto no Código de Posturas também que, se os prazos forem descumpridos, o município deverá fazer o conserto e cobrar o ressarcimento. A titular da pasta destaca que haverá critérios para essa intervenção das equipes da própria prefeitura e também sobre como o ressarcimento deverá ser feito pelo proprietário aos cofres públicos. A secretária ressalta que isso ainda deve passar por uma análise mais aprofundada, dentro de um estudo de revisão geral do Código de Posturas.Nesta semana, o pleno do Tribunal de Justiça (TJ) do Estado negou por unanimidade uma ação de inconstitucionalidade do município contra uma lei complementar promulgada pela Câmara de Vereadores que prevê que a prefeitura possa cobrar de proprietários o ressarcimento sobre eventuais consertos de calçadas que precisem ser feitos. A Lei Complementar 530/2017 prevê também que a multa na primeira notificação seja de três VRMs por metro quadrado e multa em dobro em caso de reincidência; o texto não prevê prazos para conserto.Na quinta-feira (16), o vereador Flavio Cassina (PTB), durante sessão ordinária da Câmara de Vereadores, fez um apelo para que o município cumpra a lei. O acórdão da decisão do TJ afirma que a lei não obriga o município a fazer os consertos, apenas permite que ele cobre ressarcimento. Conforme o procurador-geral de Caxias do Sul, Felipe Dal Piaz, o município ainda não foi notificado sobre a decisão do tribunal, que é da segunda-feira (13). Somente depois de ter acesso a essa decisão é que a prefeitura irá decidir se vai entrar ou não com recurso. A secretária Mirângela afirma que, no momento, não há perspectiva de o município adotar o procedimento de consertar calçadas de proprietários e fazer a cobrança depois, a menos que a decisão judicial se torne definitiva. Ele esclarece, ainda, que o município conserta calçadas particulares após obras em tubulações em que o passeio público precisou ser escavado.O município havia entrado com ação na Justiça ainda no ano passado, argumentando que a lei afronta o princípio da separação de poderes porque gera despesas ao poder Executivo, além de afirmar que contraria o princípio da isonomia e ampla defesa, uma vez que o proprietário notificado é coibido de exercer o direito de defesa, considerando que a multa deve ser aplicada de forma imediata. O acórdão da decisão do TJ, no entanto, descreve que não há interferência sobre o funcionamento da administração municipal e não há ofensa aos princípios da isonomia e ampla defesa porque o próprio Código de Posturas já traz a previsão de defesa do proprietário.Leia também: Condutor de caminhão morre após sofrer mal súbito em Vacaria Polícia Civil apreende armas e prende suspeitos de envolvimento com organização criminosa na SerraPorto Alegre, RSPioneiro.comPrefeitura de Caxias estuda incluir prazo para conserto de calçadas no Código de PosturasPioneiro.comurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-geral-prefeitura-de-caxias-estuda-incluir-prazo-para-conserto-de-calcadas-no-codigo-de-posturas-10539774Change0Usableurn:publicid:clicrbs.com.br:24637782Bombeiros resgatam trabalhadores pendurados em andaime em Bento GonçalvesDois homens, de 42 e 34 anos, ficaram presos pelo Equipamento de Proteção Individual (EPI) após uma das cordas de suspensão do andaime romper 2018-08-17T14:44:45-03:002018-08-17T14:44:45-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brPorto Alegre, RSCorpo de BombeirosBombeiros resgatam trabalhadores pendurados em andaime em Bento GonçalvesPioneiro.comurn:publicid:clicrbs.com.br:24637782Change0Usableurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-geral-bombeiros-resgatam-trabalhadores-pendurados-em-andaime-em-bento-goncalves-10539769Bombeiros resgatam trabalhadores pendurados em andaime em Bento GonçalvesDois homens, de 42 e 34 anos, ficaram presos pelo Equipamento de Proteção Individual (EPI) após uma das cordas de suspensão do andaime romper 2018-08-17T14:44:45-03:002018-08-17T14:44:45-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brO Corpo de Bombeiros de Bento Gonçalves resgatou dois trabalhadores que ficaram pendurados por cabos de proteção do lado de fora de um prédio em construção na Rua Paraná, no Bairro Humaitá. O acidente aconteceu por volta das 11h desta sexta-feira, quando uma das cordas de sustentação do andaime onde estavam cedeu. Eles usavam o Equipamento de Proteção Individual (EPI), o que evitou que os dois caíssem do prédio. Apesar do susto, eles foram salvos sem ferimentos. De acordo com os bombeiros, a posição do andaime, que estava na vertical, dificultou o resgate. Ainda segundo a instituição, os homens ficaram pendurados por uma hora e meia. Sete bombeiros participaram do resgate, no sétimo andar do edifício. Com uma madeira, os soldados afastaram o andaime, e então jogaram uma corda em direção aos trabalhadores, para resgatá-los por uma das janelas do prédio. Um técnico de segurança do trabalho da empresa responsável pela obra acompanhou o resgate para apurar as causas do acidente.Leia também:Polícia Civil apreende armas e prende suspeitos de envolvimento com organização criminosa na SerraCondutor de caminhão morre após sofrer mal súbito em VacariaReconstrução do asilo que pegou fogo em Vacaria deve começar no mês que vemPorto Alegre, RSPioneiro.comBombeiros resgatam trabalhadores pendurados em andaime em Bento GonçalvesPioneiro.comurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-geral-bombeiros-resgatam-trabalhadores-pendurados-em-andaime-em-bento-goncalves-10539769Change0Usableurn:publicid:clicrbs.com.br:23353691Reconstrução do asilo que pegou fogo em Vacaria deve começar no mês que vemDuas mulheres morreram no incêndio2018-08-17T14:25:46-03:002018-08-17T14:25:46-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brPorto Alegre, RSRicardo Dorigatti Reconstrução do asilo que pegou fogo em Vacaria deve começar no mês que vemPioneiro.comurn:publicid:clicrbs.com.br:23353691Change0Usableurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-geral-reconstrucao-do-asilo-que-pegou-fogo-em-vacaria-deve-comecar-no-mes-que-vem-10539757Reconstrução do asilo que pegou fogo em Vacaria deve começar no mês que vemDuas mulheres morreram no incêndio2018-08-17T14:25:46-03:002018-08-17T14:25:46-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brMais de um ano após o incêndio que destruiu o Asilo Santa Isabel, em Vacaria, a expectativa é que as obras para construir o novo prédio comecem no mês de setembro. No final da tarde desta quinta-feira, foi conhecida a empresa vencedora da licitação. Ao todo, foram arrecadados R$ 2,150 milhões. Os recursos vieram da União, do Banrisul, do Ministério Público e da Câmara de Vereadores de Vacaria. Leia maisMoradores de asilo destruído pelo fogo em Vacaria são transferidos para novo abrigoGoverno do Estado repassa R$ 500 mil para reconstrução de asilo que pegou fogo em Vacaria O projeto do novo prédio foi elaborado por três arquitetas de forma voluntária. Todos os escombros do antigo prédio, no centro da cidade, foram retirados, e o terreno passou por terraplenagem, feita por uma construtora também de forma voluntária. O asilo será construído no mesmo local do antigo, atrás do abrigo Divina Providência, com acesso pela rua Teodoro Camargo. O secretário de Planejamento e Urbanismo de Vacaria, João Alfredo Acauan Filho, explica que após a conclusão do projeto, o material foi adequado pela secretaria, para atender às demandas burocráticas. Depois, a prefeitura lançou o edital. A empresa vencedora foi a Gemma Construtora e Incorporadora Ltda, de Flores da Cunha. Ainda há prazo de cinco dias para recurso. O secretário acredita que, a obra pode começar em 30 dias. No edital da licitação, execução da obra está prevista para ocorrer em dez meses.De acordo com o promotor de Justiça Luis Augusto Gonçalves Costa, que auxilia na busca de recursos para a reconstrução do asilo, foram arrecadados mais R$ 250 mil junto à comunidade de Vacaria. O dinheiro será utilizado para comprar o mobiliário do prédio. Ainda segundo o promotor, há mobilização para conseguir mais R$ 300 mil para o projeto de sustentabilidade do asilo, como a construção de cisternas e a colocação de painéis de energia solar.— Mas isso não vai interferir na obra de reconstrução do asilo. Pode ser feito depois — explica.O incêndio que destruiu o Asilo Santa Isabel aconteceu no início da tarde de 1º de junho do ano passado. O local abrigava 47 idosos. Duas mulheres morreram. Os moradores foram transferidos para outro prédio menor, onde funcionava o antigo albergue. Atualmente, 36 idosos estão nesse prédio. Leia também: Polícia Civil apreende armas e prende suspeitos de envolvimento com organização criminosa na Serra Yuri Mamute não treina e desfalca o Juventude diante do OestePorto Alegre, RSPioneiro.comReconstrução do asilo que pegou fogo em Vacaria deve começar no mês que vemPioneiro.comurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-geral-reconstrucao-do-asilo-que-pegou-fogo-em-vacaria-deve-comecar-no-mes-que-vem-10539757Change0Usableurn:publicid:clicrbs.com.br:24637481Condutor de caminhão morre após sofrer mal súbito em VacariaHomem chegou a ser socorrido, mas chegou sem vida ao hospital2018-08-17T11:58:37-03:002018-08-17T11:58:37-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brPorto Alegre, RSPRFCondutor de caminhão morre após sofrer mal súbito em VacariaPioneiro.comurn:publicid:clicrbs.com.br:24637481Change0Usableurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-geral-condutor-de-caminhao-morre-apos-sofrer-mal-subito-em-vacaria-10539656Condutor de caminhão morre após sofrer mal súbito em VacariaHomem chegou a ser socorrido, mas chegou sem vida ao hospital2018-08-17T11:58:37-03:002018-08-17T11:58:37-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brUm homem de 73 anos morreu após sofrer mal súbito quando dirigia um caminhão pelo km 39 da BR-116, em Vacaria. A Polícia Rodoviária Federal (PRF) atendeu a ocorrência por volta das 9h20min desta sexta-feira. O veículo colidiu sem violência contra um meio fio sem atingir carro ou pedestre. Agentes da PRF, junto com Corpo de Bombeiros e Samu chegaram a resgatar o condutor e encaminhá-lo ao Hospital Nossa Senhora de Oliveira, onde, no entanto, já chegou sem vida.A vítima era natural de Lages, porém, a identidade não foi informada pela PRF.Leia tambémMotorista é rendido e tem carro roubado no bairro Galópolis, em CaxiasÔnibus da Guarda Municipal retorna à Praça Dante Alighieri em CaxiasVeja os perigos de deixar o celular ligado na tomada e sobre a cama ou sofáPorto Alegre, RSPioneiro.comCondutor de caminhão morre após sofrer mal súbito em VacariaPioneiro.comurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-geral-condutor-de-caminhao-morre-apos-sofrer-mal-subito-em-vacaria-10539656Change0Usableurn:publicid:clicrbs.com.br:24636088Veja os perigos de deixar o celular ligado na tomada e sobre a cama ou sofáEm Caxias do Sul, curto-circuito no carregador provocou incêndio em um dos quartos de residência no bairro Diamantino 2018-08-17T09:22:49-03:002018-08-17T09:22:49-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brPorto Alegre, RSFelipe NylandVeja os perigos de deixar o celular ligado na tomada e sobre a cama ou sofáPioneiro.comurn:publicid:clicrbs.com.br:24636088Change0Usableurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-geral-veja-os-perigos-de-deixar-o-celular-ligado-na-tomada-e-sobre-a-cama-ou-sofa-10538948Veja os perigos de deixar o celular ligado na tomada e sobre a cama ou sofáEm Caxias do Sul, curto-circuito no carregador provocou incêndio em um dos quartos de residência no bairro Diamantino 2018-08-17T09:22:49-03:002018-08-17T09:22:49-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brVocê chega em casa e coloca o celular carregar em cima da cama, para conferir as redes sociais ou ouvir música antes de dormir? Ao deitar com o aparelho ligado na tomada, fica mexendo nele até pegar no sono e, às vezes, deixa-o embaixo do travesseiro ou ao lado dele? Então, um alerta: você corre um sério risco. O aparelho pode ter um curto-circuito e provocar um incêndio na sua cama, enquanto você está dormindo. Há, também, a possibilidade do carregador explodir. Embora casos com vítimas fatais sejam raros, acidentes como choques e incêndios podem ocorrer com facilidade, por motivos como falhas na instalação elétrica ou uso de carregador genérico.Moradora do bairro Diamantino, em Caxias do Sul, a técnica de enfermagem Maristela Parisenti, 47 anos, costumava deixar o celular carregando sobre a cama ao chegar do trabalho, quando deitava para descansar. No dia 16 de junho deste ano, passou por um susto que a fez mudar de hábitos. Ela conta que estava sozinha e, antes de dormir, decidiu preparar um café: — Deixei o celular carregando e coloquei o café esquentar no micro-ondas por 1min30s. Foi o tempo suficiente para o quarto ficar em chamas. Eu percebi que vinha fumaça do quarto e abri a porta, o colchão, a cortina e as cobertas estavam pegando fogo. Gritei por ajuda e os vizinhos vieram ajudar, quando abriram a janela o fogo consumiu ainda mais a cortina. Eu estava apavorada. Levamos as coisas para fora e os bombeiros apagaram o fogo na calçada— lembra. Daquela manhã de junho ficaram marcas na parede e no chão, onde as peças e móveis queimados foram arrastados, e uma queimadura de leve no dedo. A cama e o guarda-roupa precisaram ser substituídos. Mais que isso, o susto serviu como um alerta: o celular hoje fica carregando sobre a mesa, a pia da cozinha ou no chão, bem longe de espumas ou tecidos que podem pegar fogo: Em Caxias do Sul, curto-circuito no carregador provocou incêndio em um dos quartos de residência no bairro DiamantinoFoto: Felipe Nyland / Agencia RBS— Estou muito mais cuidadosa. Hoje eu não deixo mais perto da cama, em cima dela ou do sofá, e fico atenta enquanto o aparelho está na tomada. Gostaria que as pessoas fossem mais cuidadosas também e que não fizessem o que eu fiz. São hábitos comuns e que não parecem fazer mal, mas depois do horror que passei eu sei que pode, sim, acontecer. É preciso cuidar com os celulares. O fogo não chegou aos outros quartos, mas consumiu a cama, lençóis, cobertores, travesseiros, colchão, cortinas, toalhas, tapetes e a parte de cima do guarda-roupa, porque subiu pela cortina, além de algumas roupas.— Agradeço porque não aconteceu nada mais grave. O susto foi tremendo. Sempre escutávamos histórias, mas nunca pensamos que pudesse acontecer conosco. Mas aconteceu e eu aprendi a lição. Não faço mais isso. Celular, agora, fica bem longe de objetos inflamáveis — diz. Caso serve como um alerta Apesar de não existir dados concretos de quantos casos envolvendo celulares acontecem na região, ou mesmo em Caxias do Sul, porque nem todos chegam até os bombeiros _ uma vez que nem sempre provocam incêndios ou danos a residência _, o comandante da 1º Companhia, capitão Lúcio Junes Lemes da Silva, alerta que hábitos comuns do dia a dia acabam gerando risco e precisam ser evitados: — O celular não deve ser deixado carregando em cima da cama e do sofá ou ainda dentro das gavetas, porque em caso de mau funcionamento o aparelho pode ter uma sobrecarga ou um superaquecimento da bateria e até mesmo explodir e incendiar esses locais. Deixar o aparelho embaixo do travesseiro é um risco sério, porque se tiver um curto-circuito pode ocorrer um incêndio. No caso de Maristela, além do carregador pegar fogo, a tomada estava em extensão elétrica e isso pode ter contribuído para provocar o curto-circuito. O superaquecimento é um dos principais problemas, e ao manuseá-lo durante o carregamento da bateria, especialmente em celulares com as opções de carga "rápida" ou "turbo", a exposição é ainda maior devido à grande quantidade de energia e volts utilizadas na ação. Em Caxias do Sul, curto-circuito no carregador provocou incêndio em um dos quartos de residência no bairro DiamantinoFoto: Acervo Pessoal / DivulgaçãoO comandante orienta os usuários a evitar o uso do aparelho enquanto está na tomada:— O celular está esquentando porque está carregando e a pessoa realiza uma atividade que vai esquentar ainda mais celular. Isso pode provocar uma explosão e machucar seriamente a pessoa. O ideal é não mexer no celular enquanto carrega. Falar ao celular enquanto estiver conectado à tomada é um risco, porque o carregador funciona como um transformador de energia e, em caso de falhas, pode acontecer uma descarga da rede elétrica e a pessoa levar um choque. Em dias de chuva é pior, e é aconselhável não atender o aparelho quando estiver na tomada. Ainda segundo o comandante, caso seja necessário o uso do equipamento para ligações, deve-se desconectar o carregador e retomar a carga apenas após o fim da chamada. — Não há problema em responder rapidamente uma mensagem de texto, por exemplo. Porém, não é indicado o uso constante do celular durante o carregamento.SAIBA MAISA explosão de um celular ocorre quando há superaquecimento da bateria. Isso pode acontecer em duas situações:Quando o celular está carregando: cada bateria possui um dispositivo de segurança que é responsável por regular a quantidade de corrente elétrica que pode circular por ela. Se o dispositivo falhar, pode ocorrer excesso de energia e superaquecimento.Durante o uso: quando há falha no componente de segurança que separa os polos negativo e positivo da bateria, causando um curto-circuito. Pode ser causado por defeitos de fabricação, entrada de pó ou umidade. PREVINA-SEEvite o uso do celular enquanto ele estiver conectado na rede elétrica, seja tomada ou USB. Para evitar perigos, desconecte o celular da tomada antes de usá-lo. Incidência de raios? Tire o carregador da tomada e somente torne a carregar o celular quando os raios tiverem cessado.Se o celular já completou a carga de bateria, tire o carregador da tomada. Os equipamentos originais têm um dispositivo que impede o envio de corrente elétrica caso não tenha nenhum aparelho conectado, porém os carregadores falsificados não oferecem a mesma segurança.Evite o uso de extensões ou adaptadores, pois podem sobrecarregar a tomada.Nunca carregue o celular em ambientes úmidos, como banheiros, e evite levar o celular para o banheiro durante o banho ou deixá-lo na praia ou próximo de piscinas.Evite acessórios "piratas", pois não passam pelos mesmos teste de qualidade e segurança que os originais.Se precisar trocar a bateria, escolha o modelo indicado pelo fabricante.Evite andar muito tempo com o celular no bolso.Não deixe o aparelho exposto ao sol, no painel do carro, perto do fogão ou micro-ondas,Não deixe o cabo do celular na tomada sem o aparelho.Leia também: Prefeitura de Farroupilha divulga locais de provas de concursoAudiência pública vai discutir situação das agroindústrias de Caxias do SulEx-prefeito de Farroupilha é absolvido em processo sobre gestão de fundo de previdênciaPorto Alegre, RSPioneiro.comVeja os perigos de deixar o celular ligado na tomada e sobre a cama ou sofáPioneiro.comurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-geral-veja-os-perigos-de-deixar-o-celular-ligado-na-tomada-e-sobre-a-cama-ou-sofa-10538948Change0Usableurn:publicid:clicrbs.com.br:24635530Inscrições para a gincana "Q.I. Fundação Marcopolo" são prorrogadas em CaxiasProjeto visa testar conhecimentos gerais de alunos do ensino fundamental e médio2018-08-17T06:00:33-03:002018-08-17T06:00:33-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brPorto Alegre, RSReproduçãoInscrições para a gincana "Q.I. Fundação Marcopolo" são prorrogadas em CaxiasPioneiro.comurn:publicid:clicrbs.com.br:24635530Change0Usableurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-geral-inscricoes-para-a-gincana-q-i-fundacao-marcopolo-sao-prorrogadas-em-caxias-10538794Inscrições para a gincana "Q.I. Fundação Marcopolo" são prorrogadas em CaxiasProjeto visa testar conhecimentos gerais de alunos do ensino fundamental e médio2018-08-17T06:00:33-03:002018-08-17T06:00:33-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brOs estudantes interessados em participar da gincana "Q.I. Fundação Marcopolo", em Caxias do Sul, têm até o próximo dia 24 para fazer a inscrição. Podem participar alunos que cursam do 7º ano do ensino fundamental ao 3º ano do ensino médio. As provas e desafios acontecem até dezembro.A gincana é uma iniciativa da Atlântida Serra e da Fundação Marcopolo e visa testar os conhecimentos gerais dos estudantes. Apenas 20 instituições de ensino de cada categoria poderão participar.CLIQUE AQUI para acessar a ficha de inscrição e o regulamento da gincana. Para mais informações basta acessar facebook.com/qifundacaomarcopolo ou ligar para (54) 3218-1242.Leia tambémEscola municipal de Caxias é primeira pública no país com selo em segurança na internet3por4: Sesc promove curso "Gestação Cultural" em Caxias do SulPorto Alegre, RSPioneiro.comInscrições para a gincana "Q.I. Fundação Marcopolo" são prorrogadas em CaxiasPioneiro.comurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-geral-inscricoes-para-a-gincana-q-i-fundacao-marcopolo-sao-prorrogadas-em-caxias-10538794Change0Usableurn:publicid:clicrbs.com.br:24636542Número de acidentes com morte caiu pela metade desde 2010 em Caxias do SulFiscalização e ações educativas teriam ajudado na redução de ocorrências fatais2018-08-17T06:00:02-03:002018-08-17T06:00:02-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brPorto Alegre, RSLucas AmorelliNúmero de acidentes com morte caiu pela metade desde 2010 em Caxias do SulPioneiro.comurn:publicid:clicrbs.com.br:24636542Change0Usableurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-geral-numero-de-acidentes-com-morte-caiu-pela-metade-desde-2010-em-caxias-do-sul-10539182Número de acidentes com morte caiu pela metade desde 2010 em Caxias do SulFiscalização e ações educativas teriam ajudado na redução de ocorrências fatais2018-08-17T06:00:02-03:002018-08-17T06:00:02-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brAinda que 19 pessoas tenham perdido a vida em acidentes de trânsito em Caxias do Sul neste ano, estatisticamente esse é o menor número dos últimos 12 anos. Quando comparada a 2010, por exemplo, a diminuição chega a 55%. A combinação de mais fiscalização e ações educativas promovidas pelos órgãos de trânsito nesse período teriam ajudado nessa redução porque influenciam diretamente no comportamento dos motoristas. Leia maisPlacas de velocidade são instaladas em ponto que terá cercamento eletrônico em FarroupilhaMotorista embriagado e sem habilitação colide carro em poste em CaxiasSabendo que o motorista reduz o excesso de velocidade quando tem noção de que é monitorado, a Secretaria de Trânsito, Transportes e Mobilidade, por exemplo, tem apostado nas operações com radar móvel nas ruas de Caxias. Se antes eram feitas de uma a duas operações na semana, o número passou para até quatro ações semanais. — Agimos como um pai na educação dos filhos: se dá certo determinada atitude, vemos que está surtindo efeito, insistimos nela. E é assim com o uso do radar móvel. É o que altera mesmo o comportamento do motorista, é o que tem mudado o trânsito daqui — destaca o titular da secretaria, Cristiano de Abreu Soares.Os reflexos desse endurecimento na fiscalização também são revelados pelos números: entre agosto do ano passado e julho de 2018, 7.073 motoristas foram flagrados acima do limite de velocidade. De agosto de 2016 a julho de 2017, foram 5.012, um crescimento de 39,9%. Com os radares, os fiscais também comprovaram o mau comportamento motoristas, que colocam a si e aos outros em perigo: nas perimetrais de Caxias, entre dezembro de 2017 e junho deste ano, pelo menos seis pessoas foram flagradas dirigindo acima de 112 km/h (o limite da via é de 60 km/h). Um dos condutores chegou a 140 km/h, superior ao dobro permitido na Perimetral Norte, no bairro São José. Outro trecho citado pelas autoridades de trânsito como crítico para a imprudência é a pequena Rua Jacó Brunetta, no bairro Santa Catarina: num trecho onde a velocidade máxima é de 40 km/h, vários motoristas chegam a mais de 70 km/h. Nesses casos, quando a velocidade é superior à máxima em mais de 50%, o motorista comete infração gravíssima, que implica em suspensão imediata do direito de dirigir, sete pontos na carteira de habilitação e multa de quase R$ 900. Bebida e direçãoCriadas para coibir a ingestão de álcool por motoristas — outro comportamento de risco que é causa de muitos acidentes com morte —, as blitze do Balada Segura, que contam com participação da Brigada Militar e Guarda Municipal, também revelam imprudência: 1.016 motoristas bêbados foram flagrados dirigindo neste ano. Só no último fim de semana, mais de 23% dos condutores abordados estavam alcoolizados e no volante.— Há muita gente que acha que o 13º salário do fiscal de trânsito é pago com dinheiro das multa, que eles têm meta para multar tantos carros por mês... Mas não é assim: esse dinheiro só pode ser investido em educação, sinalização com engenharia e fiscalização de trânsito, que é exatamente o que estamos fazendo — explica o secretário.Meses sem mortesUm estatística recente orgulha a Secretaria de Trânsito: desde 2007, quando se iniciou controle de acidentes, foi a primeira vez que não houve mortes durante um mês inteiro, como nos casos de janeiro e maio. Educação no trânsito é a melhor apostaA aposta na educação segue nos planos da Secretaria de Trânsito, Transportes e Mobilidade de Caxias. Uma nova campanha será lançada em setembro e trata de um tema que cresce cada vez mais: o uso do celular ao volante. De janeiro a julho deste ano, 1.716 pessoas foram flagradas fazendo uso do aparelho enquanto dirigiam. Esse poderia ter sido, inclusive, o motivo de um acidente que resultou na morte de um idoso, em julho. Conforme o boletim de ocorrência, policiais militares que estavam próximos ao trecho e prestaram o primeiro atendimento informaram que a condutora da caminhonete admitiu ter se distraído com o celular pouco antes de perder o controle da direção. É para evitar que atitudes como essa se repitam que a Escola de Trânsito forma novos agentes a cada mês. Pelo menos 6 mil alunos de escolas públicas e particulares participaram de palestras, encontros com fiscais de trânsito e outras iniciativas que têm por foco mudar o comportamento. Além disso, os fiscais de trânsito fazem o diagnóstico da necessidade dos colégios visitados para implantação de ações práticas após um estudo técnico. Exemplo: a Escola Estadual de Ensino Médio São Caetano, no bairro Bom Pastor, está formando cerca de 20 pessoas, entre pais, alunos e professores. Todos participaram de uma qualificação na secretaria e têm a missão de perpetuar o conteúdo. O intuito? Que a cultura da paz do trânsito saia do papel e invada as ruas do bairro.— Nós vamos trabalhar no âmbito da natureza, das ciências humanas, em diversos pontos o assunto trânsito. E tudo tem mudado: alunos que gostavam mais de briga, confusão, estão mais calmos, mais centrados. E tivemos resultados práticos após a visita dos agentes, como a troca de estacionamento dos ônibus, que era uma demanda nossa — comenta a diretora Roberta Moraes. Além de crianças e adolescentes, a Escola de Trânsito também atua entre os motoristas. Conforme a fiscal Sandra Santos de Oliveira, o projeto Condutor Cidadão, que existe há cerca de 10 anos, promove encontros nos centros de formação de condutores (CFCs) com motoristas em primeira habilitação como forma de reforçar a importância de observar as normas de trânsito.— É só por meio da educação que conseguiremos mudar o mau comportamento dos motoristas — afirma. Vitimas fatais no trânsito em Caxias do SulFoto: Arte Pioneiro / Agência RBSAção combate ultrapassagens A ultrapassagem é uma das maiores causas de acidentes graves registrados no Estado. Com a intenção de conscientizar os motoristas do risco de ultrapassar em locais proibidos, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) realizou ontem uma ação coordenada de combate às ultrapassagens no RS. Na Serra, as equipes atuaram no km 158 da BR-116, em Caxias do Sul, e no km 127da BR-285, em Vacaria. Durante duas horas de fiscalização, nove motoristas foram autuados por ultrapassagem em local proibido, em pontos considerados críticos nas rodovias. No trecho caxiense, conforme a PRF, uma motorista ultrapassou em local proibido (faixa contínua), obrigando o condutor que seguia no sentido oposto a desviar para o acostamento para evitar a colisão frontal. Nesse caso, ela recebeu duas autuações: uma por ultrapassar em local proibido e outra por forçar ultrapassagem.As multas vão de R$ 1.467,35, por ultrapassar em local proibido, até R$ 2.934,70, no caso do veículo que forçar ultrapassagem. A prática pode, inclusive, resultar em suspensão da CNH. A motorista autuada duas vezes ontem à tarde dirigia um Fiat Punto vermelho emplacado em Passo de Torres (SC). Leia tambémAudiência pública vai discutir situação das agroindústrias de Caxias do SulTSE registra mais de 23 mil candidatos às eleições de outubroPorto Alegre, RSPioneiro.comNúmero de acidentes com morte caiu pela metade desde 2010 em Caxias do SulPioneiro.comurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-geral-numero-de-acidentes-com-morte-caiu-pela-metade-desde-2010-em-caxias-do-sul-10539182Change0Usableurn:publicid:clicrbs.com.br:24636334Tempo firme segue nesta sexta-feira na Serra Gaúcha Máxima no Estado será de 26°C em Uruguaiana 2018-08-16T18:47:47-03:002018-08-16T18:47:47-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brPorto Alegre, RSDiogo SallaberryTempo firme segue nesta sexta-feira na Serra Gaúcha Pioneiro.comurn:publicid:clicrbs.com.br:24636334Change0Usableurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-geral-tempo-firme-segue-nesta-sexta-feira-na-serra-gaucha-10539115Tempo firme segue nesta sexta-feira na Serra Gaúcha Máxima no Estado será de 26°C em Uruguaiana 2018-08-16T18:47:47-03:002018-08-16T18:47:47-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brA sexta-feira será ainda de predomínio do tempo firme em todo o Rio Grande do Sul. Isso por que, uma massa de ar seco garante o sol e descarta qualquer possibilidade de chuva. Na Serra, nas primeiras horas do dia a sensação de frio aumenta, mas sem temperaturas tão baixas. Em Caxias do Sul, a mínima será de 10°C ao amanhecer. Com o passar do dia, os termômetros chegam facilmente aos 20°C em toda a região. Já a máxima no Estado deve ser registrada em Uruguaiana, onde atingirá os 26°C. Outras temperaturas: Porto Alegre: Tempo firme e ensolarado. Mínima de 10°C e máxima de 23°CPelotas: Tempo aberto e com poucas nuvens. Mínima de 13°C e máxima de 22°CSanta Maria: Tempo aberto e com poucas nuvens. Mínima de 11°C e máxima de 24°CUruguaiana: Tempo aberto e com poucas nuvens. Mínima de 12°C e máxima de 26°CTorres: Tempo aberto e com poucas nuvens. Mínima de 15°C e máxima de 21°CRio Grande: Tempo firme e ensolarado. Mínima de 15°C e máxima de 19°C Leia também: Cidades da Serra recebem reforço temporário de policiaisPorto Alegre, RSPioneiro.comTempo firme segue nesta sexta-feira na Serra Gaúcha Pioneiro.comurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-geral-tempo-firme-segue-nesta-sexta-feira-na-serra-gaucha-10539115Change0Usableurn:publicid:clicrbs.com.br:24635809Placas de velocidade são instaladas em ponto que terá cercamento eletrônico em FarroupilhaSinalização foi instalada na RS-122, na localidade de Linha Julieta, um dos 17 pontos que receberão equipamentos2018-08-16T16:50:05-03:002018-08-16T16:50:05-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brPorto Alegre, RSSuelen MapelliPlacas de velocidade são instaladas em ponto que terá cercamento eletrônico em FarroupilhaPioneiro.comurn:publicid:clicrbs.com.br:24635809Change0Usableurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-geral-placas-de-velocidade-sao-instaladas-em-ponto-que-tera-cercamento-eletronico-em-farroupilha-10538980Placas de velocidade são instaladas em ponto que terá cercamento eletrônico em FarroupilhaSinalização foi instalada na RS-122, na localidade de Linha Julieta, um dos 17 pontos que receberão equipamentos2018-08-16T16:50:05-03:002018-08-16T16:50:05-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brQuem circula pela RS-122 na região de Linha Julieta, entre Farroupilha e Caxias do Sul, se depara com placas indicando a presença de fiscalização eletrônica e o limite de 60km/h. A sinalização, colocada nos últimos dias, indica um dos pontos onde serão instalados equipamentos para o cercamento eletrônico de Farroupilha.Ao todo, serão 17 pontos de monitoramento nos principais acessos da cidade (veja abaixo). De acordo com o secretário de Gestão e Desenvolvimento Humano do município, Vandré Fardin, o convênio com o governo do Estado já foi assinado e o lançamento do edital para a compra dos equipamentos está previsto para a próxima semana.O cercamento eletrônico permite identificar carros roubados, furtados ou que apresentem outras irregularidades, como licenciamento vencido. Os leitores instalados às margens da rodovia realizam a leitura das placas dos veículos e, caso identifiquem algum veículo em situação irregular, enviam alertas ao posto policial mais próximo. Além disso, equipamentos também realizam o controle de velocidade, como os pardais.Farroupilha também tem outro projeto para instalação de 30 câmeras de monitoramento em vários pontos da cidade. Parte delas deve contar com a tecnologia OCR (Reconhecimento Ótico de Caracteres, na sigla em inglês), que também permite a leitura de placas dos veículos. Esse projeto tramita de forma separada e deve ser implantado após o cercamento eletrônico.Confira os locais previstos para o cercamento eletrônico RS-122 entre Caxias e Farroupilha, próximo ao acesso à Linha Julieta (quatro equipamentos) Próximo à empresa Máquinas Sazi (dois equipamentos) - km 117 da RS-453 Entroncamento da RS-453 com a RS-448, acesso ao distrito de São Marcos (dois equipamentos) Rodovia dos Romeiros, a cerca de dois quilômetros da rótula de Nossa Senhora de Caravaggio, próximo ao pronto-atendimento da Unimed (dois equipamentos) RS-122, em um dos acessos para quem se desloca de Porto Alegre, próximo à empresa Grendene (três equipamentos) RS-122, próximo ao acesso ao distrito de Nova Milano (dois equipamentos) Na RS-813, na chegada ao bairro São Francisco, de Farroupilha, para quem se desloca de Garibaldi (dois equipamentos)Leia também: Cidades da Serra recebem reforço temporário de policiais Agenda: The Beatles no Acordeon faz show nesta quintaPorto Alegre, RSPioneiro.comPlacas de velocidade são instaladas em ponto que terá cercamento eletrônico em FarroupilhaPioneiro.comurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-geral-placas-de-velocidade-sao-instaladas-em-ponto-que-tera-cercamento-eletronico-em-farroupilha-10538980Change0Usableurn:publicid:clicrbs.com.br:20140265Prefeitura de Farroupilha divulga locais de provas de concursoTestes serão aplicados em escolas e universidades da cidade2018-08-16T15:22:31-03:002018-08-16T15:22:31-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brPorto Alegre, RSPrefeitura de FarroupilhaPrefeitura de Farroupilha divulga locais de provas de concursoPioneiro.comurn:publicid:clicrbs.com.br:20140265Change0Usableurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-geral-prefeitura-de-farroupilha-divulga-locais-de-provas-de-concurso-10538921Prefeitura de Farroupilha divulga locais de provas de concursoTestes serão aplicados em escolas e universidades da cidade2018-08-16T15:22:31-03:002018-08-16T15:22:31-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brAo todo, 15 locais receberão os concorrentes inscritos para o Concurso Público e Processo Seletivo da Prefeitura de Farroupilha. As provas serão aplicadas em escolas e universidades na área central e nos principais bairros da cidade. Leia mais: Concurso da prefeitura de Farroupilha têm mais de 6,5 mil candidatos confirmadosOs exames estão marcados para o dia 26 de agosto, às 9h, para cargos de níveis superior e Fundamental e Agente Comunitário de Saúde. Já às 15h ocorrem as provas para os cargos de nível médio e Agente de Combate a Endemias. Os candidatos podem conferir os locais de prova acessando idib.org.br. No site, é preciso localizar o edital do Concurso Público ou do Processo Seletivo e clicar em “Local de Prova”. O concurso tem mais de 6,5 mil candidatos concorrendo a 98 vagas para 27 cargos disponíveis. Outras 128 pessoas também concorrem no processo seletivo para agentes de saúde. Confira os locais de prova do concurso UCS – Campus Farroupilha Faculdade CNEC Farroupilha Colégio Estadual São Tiago Colégio Estadual Farroupilha Instituto Federal do Rio Grande do Sul – Campus Farroupilha Colégio Nossa Senhora de Lourdes Colégio CNEC Farroupilha Ângelo Antonello Escola Municipal Angelo Chiele Escola Municipal 1º de Maio Escola São Pio X Escola Oscar Bertholdo Escola Ilza Molina Martins Escola João Grendene Escola Vivian Maggioni Escola Presidente Dutra Leia também: Audiência pública vai discutir situação das agroindústrias de Caxias do Sul Ex-prefeito de Farroupilha é absolvido em processo sobre gestão de fundo de previdênciaPorto Alegre, RSPioneiro.comPrefeitura de Farroupilha divulga locais de provas de concursoPioneiro.comurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-geral-prefeitura-de-farroupilha-divulga-locais-de-provas-de-concurso-10538921Change0Usableurn:publicid:clicrbs.com.br:24635396Escola municipal de Caxias é primeira pública no país com selo em segurança na internetEscola Municipal Luciano Corsetti é a primeira da rede pública no país a receber certificação de escola digital segura2018-08-16T11:02:32-03:002018-08-16T11:02:32-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brPorto Alegre, RSDiogo SallaberryEscola municipal de Caxias é primeira pública no país com selo em segurança na internetPioneiro.comurn:publicid:clicrbs.com.br:24635396Change0Usableurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-geral-escola-municipal-de-caxias-e-primeira-publica-no-pais-com-selo-em-seguranca-na-internet-10538668Escola municipal de Caxias é primeira pública no país com selo em segurança na internetEscola Municipal Luciano Corsetti é a primeira da rede pública no país a receber certificação de escola digital segura2018-08-16T11:02:32-03:002018-08-16T11:02:32-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brNa Escola Municipal Prefeito Luciano Corsetti, em Caxias, a segurança na internet é tratada como tema de aprendizado. Além de palestras e orientações sobre práticas de segurança na rede mundial de computadores, desde 2012, foram adotadas medidas que passaram a fazer parte do dia a dia dos alunos e dos professores na aplicação e execução dos conteúdos das disciplinas. O empenho rendeu ao estabelecimento de ensino o Certificado de Escola Digital Segura, a primeira da rede pública no país a receber o selo. Até então, apenas instituições particulares eram certificadas.– Iniciamos falando com os alunos sobre plágio, pirataria, cyberbullying... – comenta a professora Silvia Fernanda Alves Mazzotti, responsável pelo Laboratório de Informática.Assim, os estudantes passaram a citar fontes, usar imagens livres de domínio autoral. A escola também adota práticas como só usar material original, como filmes, CDs e livros. Ainda são repassadas orientações sobre redes sociais, como não publicar, nem compartilhar, imagens deles e dos colegas, entre outras ações.Foi dessa forma, que "em um trabalho de formiguinha", os alunos foram aprendendo que a internet é uma boa ferramenta, mas que também pode ser perigosa, dependendo de como é usada.– Às vezes, uma foto numa brincadeira, a pessoa está em uma pose que na hora estava brincando, mas, quando vai para a rede, aquilo gera um meme, uma brincadeira sem graça, e acaba expondo aquela pessoa – exemplifica Silvia.Para a diretora do Luciano Corsetti, Taísa Mano, a certificação é o resultado do trabalho realizado na escola, desde os primeros anos do Ensino Fundamental até a Educação para Jovens e Adultos (EJA), que desenvolve nos alunos hábitos de segurança digital. – Com a certificação, é o reconhecimento que existe, sim, educação pública de qualidade e que ela está muito próxima de nós. É possível, dá trabalho, temos o envolvimento de toda a equipe, mas vale muito a pena – resume Taísa.A entrega do selo ocorreu na primeira semana de agosto, instituída por lei como Semana de Conscientização da Exploração Infantil e Combate aos Crimes de Internet. A Escola Municipal Santo Antonio, na localidade de São Pedro da Terceira Légua, também recebeu o selo. Outras instituições da cidade podem se candidatar à certificação. Para isso, elas têm que responder a um questionário. Com base nas respostas, é avaliado os pontos que a escola não atingiu e quais as ações precisam ser implementadas para alcançá-los. É aplicado um segundo questionário para a certificação. A iniciativa de certificar as escolas públicas partiu do técnico de informática da Smed, Alexandre José Corso, que faz parte do Família Mais Segura na Internet, movimento do Instituto iStart Ética Digital.– Não se tem uma disciplina de segurança na internet. Porque ela tem que circular em tudo – diz Alexandre Corso, técnico em informática da Smed.Alunos mudaram comportamentoSegundo a escola, as boas práticas, já tiveram resultado no comportamento dos adolescentes. Discussões em rede social que, antes, acabavam em confusão na escola, praticamente, não ocorrem mais.Fabrício Stecanela Pedroni, 15 anos, aluno do 9º ano, passou a ter mais cuidado com repasse de vídeos e imagensFoto: Diogo Sallaberry / Agencia RBS– É uma conquista (a certificação). É muito bom saber que estamos contribuindo para essa gurizada saber se colocar frente à internet, à publicidade, ser mais criterioso, respeitar a autoimagem. Sabemos que 100% não vamos conseguir, mas é uma sementinha que estamos plantando – diz a professora Silvia Fernanda Alves Mazzotti, responsável pelo Laboratório de Informática.Do laboratório, os alunos, pelo menos alguns deles, passaram a adotar as práticas também fora da escola, em família, em grupos de amigos, na vida particular.– Tinha várias coisas sobre Facebook, Google e YouTube, que eu pensava que podia, mas, na real, não podia. Como baixar vídeo, é pirataria. Repassar vídeo, imagens que pensei que poderia, só que não pode e dá problema. Então, evito ao máximo – comenta Fabrício Stecanela Pedroni, 15 anos, aluno do 9º ano.– Em redes sociais, normalmente, postamos fotos que podem nos expor de alguma forma, ou fazemos chek-in em determinados lugares, e isso acaba nos expondo muito. Tudo que é aprendido na escola, temos que levar para fora. Além de nos ensinarem coisas da escola aprendemos coisas para a vida – reforça Kamilly Zanette Neves, 14 anos, que integra o grêmio estudantil.O QUE PODE E O QUE NÃO PODENÃO PODE:: Verifique sempre qual a idade mínima para usar sites, serviços via web e aplicativos. Crianças e adolescentes com menos de 13 anos não podem ter contas no Facebook, WhatsApp, Google, YouTube. Nesses casos, os pais são os responsáveis.:: Divulgar imagens de crianças e adolescentes é crime previsto no Estatuto da Criança e Adolescente (ECA).:: Comentários de discriminação, seja racial, de gênero ou religioso podem fazer com que a pessoa seja responsabilizada criminalmente.PODE, MAS NÃO DEVE:: Divulgar ou compartilhar fotos que causem autoexposição ou exponham outras pessoas.:: Fornecer dados pessoais, como telefone, endereço e postar fotos que identifiquem onde a pessoa mora.:: Publicar mensagens com textos que indiquem que a pessoa estará em férias ou fora de casa, como por exemplo, hashtag partiu feriadão.:: Fazer check-in em cinemas ou outros locais que demonstrem que a pessoa estará fora de casa ou sem comunicação por determinado período. Se quiser, faça o check-in depois.:: Aos pais, evitar postar fotos dos filhos que possam constrangê-los no futuro.:: Publicar xingamentos e ofensas de forma geral.O QUE FAZER:: Os pais devem procurar a Delegacia de Polícia mais próxima para registrar um Boletim de Ocorrência e os filhos devem comunicar o incidente para seus educadores e família logo após a ocorrência de qualquer crime digital.:: Guarde as imagens de tela ("print-screen") do eventual crime ocorrido.:: É essencial que a prova do crime digital seja preservada. Portanto, caso o equipamento tenha vestígios de um crime digital, não apague os arquivos.:: Dependendo da situação, o juiz poderá solicitar que seja feita uma perícia no equipamento.:: Além disso, poderá ser registrada uma Ata Notarial em um Cartório de Notas: a Ata Notarial é um documento elaborado pelo Tabelião (uma espécie de certidão), em que ele descreverá o conteúdo de um site, de um e-mail, etc. A Ata Notarial é uma prova plenamente válida em juízo.:: Procure um advogado para lhe orientar sobre o que pode ser feito judicialmente.Fonte: familiamaissegura.com.brPorto Alegre, RSPioneiro.comEscola municipal de Caxias é primeira pública no país com selo em segurança na internetPioneiro.comurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-geral-escola-municipal-de-caxias-e-primeira-publica-no-pais-com-selo-em-seguranca-na-internet-10538668Change0Usableurn:publicid:clicrbs.com.br:24634479Confira a charge do Iotti desta quinta-feiraCaxias do Sul não tem mais produtores de queijo serrano em atividade2018-08-16T08:00:00-03:002018-08-16T08:00:00-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brPorto Alegre, RSIotti / Agência RBSConfira a charge do Iotti desta quinta-feiraPioneiro.comurn:publicid:clicrbs.com.br:24634479Change0Usableurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-geral-confira-a-charge-do-iotti-desta-quinta-feira-10538235Confira a charge do Iotti desta quinta-feiraCaxias do Sul não tem mais produtores de queijo serrano em atividade2018-08-16T08:00:00-03:002018-08-16T08:00:00-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brLeia também: Caxias do Sul não tem mais produtores de queijo serrano em atividade Festa da Uva de Caxias do Sul ainda analisa se fará Olimpíada Colonial em 2019Porto Alegre, RSPioneiro.comConfira a charge do Iotti desta quinta-feiraPioneiro.comurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-geral-confira-a-charge-do-iotti-desta-quinta-feira-10538235Change0Usableurn:publicid:clicrbs.com.br:24634472Mesmo com remoção próxima, moradores continuam chegando a loteamento irregular de CaxiasPioneiro flagrou novas construções em área privada que aguarda reintegração de posse2018-08-16T08:00:00-03:002018-08-16T08:00:00-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brPorto Alegre, RSMarcelo CasagrandeMesmo com remoção próxima, moradores continuam chegando a loteamento irregular de CaxiasPioneiro.comurn:publicid:clicrbs.com.br:24634472Change0Usableurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-geral-mesmo-com-remocao-proxima-moradores-continuam-chegando-a-loteamento-irregular-de-caxias-10538228Mesmo com remoção próxima, moradores continuam chegando a loteamento irregular de CaxiasPioneiro flagrou novas construções em área privada que aguarda reintegração de posse2018-08-16T08:00:00-03:002018-08-16T08:00:00-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brA desocupação total da área conhecida como loteamento Vila Verde II, próxima ao bairro Planalto, em Caxias do Sul, é iminente e inevitável. Os donos do terreno de três hectares obtiveram sentença favorável da Justiça que determina a remoção das famílias que se instalaram ali ao longo da última década. Leia mais:Famílias devem ser despejadas de loteamento irregular, em Caxias do SulPrefeitura diz não ter como intervir no despejo de famílias em loteamento irregular de Caxias do SulProprietários de terreno invadido em Caxias do Sul podem ser responsabilizados por desmatamentoCom reintegração iminente, moradores de loteamento irregular de Caxias querem comprar áreaProprietários de loteamento irregular em Caxias descartam vender área a moradoresConforme o advogado Claudio Fichtner, que representa os proprietários, falta só uma definição de data para a execução do mandado de reintegração de posse. A Brigada Militar já teria visitado o local para calcular o efetivo necessário para o cumprimento da decisão.— Estivemos lá há uma semana com a Brigada, até para fazer o planejamento adequado. Acredito que todos os invasores que estão lá têm conhecimento que o cumprimento do mandado de reintegração é iminente — diz Fichtner. Não foi esta a situação verificada pelo Pioneiro na terça-feira. Na parte mais alta do loteamento, acessada por uma subida que prolonga a Rua João Pedro Fedrizzi, alguns galpões de madeira novos e estruturas inacabadas podiam ser vistos em terrenos onde, um mês antes, só havia restos de materiais deixados por moradores que saíram do loteamento sob a ameaça da reintegração. Ali, a reportagem também conversou com Moacir dos Passos Alves, 32, que recolhia tábuas de madeira em melhor estado deixadas nos terrenos vazios. Desempregado, ele contou que vive com o irmão no loteamento há cinco anos. Na época, a casa foi negociada com um loteador em troca de um carro. Com a saída de outros moradores, ele aproveitou o espaço e materiais disponíveis e começou a construir uma nova residência para ele e o filho. — A gente sempre se desentendeu por causa do barulho. Estou tentando fazer um puxadinho, mais para o lado, juntando madeira para fazer o assoalho — explica. O Vila Verde II já chegou a abrigar entre 130 e 160 famílias, totalizando cerca de 400 moradores. A sentença do Tribunal de Justiça do Estado (TJ-RS) pela reintegração de posse saiu nos últimos dias de 2017, mas o prazo para a desocupação foi prorrogado algumas vezes. Durante esse tempo, a maior parte dos moradores deixou a área.Até o fim de junho, quando o prazo para sair do local voluntariamente terminou, 56 famílias permaneciam no local. Elas fizeram uma última tentativa para comprar a área dos proprietários, que não quiseram negociar. A maior parte acabou saindo da área, que desde então tem recebido novos invasores.Mesmo com toda a movimentação, Alves diz não ter conhecimento da ação judicial e também não acredita que terá de deixar a área. — Ninguém nunca falou nada e não veio ninguém, nem a polícia. Como não aconteceu nada, muita gente está voltando porque não está aguentando pagar o aluguel — aponta o morador. Reintegração prevista para este mêsPioneiro flagrou novas construções em área privada que aguarda reintegração de posseFoto: Marcelo Casagrande / Agencia RBSPara o promotor de Justiça Adrio Gelatti, a chegada de novos invasores que não são réus na ação judicial, em teoria, não impede a execução da reintegração de posse. — É uma situação controversa. Em princípio, a decisão se cumpriria com as pessoas que estão ali. Ao mesmo tempo, há a garantia do direito individual daquelas pessoas. Às vezes, se entra com uma ação e se nomeia as pessoas que invadiram, mas como são muitas famílias, as pessoas acabam vendendo ou passam a posse. O Judiciário nem sempre está bem preparado para lidar com essas questões coletivas — aponta. Ao mesmo tempo, Gelatti acredita que o caso do Vila Verde deva servir de alerta para quem vive em loteamentos irregulares. — A gente percebe que essas questões têm que ser bem tratadas. As pessoas não podem ocupar uma área e acharem que não vai acontecer nada. Porque a justiça pode demorar, mas funciona. E as pessoas acabam sendo retiradas e ficam numa situação bastante complicada, muitas vezes sem ter uma visão total da situação — comenta. Claudio Fichtner, advogado que representa os proprietários, diz não ter conhecimento de nova ocupação da área. Segundo ele, durante a ação judicial todos os invasores foram notificados.— Durante o transcurso da ação, colocamos placas sinalizando que se tratava de área invadida, que era vedado fazer qualquer tipo de comércio e construção — lembra. Ele acredita que o mandado de reintegração de posse seja cumprido ainda esse mês e pede para que os moradores se preparem para deixar a área. Conforme a decisão judicial, caminhões serão disponibilizados para transportar os bens de quem não tiver como realizar a mudança.— O mandado determina a reintegração de posse da área, então quem estiver lá dentro há nove anos, cinco anos ou há uma semana, vai ter de sair igual. O que a gente tem conversado com os invasores é que não deixem para fazer a remoção no dia, para evitar qualquer transtorno com família, crianças, e ter que deixar pertences ali por não ter tempo de retirar — avisa. ENTENDA O CASO:: A ocupação do Vila Verde II começou entre 2008 e 2009. Os primeiros invasores abriram um prolongamento da Rua Francisco Boniati, do bairro Planalto, e começaram a desmatar a área. Em uma segunda leva, novas famílias ocuparam a área próxima ao Motel Samuray, acessada pela BR-116, e prolongaram a Rua João Pedro Fedrizzi.:: Em maio de 2009, os proprietários ingressaram com ação na Justiça para a retirada dos invasores. Na época, 34 casas foram contabilizadas.:: Houve decisão para a retirada dos moradores, mas os proprietários teriam que auxiliar na mudança. Eles alegaram que não tinham recursos para isso. :: Em 2013, os invasores foram novamente notificados, em ação que identificou cerca de 120 famílias.:: Após a decisão pela reintegração em primeira instância, o processo foi para o TJ e retornou para cumprimento da decisão no final de 2017. O prazo foi adiado duas vezes neste ano. :: De janeiro para até junho, cerca de 100 famílias deixaram a área. Outras 56, porém, se reorganizaram em cooperativa e para tentar comprar o terreno. Os proprietários se recusaram a negociar. :: No espaço deixado pelos antigos moradores, novas construções de madeira começaram a surgir no último mês. Outros antigos residentes também teriam retornado ao ver que a reintegração de posse não aconteceu. :: Adicionalmente, a prefeitura abriu processos administrativos contra os proprietários da área em decorrência do parcelamento irregular do solo e da supressão da vegetação nativa sem autorização do órgão ambiental, em 2014. :: No ano passado, os proprietários entraram com uma ação contra o município pedindo a anulação das multas, já que consideram que as irregularidades foram praticadas pelos invasores. O processo tramita na 2ª Vara Cível Especializada em Fazenda Pública de Caxias do Sul. Leia também: Escolinha é parcialmente interditada em CaxiasPatrocinadores dão carro para rainha e joias para princesas da Festa da UvaVítima encontra bicicleta à venda na internet e negociador é preso em Caxias do SulPorto Alegre, RSPioneiro.comMesmo com remoção próxima, moradores continuam chegando a loteamento irregular de CaxiasPioneiro.comurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-geral-mesmo-com-remocao-proxima-moradores-continuam-chegando-a-loteamento-irregular-de-caxias-10538228Change0Usableurn:publicid:clicrbs.com.br:24634464Quinta-feira terá temperaturas baixas e sol na SerraO risco de geada é muito pequeno no amanhecer 2018-08-15T19:47:08-03:002018-08-15T19:47:08-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brPorto Alegre, RSDiogo SallaberryQuinta-feira terá temperaturas baixas e sol na SerraPioneiro.comurn:publicid:clicrbs.com.br:24634464Change0Usableurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-geral-quinta-feira-tera-temperaturas-baixas-e-sol-na-serra-10538230Quinta-feira terá temperaturas baixas e sol na SerraO risco de geada é muito pequeno no amanhecer 2018-08-15T19:47:08-03:002018-08-15T19:47:08-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brAs temperaturas seguem baixas em todo o Rio Grande do Sul nesta quinta-feira. Isso porque, uma massa de ar frio atuará sobre todo o sul do Brasil. Mesmo com o frio, o risco de geada é muito pequeno no amanhecer da Serra. Durante o dia, o tempo fica firme e o sol predomina, num céu quase sem nuvens. A tarde, mesmo com o sol, a sensação térmica permanece baixa.Em Caxias do Sul, a mínima será de 8°C nas primeiras horas do dia. Com o passar do dia, a máxima fica próxima dos 14°C. Confira outras temperaturas: Porto Alegre: Tempo aberto e com poucas nuvens. Mínima de 11°C e máxima de 18°CPelotas: Tempo aberto e com poucas nuvens. Mínima de 10°C e máxima de 16°CSanta Maria: Tempo aberto e com poucas nuvens. Mínima de 11°C e máxima de 19°CErechim: Tempo aberto e com poucas nuvens. Mínima de 14°C e máxima de 18°CUruguaiana: Tempo aberto e com poucas nuvens. Mínima de 9°C e máxima de 19°CCapão da Canoa: Muitas nuvens ao longo do dia. Mínima de 15°C e máxima de 19°CLeia também: Para prefeitura, melhoria do sinal de celular no interior de Caxias não depende de mudança na leiPolícia Civil filma venda de drogas e apreende 106 pedras de crack em Caxias do SulPorto Alegre, RSPioneiro.comQuinta-feira terá temperaturas baixas e sol na SerraPioneiro.comurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-geral-quinta-feira-tera-temperaturas-baixas-e-sol-na-serra-10538230Change0Usableurn:publicid:clicrbs.com.br:24634219Escolinha é parcialmente interditada em CaxiasApesar da interdição, as aulas seguem normalmente na Escola de Educação Infantil Aurora Milesi Rizzi2018-08-15T18:30:00-03:002018-08-15T18:30:00-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brPorto Alegre, RSPorthus JuniorEscolinha é parcialmente interditada em CaxiasPioneiro.comurn:publicid:clicrbs.com.br:24634219Change0Usableurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-geral-escolinha-e-parcialmente-interditada-em-caxias-10538153Escolinha é parcialmente interditada em CaxiasApesar da interdição, as aulas seguem normalmente na Escola de Educação Infantil Aurora Milesi Rizzi2018-08-15T18:30:00-03:002018-08-15T18:30:00-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brProblemas estruturais e na parte elétrica do prédio que abriga a Escola de Educação Infantil Aurora Milesi Rizzi, no bairro Forqueta, em Caxias do Sul, levaram o Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) a interditar parcialmente o local. Após uma denúncia do vereador Rafael Bueno (PDT) publicada na coluna Mirante, do Pioneiro, o MTE inspecionou a escolinha nesta quarta-feira. O Centro Filantrópico de Assistência Social Charles Leonard Simon Lundgren, que é a entidade responsável pela administração da escola, foi notificado a apresentar laudos estruturais do prédio. Conforme a Secretaria Municipal de Educação (Smed), 131 crianças de zero a cinco anos são atendidas pela instituição. O gerente regional interino, Vanius Corte, afirma que foram constatadas inúmeras irregularidades, as quais colocam em risco os profissionais que atuam na instituição e as crianças que frequentam a escolinha. — Interditamos duas áreas que são chamadas de solários (área externa, livre e descoberta). As pessoas não podem passar por ali porque há risco de os azulejos soltos na fachada caírem. Constatamos problemas na fiação elétrica também e uma série de irregularidades _ revela Corte. Com base nos laudos, segundo ele, o MTE irá determinar se a interdição será ampliada para demais áreas.— Tem caído reboco das paredes e os pedaços são grandes, o que pode indicar problemas estruturais. Envolve segurança dos trabalhadores e coloca em risco também as crianças, então agimos com certa urgência. A interdição é parcial, mas, após analisar os documentos referentes à obra, vamos avaliar se é necessário interditar todo o prédio da escola — explica. A entrada do Pioneiro na área interna da escola não foi permitida. Segundo a denúncia do vereador Rafael Bueno, há azulejos das paredes externas e internas caindo, desde a recepção e refeitório até as salas usadas pelas crianças. Ele disse ainda que infiltrações são comuns, principalmente, em dias de chuva. Dois banheiros também estão interditados. Um deles, para pessoas com deficiência, está sendo usado como depósito de brinquedos, enquanto o outro apresenta vazamentos. Os apontamentos foram encaminhados ao Ministério Público, em fevereiro deste ano, e nesta última segunda-feira, o vereador retornou ao local para nova vistoria. A supervisora do Centro Filantrópico Charles Lundgren, Maristela Carneiro, explica que o setor de infraestrutura da Secretaria Municipal de Educação (Smed) isolou a área externa da escola. — O edital de licitação para manutenção e melhorias no prédio já está em andamento — destaca ela. Em nota encaminhada à imprensa, a secretária Marina Matiello afirma que a equipe técnica da Smed orçará a manutenção dos acessos à escola, prevendo a remoção total do revestimento cerâmico externo do prédio, além dos azulejos da ala administrativa e dos banheiros. — Temos urgência na finalização desses orçamentos e na execução dessa reforma para que as crianças possam usar com mais qualidade os espaços escolares_ afirma ela. COBRANÇA JUDICIALO município cobrará, judicialmente, à empresa responsável pela obra, em busca do ressarcimento do valor que será pago pela reforma na Escola de Educação Infantil Aurora Milesi Rizzi. Isso porque, mesmo depois de notificada diversas vezes, a empresa não realizou os reparos necessários. A prefeitura também cobrará uma multa referente à quebra de contrato pela não realização da reforma.O prédio da escola foi entregue ao município em junho de 2013 e, no ano seguinte, já apresentava problemas estruturais, conforme relatórios de vistoria técnica da Smed. Como a obra estava dentro da garantia de cinco anos, prevista em contrato, a prefeitura acionou a construtora para os reparos necessários, sem obter retorno por parte da construtora. Mais A Escola Aurora Milesi Rizzi foi o primeiro projeto do município construído com verba federal do Programa Nacional de Reestruturação e Aquisição de Equipamentos para a Rede Escolar Pública de Educação Infantil. O programa é uma das ações do Plano de Desenvolvimento da Educação (PDE) do Ministério da Educação, que pretende garantir o acesso de crianças a creches e escolas, bem como a melhoria da infraestrutura das escolas da rede de Educação Infantil.Leia também: Caxias do Sul chama cinco médicos temporários para rede pública de saúdeUCS prevê apresentar em setembro projeto para melhorar segurança no campus-sedeNúmero de jovens empregados em Caxias chega ao menor patamar desde 2007Porto Alegre, RSPioneiro.comEscolinha é parcialmente interditada em CaxiasPioneiro.comurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-geral-escolinha-e-parcialmente-interditada-em-caxias-10538153Change0Usableurn:publicid:clicrbs.com.br:24634121Patrocinadores dão carro para rainha e joias para princesas da Festa da UvaElas já haviam recebido cursos da UCS 2018-08-15T18:20:35-03:002018-08-15T18:20:35-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brPorto Alegre, RSEverton MartinsPatrocinadores dão carro para rainha e joias para princesas da Festa da UvaPioneiro.comurn:publicid:clicrbs.com.br:24634121Change0Usableurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-geral-patrocinadores-dao-carro-para-rainha-e-joias-para-princesas-da-festa-da-uva-10538164Patrocinadores dão carro para rainha e joias para princesas da Festa da UvaElas já haviam recebido cursos da UCS 2018-08-15T18:20:35-03:002018-08-15T18:20:35-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brAlém dos presentes ofertados pela comissão organizadora da Festa da Uva 2019 em parceria com a Universidade de Caxias do Sul (UCS) _ a rainha Maiara Perottoni recebeu uma pós-graduação, e ela e as princesas Milena Remus Caregnato e Viviane Piamolini Gaelzer ganharam cursos de idiomas _ , o trio foi homenageado também por parte dos patrocinadores. Maiara ganhou um Fiat Mobi 0 km do Supermercados Andreazza. A Perfil Imóveis, que indicou a princesa Milena, e CDL, Sindigêneros e o Sindilojas, da princesa Viviane, presentearam-nas com joias (anéis). A entrega dos mimos ocorreu em um filó realizado na comunidade de Forqueta, na noite do sábado, que reuniu mais de 700 pessoas. Quem organizou a festa, criada exclusivamente para comemorar a vitória do trio, foram os moradores de Forqueta, que representam a Festa do Vinho Novo, também patrocinadora de Maiara junto com a empresa Lorigraf. É a segunda vez na história que a comunidade de Forqueta elege uma soberana moradora do bairro _ Tatiane Frizzo foi escolhida rainha em 2010. — Ficamos muito felizes que o Andreazza deu o carro para a Maiara porque ela merece tudo isso e muito mais. Com a pós-graduação e o curso de idiomas, ela é a rainha mais premiada da história — comemora Sandra Bonetto, da Festa do Vinho Novo.Nas edições anteriores da Festa, as rainhas ganhavam um carro 0 km, enquanto os presentes das princesas costumavam ser viagens internacionais. O Pioneiro entrou em contato com Milene e Viviane, mas as princesas preferiram não falar com a imprensa. Por meio da assessoria, a Festa da Uva confirmou que as entidades que o trio soberano representou participaram do evento de sábado, quando foram entregues os presentes. Em nota, a Festa diz que "considera louvável a iniciativa das entidades em homenageá-las e é neste momento que empresários e a comunidade devem se unir para que a festa seja um sucesso". — Estamos muito felizes com o reconhecimento e a valorização por parte das nossas entidades. Nosso papel é divulgar a Festa, para que Caxias do Sul e nossa história ganhem proporções ainda maiores e possamos fazer da edição de 2019 um grande evento — destaca a rainha Maiara, na nota oficial enviada pela Festa da Uva. Leia também: Juventude x Oeste coloca frente a frente equipes de campanhas muito parecidasVoges paga aluguéis atrasados da Maesa, em Caxias, em conta judicialPorto Alegre, RSPioneiro.comPatrocinadores dão carro para rainha e joias para princesas da Festa da UvaPioneiro.comurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-geral-patrocinadores-dao-carro-para-rainha-e-joias-para-princesas-da-festa-da-uva-10538164Change0Usableurn:publicid:clicrbs.com.br:15755955Plano Municipal de Mobilidade Urbana de Gramado prevê descentralizar serviçosEstudo foi elaborado ao longo do primeiro semestre e prevê binários, novo terminal rodoviário e anel perimetral2018-08-15T17:00:02-03:002018-08-15T17:00:02-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brPorto Alegre, RSCleiton ThielePlano Municipal de Mobilidade Urbana de Gramado prevê descentralizar serviçosPioneiro.comurn:publicid:clicrbs.com.br:15755955Change0Usableurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-geral-plano-municipal-de-mobilidade-urbana-de-gramado-preve-descentralizar-servicos-10538056Plano Municipal de Mobilidade Urbana de Gramado prevê descentralizar serviçosEstudo foi elaborado ao longo do primeiro semestre e prevê binários, novo terminal rodoviário e anel perimetral2018-08-15T17:00:02-03:002018-08-15T17:00:02-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brO turista que visitar Gramado em 2038 terá mais facilidade para se deslocar pelo centro da cidade. É o que prevê o Plano Municipal de Mobilidade Urbana, apresentado na última semana. O estudo foi realizado ao longo do primeiro semestre deste ano com levantamento dos deslocamentos de moradores e turistas, contagem de veículos e análise do funcionamento do transporte público.Conforme o secretário de Trânsito do município, Luiz Evandro Sá Quevedo, os dados coletados constataram que os principais serviços da cidade estão concentrados na área central. Além disso, as duas rodovias que dão acesso ao município também cortam o centro. Esses dois fatores contribuem para que moradores da cidade e turistas se dirijam para o mesmo local.— Gramado tem peculiaridades por ser destino turístico e nós temos problemas. Não havia planejamento no passado e o município foi crescendo — lembra.Para amenizar esses problemas nos próximos 20 anos, o plano recomenda investimentos em infraestrutura nos bairros da cidade, com a descentralização de serviços. O principal é a construção de um novo terminal rodoviário em uma área entre a RS-235 e a RS-115, com um estacionamento público ao lado. Dessa forma, a ideia é fazer turistas que chegam à cidade de carro deixarem os veículo no espaço e se deslocarem ao centro de ônibus. A medida diminuiria o número de veículos no centro e amenizaria a falta de vagas de estacionamento nas ruas.Outras ações previstas são a construção de um anel viário para desviar do centro o trânsito de passagem, e a implantação de binários nas principais ruas para disciplinar o deslocamento. O planejamento, no entanto, não se resume somente ao trânsito. Estabelecimentos comerciais e serviço públicos também precisarão ser implantados em bairros para que a população tenha demandas atendidas perto de casa. Até mesmo o centro administrativo do município deve ganhar novo endereço, fora do centro.O Plano Municipal de Mobilidade Urbana ainda será detalhado na forma de um projeto de lei e precisará ser aprovado pela Câmara de Vereadores de Gramado. O estudo é obrigatório para cidades acima de 20 mil habitantes e o prazo para que todas entreguem a documentação ao governo federal é abril de 2019. O município que não cumprir não poderá mais buscar recursos junto à União. Leia também: Juventude x Oeste coloca frente a frente equipes de campanhas muito parecidas Voges paga aluguéis atrasados da Maesa, em Caxias, em conta judicialPorto Alegre, RSPioneiro.comPlano Municipal de Mobilidade Urbana de Gramado prevê descentralizar serviçosPioneiro.comurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-geral-plano-municipal-de-mobilidade-urbana-de-gramado-preve-descentralizar-servicos-10538056Change0Usableurn:publicid:clicrbs.com.br:24315733Caxias do Sul chama cinco médicos temporários para rede pública de saúdeProfissionais vão atuar nas estratégias de saúde da família2018-08-15T16:33:00-03:002018-08-15T16:33:00-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brPorto Alegre, RSKurhanCaxias do Sul chama cinco médicos temporários para rede pública de saúdePioneiro.comurn:publicid:clicrbs.com.br:24315733Change0Usableurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-geral-caxias-do-sul-chama-cinco-medicos-temporarios-para-rede-publica-de-saude-10538051Caxias do Sul chama cinco médicos temporários para rede pública de saúdeProfissionais vão atuar nas estratégias de saúde da família2018-08-15T16:33:00-03:002018-08-15T16:33:00-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brA prefeitura de Caxias do Sul chamou cinco médicos para atuar na rede pública de saúde. Os contratos, com duração de um ano e possibilidade de renovação, são temporários para atuação por 40 horas semanais. Os nomes foram divulgados nesta quarta-feira (15) no Diário Oficial do município.Os profissionais vão atuar nas Estratégias de Saúde da Família. Os postos de saúde em que os médicos atenderão ainda não foram definidos pela Secretaria da Saúde. Conforme a pasta, três médicos já tinham manifestado interesse nas vagas até esta manhã.Agora, começam os trâmites burocráticos para as contratações. A estimativa inicial é que até o fim do mês o processo esteja concluído e os médicos alocados na rede pública de saúde. Leia também: Festa da Uva de Caxias do Sul ainda analisa se fará Olimpíada Colonial em 2019 Voges paga aluguéis atrasados da Maesa, em Caxias, em conta judicialPorto Alegre, RSPioneiro.comCaxias do Sul chama cinco médicos temporários para rede pública de saúdePioneiro.comurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-geral-caxias-do-sul-chama-cinco-medicos-temporarios-para-rede-publica-de-saude-10538051Change0Usableurn:publicid:clicrbs.com.br:23864496UCS prevê apresentar em setembro projeto para melhorar segurança no campus-sedeConforme a instituição, a implantação será feita em etapas 2018-08-15T16:00:00-03:002018-08-15T16:00:00-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brPorto Alegre, RSRoni RigonUCS prevê apresentar em setembro projeto para melhorar segurança no campus-sedePioneiro.comurn:publicid:clicrbs.com.br:23864496Change0Usableurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-geral-ucs-preve-apresentar-em-setembro-projeto-para-melhorar-seguranca-no-campus-sede-10538050UCS prevê apresentar em setembro projeto para melhorar segurança no campus-sedeConforme a instituição, a implantação será feita em etapas 2018-08-15T16:00:00-03:002018-08-15T16:00:00-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brA Universidade de Caxias do Sul (UCS) prevê apresentar até o final de setembro um projeto para responder a demandas de segurança dos estudantes. As ações discutidas em reunião entre estudantes, Brigada Militar e representantes da Reitoria nesta semana.Conforme o diretor administrativo e financeiro da UCS, Candido Luis Teles da Roza, as ações vão se concentrar nos eixos de tecnologia, aumento de pessoal e iluminação em pontos estratégicos da Cidade Universitária, no bairro Petrópolis.O projeto, que ainda está em fase de estudo, prevê a ampliação e melhoria das câmeras que ficam nas áreas externas do campus-sede. Os locais onde ficarão as câmeras e os modelos dos equipamentos ainda não estão definidos. Já as melhorias de iluminação devem acontecer nos três principais acessos à UCS: via BR-116; na rua Francisco Getúlio Vargas, em frente ao CETEC; e no acesso pela rua Ernesto Grazziotin, próximo ao Bloco A. Também está previsto um aumento da presença de seguranças nos principais acessos da universidade. Conforme o diretor, a implantação do projeto se dará em etapas. Segundo ele, a primeira fase será operacionalizada logo após a apresentação do projeto. O diretor da UCS diz que não estão definidas quais serão as primeiras medidas viabilizadas. De acordo com Roza, o projeto vai apontar por onde começar a melhoria do sistema de segurança do campus. Reunião encaminhou demandasEntre as demandas apresentadas pelos estudantes na reunião da última segunda-feira (15), estavam mais iluminação em toda a extensão da cidade universitária, um relatório de zonas de insegurança e uma maior circulação da polícia comunitária nas proximidades do campus. Os pontos acordados foram a criação de uma comissão de segurança permanente, para acompanhar o desenrolar das ações propostas; uma maior atuação da ouvidoria da universidade para atender também casos de violência e assédio, com acompanhamento do Coletivo Helenira Rezende, da UCS; e uma campanha institucional de segurança sobre como reagir em situações de perigo, feita em conjunto entre Universidade, Diretório Central dos Estudantes (DCE) e a comissão de segurança. Leia também: Voges paga aluguéis atrasados da Maesa, em Caxias, em conta judicial Festa da Uva de Caxias do Sul ainda analisa se fará Olimpíada Colonial em 2019Porto Alegre, RSPioneiro.comUCS prevê apresentar em setembro projeto para melhorar segurança no campus-sedePioneiro.comurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-geral-ucs-preve-apresentar-em-setembro-projeto-para-melhorar-seguranca-no-campus-sede-10538050Change0Usableurn:publicid:clicrbs.com.br:24569417Voges paga aluguéis atrasados da Maesa, em Caxias, em conta judicialDecisão judicial sobre prazo de saída da empresa ainda é aguardada2018-08-15T14:50:02-03:002018-08-15T14:50:02-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brPorto Alegre, RSDiogo SallaberryVoges paga aluguéis atrasados da Maesa, em Caxias, em conta judicialPioneiro.comurn:publicid:clicrbs.com.br:24569417Change0Usableurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-geral-voges-paga-alugueis-atrasados-da-maesa-em-caxias-em-conta-judicial-10537994Voges paga aluguéis atrasados da Maesa, em Caxias, em conta judicialDecisão judicial sobre prazo de saída da empresa ainda é aguardada2018-08-15T14:50:02-03:002018-08-15T14:50:02-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brA Voges pagou aluguéis atrasados da Maesa em conta judicial. Conforme o sistema de pesquisa processual do Tribunal de Justiça, foram quitadas entre 18 e 23 de julho oito parcelas de R$ 16 mil cada, totalizando R$ 128 mil. O aluguel do espaço, que está previsto em Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) entre a empresa e a prefeitura de Caxias do Sul, estava atrasado desde dezembro do ano passado.Leia mais: Após retirada de areia, prefeitura já pode contar com 71% da área da Maesa em Caxias Justiça definirá data de desocupação da MaesaA Voges pediu em julho novas guias de pagamento para a prefeitura, mas o município decidiu não fornecer porque já estava em andamento a ação judicial solicitando a saída da empresa do espaço. A petição do município feita na metade de junho também cobra aluguéis em atraso no valor total de R$ 144 mil e mais cerca de R$ 35 mil em multas correspondentes a descumprimento do TAC.Conforme o empresário Oswaldo Voges, a empresa decidiu, então, solicitar a emissão de guias para pagamento dos aluguéis atrasados em conta judicial. Ele afirma que a dívida foi quitada. O empresário diz que houve uma dificuldade financeira da empresa mas, quando teve condições, fez o pagamento. De acordo com o procurador geral do município de Caxias do Sul, Felipe Dal Piaz, a prefeitura solicitou à Justiça a transferência dos depósitos em conta judicial para o município, e aguarda uma decisão. Segundo ele, será feito um levantamento de valores para confirmar se os aluguéis estão em dia.O empresário reitera que a fundição está fazendo o possível para deixar o espaço da Maesa, mas que não havia condições de efetuar a saída até o fim de julho, como estava previsto no TAC. Entre o fim do último mês e o início de agosto, foi concluída a retirada de areia acumulada em uma parte do complexo.Em audiência no dia 24 de julho, não houve acordo sobre os prazos de saída. A Voges propôs concluir o processo até 31 de outubro de 2019, mas o município não aceitou. A juíza Maria Aline Vieira Fonseca determinou vista ao Ministério Público, e vai tomar uma decisão em caráter liminar após manifestação do órgão.Leia também: Concurso para Guarda Civil de Bento Gonçalves tem 72 candidatos por vaga Atendimento do Samu foi normalizado e salários de terceirizados começaram a ser pagos, diz governoPorto Alegre, RSPioneiro.comVoges paga aluguéis atrasados da Maesa, em Caxias, em conta judicialPioneiro.comurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-geral-voges-paga-alugueis-atrasados-da-maesa-em-caxias-em-conta-judicial-10537994Change0Usableurn:publicid:clicrbs.com.br:16262278Festa da Uva de Caxias do Sul ainda analisa se fará Olimpíada Colonial em 2019Competição foi realizada pela primeira vez na edição de 19942018-08-15T14:25:17-03:002018-08-15T14:25:17-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brPorto Alegre, RSJonas RamosFesta da Uva de Caxias do Sul ainda analisa se fará Olimpíada Colonial em 2019Pioneiro.comurn:publicid:clicrbs.com.br:16262278Change0Usableurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-geral-festa-da-uva-de-caxias-do-sul-ainda-analisa-se-fara-olimpiada-colonial-em-2019-10537996Festa da Uva de Caxias do Sul ainda analisa se fará Olimpíada Colonial em 2019Competição foi realizada pela primeira vez na edição de 19942018-08-15T14:25:17-03:002018-08-15T14:25:17-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brA organização da Festa da Uva ainda analisa se a próxima edição do evento vai contar com a Olimpíada Colonial. A programação será entre os dias 22 de fevereiro e 10 de março de 2019, mas até agora poucos detalhes foram divulgados.A Olimpíada Colonial foi realizada pela primeira vez na Festa da Uva de 1994, somando 12 edições desde então. A atração reúne principalmente comunidades do interior em competições que envolvem arremesso de queijo, amassar uva com os pés e debulhar milho, entre outras atividades. As edições mais recentes começaram ainda antes do evento principal e foram realizadas paralelamente em diversos pontos da cidade, incluindo os distritos.Por meio da assessoria de imprensa, a direção da Festa da Uva disse que não vai se manifestar a respeito do assunto.Leia também: Concurso para Guarda Civil de Bento Gonçalves tem 72 candidatos por vaga Atendimento do Samu foi normalizado e salários de terceirizados começaram a ser pagos, diz governoPorto Alegre, RSPioneiro.comFesta da Uva de Caxias do Sul ainda analisa se fará Olimpíada Colonial em 2019Pioneiro.comurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-geral-festa-da-uva-de-caxias-do-sul-ainda-analisa-se-fara-olimpiada-colonial-em-2019-10537996Change0Usableurn:publicid:clicrbs.com.br:19684426Concurso para Guarda Civil de Bento Gonçalves tem 72 candidatos por vagaA prova objetiva será no dia 16 de setembro2018-08-15T14:16:11-03:002018-08-15T14:16:11-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brPorto Alegre, RSCaco KonzenConcurso para Guarda Civil de Bento Gonçalves tem 72 candidatos por vagaPioneiro.comurn:publicid:clicrbs.com.br:19684426Change0Usableurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-geral-concurso-para-guarda-civil-de-bento-goncalves-tem-72-candidatos-por-vaga-10537992Concurso para Guarda Civil de Bento Gonçalves tem 72 candidatos por vagaA prova objetiva será no dia 16 de setembro2018-08-15T14:16:11-03:002018-08-15T14:16:11-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brO primeiro concurso para Guarda Civil de Bento Gonçalves encerrou com um total de 1.439 candidatos confirmados, ou seja, que pagaram o valor das inscrições. Com 20 vagas disponibilizadas, o concurso está com 72 pessoas por vaga. As inscrições se encerraram na segunda-feira.O projeto de criação da Guarda Civil no município com o número de servidores foi aprovado em maio pela Câmara de Vereadores. O cargo de guarda é para 40 horas semanais, com salário de R$ 3,2 mil mensais. A prova objetiva será no dia 16 de setembro.Em Bento, os guardas também poderão exercer atividades de fiscalização de trânsito, mas como uma ação complementar, já que a principal será o patrulhamento de prédios públicos e de apoio à Brigada Militar. Além do concurso da Guarda Civil, há três editais abertos para concursos públicos no município referentes a cargos em diferentes secretarias. Ao todo, são cerca de 200 vagas com inscrições até o dia 29. Um edital é para vagas que exigem ensino fundamental, outro para nível médio ou técnico e o terceiro para quem tem graduação.Leia também: Atendimento do Samu foi normalizado e salários de terceirizados começaram a ser pagos, diz governo Álvaro Dias registra candidatura a presidente no TSEPorto Alegre, RSPioneiro.comConcurso para Guarda Civil de Bento Gonçalves tem 72 candidatos por vagaPioneiro.comurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-geral-concurso-para-guarda-civil-de-bento-goncalves-tem-72-candidatos-por-vaga-10537992Change0Usableurn:publicid:clicrbs.com.br:24632247Atendimento do Samu foi normalizado e salários de terceirizados começaram a ser pagos, diz governoDepósito direto na conta dos trabalhadores foi uma medida de urgência para amenizar a greve 2018-08-15T13:17:15-03:002018-08-15T13:17:15-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brPorto Alegre, RSAnderson FetterAtendimento do Samu foi normalizado e salários de terceirizados começaram a ser pagos, diz governoPioneiro.comurn:publicid:clicrbs.com.br:24632247Change0Usableurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-geral-atendimento-do-samu-foi-normalizado-e-salarios-de-terceirizados-comecaram-a-ser-pagos-diz-governo-10537973Atendimento do Samu foi normalizado e salários de terceirizados começaram a ser pagos, diz governoDepósito direto na conta dos trabalhadores foi uma medida de urgência para amenizar a greve 2018-08-15T13:17:15-03:002018-08-15T13:17:15-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brA Secretaria Estadual de Saúde garante que a operação do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), responsável pelo encaminhamento de socorro a 267 cidades do Rio Grande do Sul, foi normalizado na manhã desta quarta-feira. Segundo a pasta, já foi iniciado o pagamento dos salários dos telefonistas e rádio-operadores terceirizados, que fizeram paralisação por conta dos atrasos nos depósitos pela empresa FA Recursos Humanos. O depósito direto na conta dos trabalhadores, sem passar pela terceirizada, foi anunciado no final da tarde de ontem como medida de urgência para amenizar a greve que começou na segunda-feira. A Secretaria da Saúde afirma que trabalha para concluir os depósitos aos terceirizados o mais rápido possível. Ainda na terça, a pasta começou a solicitar a documentação dos trabalhadores para encaminhar o pagamento, após ter a confirmação da Procuradoria Geral do Estado (PGE) sobre a legalidade do procedimento.Leia maisParalisação não suspende, mas causa atrasos em atendimentos do Samu em cidades da SerraCaxias do Sul manteve o atendimento normalizado porque possui regulação própria do serviço. As demais cidades que dependem de atendimento na central do Estado, que realiza a triagem e encaminha as equipes, registraram atrasos no atendimento dos chamados, mas não suspenderam os serviços. Na manhã desta quarta-feira, o Pioneiro entrou em contato com o Corpo de Bombeiros de Flores da Cunha, Garibaldi e Canela e não foram registradas anormalidades no serviço. Nestas cidades, a orientação dada na terça-feira era de que a população, caso precisasse do serviço de emergência, ligasse temporariamente no 193, que encaminharia os chamados às bases locais do Samu. Leia tambémJovem é ameaçada com faca em assalto no bairro São PelegrinoDupla é presa com 16 quilos de maconha em VacariaMorre cachorro que ficou famoso por buscar a própria ração em pet shop de ParaíPorto Alegre, RSPioneiro.comAtendimento do Samu foi normalizado e salários de terceirizados começaram a ser pagos, diz governoPioneiro.comurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-geral-atendimento-do-samu-foi-normalizado-e-salarios-de-terceirizados-comecaram-a-ser-pagos-diz-governo-10537973Change0Usableurn:publicid:clicrbs.com.br:17023330Cerca de 15% da meta de vacinação contra a polio e o sarampo foram atingidos na SerraNo sábado, postos de saúde estarão abertos para o Dia D2018-08-15T12:27:24-03:002018-08-15T12:27:24-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brPorto Alegre, RSMaykon LammerhirtCerca de 15% da meta de vacinação contra a polio e o sarampo foram atingidos na SerraPioneiro.comurn:publicid:clicrbs.com.br:17023330Change0Usableurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-geral-cerca-de-15-da-meta-de-vacinacao-contra-a-polio-e-o-sarampo-foram-atingidos-na-serra-10537937Cerca de 15% da meta de vacinação contra a polio e o sarampo foram atingidos na SerraNo sábado, postos de saúde estarão abertos para o Dia D2018-08-15T12:27:24-03:002018-08-15T12:27:24-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brCerca de 15% da meta da Campanha Nacional de Vacinação contra a Poliomielite e Sarampo foi atingida nos 49 municípios que integram a 5ª Coordenadoria Regional da Saúde (CRS). Os dados abrangem cidades da Serra e vizinhas à região. A imunização contra a paralisia infantil deve ser feita em 58.050 crianças. Já a tríplice viral, que protege contra o sarampo, a caxumba e a rubéola, deve ser aplicada em 57.750 crianças. No sábado, todas as cidades terão pelo menos um posto de saúde aberto para o Dia D da campanha, que tem como objetivo vacinar 95% das crianças com idade a partir de um ano e menores de cinco anos. Nos três maiores municípios da Serra, unidades básicas de saúde abrem das 8h às 17h.Em Caxias do Sul, todos os postos de saúde funcionam no sábado. Em Bento Gonçalves, também haverá atendimento, com exceção das unidades São Valentim, Tuiuty, XV da Graciema, Faria Lemos, Maria Goretti e Cohab II. Em Farroupilha, os postos Central, São José, 1º de Maio, América, Monte Pasqual, Medianeira, Cruzeiro, Cinquentenário e Belvedere estarão abertos. Equipes também vão percorrer o interior ao longo do dia. O quadro de horários está disponível no site da prefeitura. A enfermeira Patricia Jardim Machado, que é responsável pelas imunizações na Vigilância Epidemiológica da 5ª CRS, salienta que casos de sarampo voltaram a aparecer no país. Segundo ela, são altas as chances de o quadro de crianças acometidas pela doença não evoluir bem. Além disso, a enfermeira explica que o vírus da poliomielite ainda circula em países da Ásia e, com a globalização, é preciso manter a imunização para que o Brasil continue com a doença erradicada.A Campanha Nacional de Vacinação contra a Poliomielite e Sarampo segue até 31 de agosto. Conforme a 5ª CRS, todos os municípios da Serra estão abastecidos. Leia tambémMorre cachorro que ficou famoso por buscar a própria ração em pet shop de ParaíMoradores esperam há seis anos para voltar para casa interditada em CaxiasPorto Alegre, RSPioneiro.comCerca de 15% da meta de vacinação contra a polio e o sarampo foram atingidos na SerraPioneiro.comurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-geral-cerca-de-15-da-meta-de-vacinacao-contra-a-polio-e-o-sarampo-foram-atingidos-na-serra-10537937Change0Usableurn:publicid:clicrbs.com.br:24633559Iotti: sem sinal de telefonia celular2018-08-15T11:39:40-03:002018-08-15T11:39:40-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brPorto Alegre, RSIottiIotti: sem sinal de telefonia celularPioneiro.comurn:publicid:clicrbs.com.br:24633559Change0Usableurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-geral-iotti-sem-sinal-de-telefonia-celular-10537923Iotti: sem sinal de telefonia celular2018-08-15T11:39:40-03:002018-08-15T11:39:40-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brLeia maisConfira outras charges do IottiInterior de Caxias do Sul segue sem sinal de telefonia móvelSem sinal de celular, moradores de distrito de Caxias investem na compra de antenasNo distrito caxiense de Criúva, sinal de celular reduz distância entre os moradoresMudança na lei seria necessária para instalação de novas antenas de celular no interior de CaxiasPorto Alegre, RSPioneiro.comIotti: sem sinal de telefonia celularPioneiro.comurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-geral-iotti-sem-sinal-de-telefonia-celular-10537923Change0Usableurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-geral-voo-de-caxias-para-congonhas-atrasa-nesta-quarta-10537922Voo de Caxias para Congonhas atrasa nesta quartaPrimeiro voo da tarde também terá saída adiada2018-08-15T11:33:56-03:002018-08-15T11:33:56-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brO voo da companhia aérea Gol que pousa diariamente no aeroporto Hugo Cantergiani, em Caxias do Sul, às 10h40min, tem chegada estimada para as 12h35min desta quarta-feira. O atraso de quase duas horas ocorre devido ao fechamento do Aeroporto de Congonhas (SP) na manhã desta quarta em decorrência da neblina. A aeronave é a mesma que parte de Caxias com direção a Congonhas às 11h25min. Assim, esse voo também irá atrasar,e tem previsão de saída de Caxias por volta das 13h.Leia também Morre cachorro que ficou famoso por buscar a própria ração em pet shop de Paraí Moradores esperam há seis anos para voltar para casa interditada em CaxiasPorto Alegre, RSPioneiro.comVoo de Caxias para Congonhas atrasa nesta quartaPioneiro.comurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-geral-voo-de-caxias-para-congonhas-atrasa-nesta-quarta-10537922Change0Usableurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-geral-feira-universo-patchwork-inicia-quinta-feira-em-bento-goncalves-10537899Feira Universo Patchwork inicia quinta-feira em Bento GonçalvesEvento exibe máquinas, aviamentos, tecidos, linhas, moldes e materiais para  artesanato 2018-08-15T11:07:35-03:002018-08-15T11:07:35-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brA primeira edição do evento Universo Patchwork inicia nesta quinta-feira em Bento Gonçalves. A feira, que segue até sábado, exibe máquinas, aviamentos, tecidos, linhas, moldes e materiais para artesanato. A expectativa é de atrair até 3 mil visitantes. Quem passar por lá poderá participar de aulas sobre técnicas de artesanato e oficinas ministradas por mais de 10 professores. A entrada custa R$ 20 (meia entrada, R$ 10) e pode ser adquirida na hora. As inscrições para as oficinas devem ser feitas à parte, com contato pelo e-mail universopatchwork@gmail.com. PROGRAME-SE!O que: Universo Patchwork, feira de negócios e mostra de tendênciasQuando: de quinta a sábado.Onde: Centro de Eventos do Hotel Villa Michelon, Vale dos Vinhedos, Bento Gonçalves.Quanto: ingressos a R$ 20 (meia entrada a R$ 10,00). Inscrições para as oficinas à parte.Informações: https://www.facebook.com/universopatchworkPorto Alegre, RSPioneiro.comFeira Universo Patchwork inicia quinta-feira em Bento GonçalvesPioneiro.comurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-geral-feira-universo-patchwork-inicia-quinta-feira-em-bento-goncalves-10537899Change0Usableurn:publicid:clicrbs.com.br:24633251Moradores esperam há seis anos para voltar para casa interditada em CaxiasQuatro donos de imóveis tiveram as casas danificadas durante construção de edifício2018-08-15T08:57:12-03:002018-08-15T08:57:12-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brPorto Alegre, RSFelipe NylandMoradores esperam há seis anos para voltar para casa interditada em CaxiasPioneiro.comurn:publicid:clicrbs.com.br:24633251Change0Usableurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-geral-moradores-esperam-ha-seis-anos-para-voltar-para-casa-interditada-em-caxias-10537795Moradores esperam há seis anos para voltar para casa interditada em CaxiasQuatro donos de imóveis tiveram as casas danificadas durante construção de edifício2018-08-15T08:57:12-03:002018-08-15T08:57:12-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brO operador de torno Silvio da Silva Lessa, 43 anos, e a mulher dele, a analista Elizete Terezinha Brambilla Kuser Lessa, 47, tinham realizado havia seis anos o sonho de ter uma casa. Para surpresa do casal, a felicidade se transformou em dor de cabeça. Era julho de 2012, quando uma empresa contratada por uma incorporadora iniciou a construção de um edifício no terreno ao lado de onde ficam o sobrado de Lessa e outros três geminados. A escavação para a obra causou rachaduras nas estruturas das casas, que foram interditadas pelos bombeiros. O caso foi parar na justiça, já teve sentença em primeira instância, mas aguarda decisão de recurso. Lá se vão seis anos que o casal está fora da residência.Os danos às casas foram percebidos logo que a Recriare Construtora Ltda começou a escavar o terreno onde ficariam os edifícios na Rua Olinda Pontalti Peteffi, no bairro Diamantino. A área fica nos fundos dos quatro sobrados, cuja frente dá para a Rua Barão do Amazonas. Elizete gravou imagens do dia em que a retroescavadeira a serviço da empresa derrubou o muro de divisa dos terrenos. Depois disso, em agosto, o solo desestabilizou, causando desmoronamentos. O piso do pavimento inferior das casas cedeu e grandes rachaduras surgiram nas paredes laterais e nas fachadas. Ainda hoje é possível ver paredes completamente separadas por fissuras com vão de mais de 10 centímetros.– Tivemos de sair de casa só com a roupa do corpo e documento. Nem os móveis pudemos tirar na época – lembra Lessa.Era 16 de agosto de 2012. A interdição foi feita pelos bombeiros depois de avaliação nos quatro imóveis. A Recriare chegou a fazer uma espécie de muro de contenção. Mas ele desabou, em outubro. Parte dos móveis também foi perdida por causa das infiltrações. Segundo laudo pericial, há "risco de colapso estrutural parcial para a edificação – uma vez que os danos atingiram (também) elementos de ordem estrutural, como vigas e pilares". À época, ficou determinado que as famílias alugariam locais para morarem e que a incorporadora, a Júpiter Incorporações e Construções Ltda, pagaria os aluguéis até que houvesse uma solução. O casal Lessa alugou um apartamento no bairro Bela Vista, no valor inicial de R$ 950 mensais. Entre falhas no pagamento e não cobertura do valor total reajustado, a empresa pagou o aluguel até janeiro de 2015. Um ano depois, entrou com pedido de recuperação judicial, ou seja, decretou falência. Nesse tempo todo, um dos prédios foi concluído. O outro está inacabado. Atualmente, Lessa e a mulher moram nos fundos da casa da mãe dele, no Jardim Iracema. Eles contribuem com R$ 750.– O mais incrível é que faz seis anos e parece que não tem problema, é como se tivesse perdido um par de sapato – lamenta Elizete, referindo-se à lentidão no andamento do processo e à demora por uma solução.Atualmente sobrado do casal Lessa ainda expõe rachaduras provocadas pela obra do edifícioFoto: Felipe Nyland / Agencia RBSSegundo Lessa, um outro morador também não recebeu o valor dos aluguéis por parte da empresa, acabou sendo despejado e voltou a residir no sobrado, mesmo correndo risco. O Pioneiro tentou contato com esse morador, mas não conseguiu localizá-lo.Empresa recorreu da sentençaO processo teve sentença do juiz Clóvis Moacyr Mattana Ramos, da 3ª Vara Cível de Caxias, em 16 de março de 2017, quase cinco anos após ter sido ajuizada a ação. Contudo, um mês depois, a Júpiter recorreu ao Tribunal de Justiça do Estado, que ainda não se manifestou.– Demorou muito. Claro que os advogados da Júpiter lançaram mão de todos os recursos para retardar a decisão final. Temos de considerar também que o Poder Judiciário anda abarrotado e com deficiência de juízes e outros profissionais que poderiam auxiliar no andamento dos processos – diz o advogado Sétimo Biondo, que representa Lessa.Biondo entrou com pedido de execução da sentença em fevereiro deste ano.– Queremos que eles, pelo menos, recuperem a casa, para que a gente possa usufruir ou vender. O que não dá é para ficar nessa situação. Perdemos boa parte da vida, pagando aluguel, dívidas... – desabafa Lessa, contabilizando cerca de R$ 40 mil em gastos relativos ao problema nesses seis anos.O dono da Recriare, Rodrigo Aver, disse que quem responde por esse caso é a Júpiter. A reportagem entrou em contato com o escritório de São Paulo que representa a empresa, mas eles não se manifestaram até o fechamento desta edição. O que diz a sentença:: Que ambas as empresas – Júpiter Incorporações e Construções Ltda. e Recriare Construtora Ltda. – têm responsabilidade pelos danos causados nos sobrados, que "decorreram justamente das ações das rés, que se mostraram imperitas e negligentes". :: Refere laudo feito por perito judicial que apontou que "a deformação dos elementos não pode ser atribuída a eventos climáticos, mas sim a falhas nas etapas de planejamento, projeto e execução das escavações e contenção".:: Determinou que as empresas fizessem os reparos necessários nos imóveis apontados no laudo pericial para se tornem habitáveis e estabeleceu multa em caso de descumprimento.:: Ainda determinou à Júpiter o pagamento dos aluguéis às famílias, incluindo valores de IPTU, condomínio e garagem.:: E estipulou pagamento de indenização por parte da Júpiter por dano moral no valor de R$ 20 mil para cada família. Valor a ser corrigido pelo IGP-M desde a data da sentença, acrescido de juros de 1% ao mês a contar da citação.Leia também:Em um ano, prefeitura de Caxias notifica Visate 305 vezes por falhas no transporte coletivoEntidades querem realizar pesquisa sobre consumo de bebidas entre adolescentes em CaxiasPorto Alegre, RSPioneiro.comMoradores esperam há seis anos para voltar para casa interditada em CaxiasPioneiro.comurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-geral-moradores-esperam-ha-seis-anos-para-voltar-para-casa-interditada-em-caxias-10537795Change0Usableurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-geral-dupla-e-presa-com-16-quilos-de-maconha-em-vacaria-10537372Dupla é presa com 16 quilos de maconha em VacariaOs homens foram encaminhados ao Presídio Estadual de Vacaria 2018-08-14T21:02:29-03:002018-08-14T21:02:29-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brA Polícia Civil de Vacaria prendeu dois traficantes na noite desta terça-feira. Eles portavam 16 quilos de maconha e 3,4 gramas de cocaína. Foto: Polícia Civil / DivulgaçãoA prisão ocorreu às 19h, quando policiais civis executaram mandados de busca e apreensão na casa de um dos homens, de 39 anos, nas margens da BR-116. Os 16 quilos de maconha estavam no quarto dele. O outro preso, de 23 anos, portava cocaína, que seria repassada para o outro homem. Os homens foram encaminhados ao Presídio Estadual de Vacaria e irão responder a inquérito policial por crimes de tráfico de drogas e associação ao tráfico de drogas. Leia também: Bandidos explodem caixas eletrônicos em duas agências bancárias de Nova Pádua Assaltos a pedestres reduzem 21% em Caxias do Sul Direção de escola de Caxias do Sul está sob investigaçãoPorto Alegre, RSPioneiro.comDupla é presa com 16 quilos de maconha em VacariaPioneiro.comurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-geral-dupla-e-presa-com-16-quilos-de-maconha-em-vacaria-10537372Change0Usableurn:publicid:clicrbs.com.br:24632399Temperaturas caem, mas tempo firme predomina nesta quarta-feira Máxima em Caxias será de 14°C2018-08-14T18:53:47-03:002018-08-14T18:53:47-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brPorto Alegre, RSDiogo SallaberryTemperaturas caem, mas tempo firme predomina nesta quarta-feira Pioneiro.comurn:publicid:clicrbs.com.br:24632399Change0Usableurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-geral-temperaturas-caem-mas-tempo-firme-predomina-nesta-quarta-feira-10537225Temperaturas caem, mas tempo firme predomina nesta quarta-feira Máxima em Caxias será de 14°C2018-08-14T18:53:47-03:002018-08-14T18:53:47-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brDiferente dos últimos dois dias, a quarta-feira será um pouco mais gelada na Serra Gaúcha. Isso porque, uma massa de ar frio adentra no Rio Grande do Sul e causa a queda das temperaturas. No entanto, a sensação de frio não vai ser tão grande como na semana passada. A temperatura máxima no Estado não passará dos 20°C. Em Caxias do Sul, a mínima ao amanhecer ficará em torno dos 8°C. Com o passar do dia, o calor aumenta e, com isso, os termômetros chegam aos 14°C. Confira outras temperaturas: Porto Alegre: Tempo aberto e com poucas nuvens. Mínima de 11°C e máxima de 18°CPelotas: Tempo aberto e com poucas nuvens. Mínima de 10°C e máxima de 16°CSanta Maria: Tempo aberto e com poucas nuvens. Mínima de 11°C e máxima de 19°CUruguaiana: Tempo aberto e com poucas nuvens. Mínima de 9°C e máxima de 19°CRio Grande: Tempo aberto e com poucas nuvens. Mínima de 12°C e máxima de 15°CPasso Fundo: Tempo aberto e com poucas nuvens. Mínima de 13°C e máxima de 18°CBagé: Tempo aberto e com poucas nuvens. Mínima de 6°C e máxima de 16°CLeia também: Segundo semestre concentrou metade dos ataques a unidades bancárias da Serra em 2018 Autor confesso de estupro e morte de Naiara irá a júri popular em Caxias do SulPorto Alegre, RSPioneiro.comTemperaturas caem, mas tempo firme predomina nesta quarta-feira Pioneiro.comurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-geral-temperaturas-caem-mas-tempo-firme-predomina-nesta-quarta-feira-10537225Change0Usableurn:publicid:clicrbs.com.br:19684426Concurso público para mais de 100 vagas em Gramado deve ser lançado até o início do ano que vemProvas serão para cargos da prefeitura, Câmara de Vereadores e Gramadotur2018-08-14T14:45:00-03:002018-08-14T14:45:00-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brPorto Alegre, RSCaco KonzenConcurso público para mais de 100 vagas em Gramado deve ser lançado até o início do ano que vemPioneiro.comurn:publicid:clicrbs.com.br:19684426Change0Usableurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-geral-concurso-publico-para-mais-de-100-vagas-em-gramado-deve-ser-lancado-ate-o-inicio-do-ano-que-vem-10537027Concurso público para mais de 100 vagas em Gramado deve ser lançado até o início do ano que vemProvas serão para cargos da prefeitura, Câmara de Vereadores e Gramadotur2018-08-14T14:45:00-03:002018-08-14T14:45:00-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brUm concurso público para o preenchimento imediato de pouco mais de 118 vagas em Gramado deve ser lançado até o início de 2019. A previsão é do secretário de Administração, Júlio Dorneles. Antes do lançamento do concurso, que terá provas para 83 cargos, tanto na prefeitura quanto na Câmara de Vereadores e na Gramadotur, será contratada uma empresa para fornecer a banca que irá aplicar e avaliar as provas. O edital para a seleção dessa empresa foi lançado na segunda-feira (13).Dorneles calcula que, se não houver nenhum alongamento do processo por conta de recursos de empresas candidatas na Justiça, a seleção poderá ser concluída em meados de outubro. Mesmo assim, será necessário um período para que a banca selecionada organize e aplique as provas. Segundo o secretário, deverá ser avaliado, por exemplo, um período mais propício para que os candidatos possam se hospedar na rede hoteleira de Gramado, que atinge o pico em dezembro com o Natal Luz. Portanto, é possível que as provas fiquem para o início do ano que vem.O maior número de vagas de preenchimento imediato - 109 - é no âmbito da prefeitura. Segundo Dorneles, a necessidade é por conta de aposentadorias que ocorrerão. O secretário também afirma que desde 2015 não há concurso, e diversos cargos têm sido preenchidos com contrato temporário desde então. O secretário de Administração afirma que, como se tratarão de reposições, não haverá um impacto significativo na folha de pagamento do Executivo, que hoje fica próxima dos R$ 6 milhões para 1,4 mil funcionários, entre concursados, temporários e cargos em comissão. Mas, conforme ele, o planejamento para o ano que vem já considera que haverá um aumento de 10% nesse valor, em virtude de alguns cargos que poderão ser ampliados na área da educação, com construção de novas escolas de educação infantil ou ampliação de vagas do ensino fundamental.Leia tambémDireção de escola de Caxias do Sul está sob investigaçãoFaltam poucos dias para a 38ª Noite Italiana de Antônio PradoMorre jovem que foi atropelado em Flores da CunhaEmpresa quer oferecer "balcão completo" de cannabis medicinal no paísPorto Alegre, RSPioneiro.comConcurso público para mais de 100 vagas em Gramado deve ser lançado até o início do ano que vemPioneiro.comurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-geral-concurso-publico-para-mais-de-100-vagas-em-gramado-deve-ser-lancado-ate-o-inicio-do-ano-que-vem-10537027Change0Usableurn:publicid:clicrbs.com.br:23766063Paralisação não suspende, mas causa atrasos em atendimentos do Samu em cidades da SerraEm Caxias do Sul e Vacaria atendimento aos chamados de urgência e emergência é normal2018-08-14T14:20:41-03:002018-08-14T14:20:41-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brPorto Alegre, RSJonas RamosParalisação não suspende, mas causa atrasos em atendimentos do Samu em cidades da SerraPioneiro.comurn:publicid:clicrbs.com.br:23766063Change0Usableurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-geral-paralisacao-nao-suspende-mas-causa-atrasos-em-atendimentos-do-samu-em-cidades-da-serra-10537044Paralisação não suspende, mas causa atrasos em atendimentos do Samu em cidades da SerraEm Caxias do Sul e Vacaria atendimento aos chamados de urgência e emergência é normal2018-08-14T14:20:41-03:002018-08-14T14:20:41-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brDevido a paralisação de telefonistas e rádio-operadores da central de regulação do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) do Estado, com sede em Porto Alegre, desde a noite desta segunda-feira, as atividades estão prejudicadas em quase todo o Rio Grande do Sul. Na Serra, Caxias do Sul – que também atende a Vacaria – mantém o atendimento normalizado porque possui regulação própria do serviço. As demais cidades que dependem de atendimento na central do Estado, que realiza a triagem e encaminha as equipes, registraram atrasos no atendimento dos chamados, mas não suspenderam os serviços.Em Bento Gonçalves, Canela, Flores da Cunha e Garibaldi a orientação à população segue sendo para que, caso precise do serviço de emergência, ligue temporariamente para o Corpo de Bombeiros (193), que encaminhará os chamados às bases locais do Samu. Leia maisSamu está operando com 60% da capacidade total de atendimento, afirma Secretaria da Saúde Os bombeiros informaram que, até a tarde desta terça, não tinham recebido pedidos que seriam ao Samu nessas cidades.Em Bento, entre as 20h de segunda, quando começou a paralisação, até as 16h30min desta terça, o Samu fez quatro atendimentos. A média em 24 horas é entre oito e dez. Segundo a coordenadora Mirian Sartor, o maior prejuízo é na demora dos atendimentos em função do número restrito de reguladores na central estadual. O atraso também ocorre em função do fluxo, já que a pessoa tem que ligar para os bombeiros que pegam as informações e, depois, ligam para o Samu repassando os casos. Só então, as ambulâncias são deslocadas.Canela também seguiu atendendo, inclusive, com a regulação da central do Estado. Na cidade, além do 193, a população pode entrar em contato também pelo 190. Em Flores da Cunha, é possível ainda recorrer ao Posto Central de Saúde, pelo telefone (54) 3292-6800, em casos de urgência e emergência. Os municípios não têm previsão de quando o serviço de regulação estadual será normalizado.Os funcionários que paralisaram as atividades alegam falta de pagamento por parte da empresa contratada para prestar o serviço. Em entrevista à Rádio Gaúcha e RBS TV, o secretário adjunto da Saúde do Rio Grande do Sul, Francisco Bernd, disse que estavam sendo tomadas as medidas necessárias para que o atendimento fosse normalizado ainda nesta terça. Profissionais que atuam em Porto Alegre foram cedidos para amenizar o problema até que uma solução seja encontrada.Porto Alegre, RSPioneiro.comParalisação não suspende, mas causa atrasos em atendimentos do Samu em cidades da SerraPioneiro.comurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-geral-paralisacao-nao-suspende-mas-causa-atrasos-em-atendimentos-do-samu-em-cidades-da-serra-10537044Change0Usableurn:publicid:clicrbs.com.br:16798894Faltam poucos dias para a 38ª Noite Italiana de Antônio PradoA novidade é que os ingressos poderão ser adquiridos antecipadamente pela internet2018-08-14T11:53:46-03:002018-08-14T11:53:46-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brPorto Alegre, RSNoite ItalianaFaltam poucos dias para a 38ª Noite Italiana de Antônio PradoPioneiro.comurn:publicid:clicrbs.com.br:16798894Change0Usableurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-geral-faltam-poucos-dias-para-a-38-noite-italiana-de-antonio-prado-10536955Faltam poucos dias para a 38ª Noite Italiana de Antônio PradoA novidade é que os ingressos poderão ser adquiridos antecipadamente pela internet2018-08-14T11:53:46-03:002018-08-14T11:53:46-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brAntônio Prado acelera nesta semana os preparativos da 38ª edição da Noite Italiana, um festival gastronômico e cultural que atrai gente de todos os cantos do país. Serão duas noites: 18 e 25 de agosto. Promovido pela Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) da cidade, o evento espera cerca de 3,5 mil visitantes — vindos do Rio Grande do Sul e de Estados como Santa Catarina, São Paulo, Minas Gerais e até da Bahia. Neste ano, a novidade é que os ingressos poderão ser adquiridos antecipadamente pela internet, no site minhaentrada.com.br. Como são limitados, é bom correr para garantir os ingressos. Quem preferir tem a opção de compra dos ingressos nos seguintes pontos fixos: Mugana Modas, em Antônio Prado; Movie Arte Cinemas, em Bento Gonçalves; Akústica Musical, em Farroupilha; Brisa Calçados (esquina da Sinimbu com Garibaldi), em Caxias do Sul; e CDLs de Antônio Prado, São Marcos, Flores da Cunha e Vacaria.E haja delícias para matar a fome de todos os visitantes. Conforme a comissão organizadora, serão mais de mil quilos de polenta (servida frita e brustolada), 700 quilos de galeto, 400 de salame, além queijo (incluindo coalho assado na chapa), copa, pepino, bolos, cuca, grôstoli, frutas, vinho, suco e muitas outras delícias compõem o cardápio que será servido em cinco grandes ilhas gastronômicas na forma de buffet e à vontade durante a festa. Entre as atrações artísticas programadas para animar o evento deste ano: Zo Scarpon, Garotos de Ouro (dia 18) e Tchê Barbaridade (dia 25).A Noite Italiana ocorre no Centro de Eventos de Antônio Prado, a partir das 20h. Além de estacionamento gratuito, os visitantes encontrarão armazéns que comercializarão produtos coloniais típicos e espaço de recreação para crianças. Na recepção, o nonno Valentin e da nonna Valentina vão interagir com os turistas e distribuir brindes como taças, chapéus e lenços. Paralelamente à Noite Italiana, Antônio Prado sediará o 3º Encontro de Motorhomes, que deve receber mais de 150 veículos da região. SERVIÇO38ª Noite ItalianaQuando: 18 e 25 de agostoOnde: Centro de Eventos de Antônio PradoQuanto: R$ 110 (adultos) e R$ 60 (crianças até 12 anos). O valor pode ser parcelado em até seis vezes (+ taxa de serviço) nas compras on-line com cartões Visa, Mastercard e Elo.Informações: no site noiteitaliana.com.br ou pelos telefones (54) 3293-3383, 3293-3883 e 99963-3599.Porto Alegre, RSPioneiro.comFaltam poucos dias para a 38ª Noite Italiana de Antônio PradoPioneiro.comurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-geral-faltam-poucos-dias-para-a-38-noite-italiana-de-antonio-prado-10536955Change0Usableurn:publicid:clicrbs.com.br:24631617Morre jovem que foi atropelado em Flores da CunhaAcidente ocorreu na noite de domingo2018-08-14T11:08:47-03:002018-08-14T11:08:47-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brPorto Alegre, RSFacebook / ReproduçãoMorre jovem que foi atropelado em Flores da CunhaPioneiro.comurn:publicid:clicrbs.com.br:24631617Change0Usableurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-geral-morre-jovem-que-foi-atropelado-em-flores-da-cunha-10536916Morre jovem que foi atropelado em Flores da CunhaAcidente ocorreu na noite de domingo2018-08-14T11:08:47-03:002018-08-14T11:08:47-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brAlisson Konecheff Castilho, 19 anos, não resistiu aos ferimentos de um atropelamento em Flores da Cunha e morreu no fim da tarde de segunda-feira em Caxias do Sul. O acidente ocorreu por volta das 19h de domingo na Avenida 25 de Julho.Conforme o boletim de ocorrência, o rapaz estava com a namorada, caminhado no acostamento da avenida quando ele foi atingido por um caminhão guincho. O condutor não prestou socorro. Inicialmente, Castilho foi internado no Hospital Fátima, de Flores da Cunha, e posteriormente encaminhado ao Hospital Pompéia devido a gravidade dos ferimentos. A morte foi confirmada às 17h30min de segunda-feira. O sepultamento ocorre às 16h desta terça-feira no cemitério público da cidade.Leia tambémPolícia procura namorado de mulher morta com golpes de facão em Caxias do SulPorto Alegre, RSPioneiro.comMorre jovem que foi atropelado em Flores da CunhaPioneiro.comurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-geral-morre-jovem-que-foi-atropelado-em-flores-da-cunha-10536916Change0Usableurn:publicid:clicrbs.com.br:24630394Direção de escola de Caxias do Sul está sob investigaçãoCinco servidoras da Antonio Avelino Boff são investigadas em sindicância pela Secretaria de Educação do Estado2018-08-14T08:02:30-03:002018-08-14T08:02:30-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brPorto Alegre, RSMarcelo CasagrandeDireção de escola de Caxias do Sul está sob investigaçãoPioneiro.comurn:publicid:clicrbs.com.br:24630394Change0Usableurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-geral-direcao-de-escola-de-caxias-do-sul-esta-sob-investigacao-10536354Direção de escola de Caxias do Sul está sob investigaçãoCinco servidoras da Antonio Avelino Boff são investigadas em sindicância pela Secretaria de Educação do Estado2018-08-14T08:02:30-03:002018-08-14T08:02:30-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brHá pelo menos oito meses, a comunidade da Escola Estadual de Ensino Médio Antônio Avelino Boff, no distrito de Fazenda Souza, em Caxias do Sul, vive a expectativa de uma definição sobre qual será o destino da equipe diretiva da instituição. A diretora, Aline Tatiana Turcatto Seidler, a vice-diretora, Rosecler Inês da Rosa, a outra vice, Simone Maria Meneguini, a coordenadora pedagógica, Susi Mara Padilha, e a secretária, Inelva Andrighetti, são alvo de uma sindicância da Secretaria de Educação do Estado (Seduc). O procedimento já cumpriu a maioria das etapas e entrou na fase final de defesa. O resultado deve ser conhecido até o início de setembro.Depois de um vaivém, que começou com a primeira denúncia, em novembro do ano passado, e passou pelo afastamento das cinco servidoras, todas estão de volta à escola em suas funções originais, aguardando a decisão.A história envolvendo a direção da Antônio Avelino Boff se iniciou com a denúncia contra a diretora por parte das outras quatro servidores citadas. Entre os fatos denunciados está o de má gestão de recursos públicos. Segundo as servidoras, a diretora teria utilizado a verba da merenda escolar para fazer compras de produtos em estabelecimento comercial local, sem a realização de licitação.Uma simulação de licitação teria sido feita, posteriormente, para justificar as compras. Os gastos também teriam sido maiores do que a disponibilidade de recursos, o que teria endividado a escola em cerca de R$ 4 mil. Os problemas teriam ocorrido entre 2016 e 2017 e teriam sido encobertos nas prestações de conta apresentadas à 4ª Coordenadoria Regional de Educação (4ª CRE) para que a situação não fosse percebida. Em uma situação, inclusive, teria havido ajuda de uma das servidoras que, depois, informou as práticas da diretora. Outra suspeita é que o bar que operava dentro do prédio teria funcionado por cerca de sete meses sem ter passado por processo licitatório.Trecho do depoimento da diretora Aline Seidler à comissão de sindicância da Secretaria de Educação do EstadoFoto: Arte Pio / Arte PioA escola também não teria pago um prestador de serviços de internet no valor de R$ 4,6 mil, uma loja onde teriam sido comprados materiais escolares na quantia de R$ 3 mil e a compra de um bebedouro que gerou protesto em cartório. A dívida total teria ultrapassado os R$ 12 mil, conforme as denunciantes. Na tentativa de quitar os débitos, a diretoria teria pedido um empréstimo pessoal a uma professora, repassando o dinheiro (R$ 2,5 mil) à escola. O pagamento desse empréstimo seria feito mensalmente com os recursos do caixa da instituição.Foto: Arte Pio / Arte PioDiante do endividamento progressivo da escola, as quatro servidoras resolveram denunciar as práticas da diretora. Elas levaram a situação ao conhecimento da 4ª CRE, da Secretaria de Educação, ao canal de Ouvidoria da Casa Civil e ao Ministério Público. Há relatos de testemunhas na denúncia envolvendo, ainda, cobranças de taxas aos alunos na matrícula e para que tivessem acesso ao wi-fi na escola.Segundo a coordenadora da 4ª CRE, Janice Moraes, o caso foi encaminhado pelo órgão à Secretaria Estadual de Educação, que abriu sindicância para apurar as denúncias em 22 de janeiro deste ano. O ato foi tornado público no Diário Oficial do Estado. A Seduc também determinou o afastamento das cinco servidoras – denunciada e denunciantes – por meio de portaria, publicada em 24 de janeiro, com os nomes delas. O afastamento tinha prazo de 60 dias úteis, tempo em que transcorreu a apuração, com coleta de 20 depoimentos da comunidade escolar. Trecho do depoimento da diretora Aline Seidler à comissão de sindicância da Secretaria de Educação do EstadoFoto: Arte Pio / Arte PioDe fora, normal. De dentro, tensãoEnquanto transcorria o afastamento da equipe diretiva, a 4ª CRE indicou uma diretora substituta para a Antônio Avelino Boff e ficou encarregada de fazer as prestações de contas do estabelecimento de ensino. Três dias antes do fim do prazo do afastamento – 20 de abril –, as servidoras voltaram a ocupar os cargos na escola por meio de liminar da Justiça. A diretora, porém, apresentou um atestado médico e só retornou à instituição no último dia 18 de julho.No começo da tarde da última quarta-feira, quando a reportagem esteve na escola, o clima parecia normal: corredores vazios e estudantes em sala de aula. Mas, bastava pronunciar a palavra sindicância para perceber nos rostos dos servidores a expressão de tensão e até um certo desconforto. A escola tem cerca de 400 alunos cursando o Ensino Médio em três turnos.No mural, no hall de entrada, algumas notas e comprovantes de compras afixados demonstravam a informalidade com que as finanças são tratadas. Uma delas referia o valor de R$ 100 recebido do Círculo de Pais e Mestres (CPM) para aquisição de materiais de consumo como papel higiênico, sabão e detergente. Outras duas referiam que a diretora havia emprestado dinheiro (não especificado se de recurso pessoal ou de verba da escola) para a compra de lâmpadas, no valor de R$ 198, e de alfinetes, na quantia de pouco mais de R$ 8, ambas com ressarcimento por parte do CPM.Foto: Arte Pio / Arte PioÀ reportagem, a diretora Aline Tatiana Turcatto Seidler disse que não podia dar informações sobre as denúncias porque a sindicância corre em sigilo. As denunciantes falaram com o Pioneiro em 13 de abril deste ano.– Queremos deixar claro para os pais e para os alunos. Nosso erro foi de, quando descobrimos, não ter contado tudo para os professores, alunos e pais. Fomos conversar com a 4ª CRE para pedir ajuda deles – disse, à época, a secretária Inelva Andrighetti.O QUE DIZEM::: A diretora Aline Seidler não falou sobre as denúncias, mas no processo de sindicância que o Pioneiro teve acesso consta que ela declarou ter herdado dívidas de gestões anteriores. No documento, ela informou ainda que havia pedido a um professor que fizesse a "licitação para que o bar funcionasse de acordo com as normas", mas que ele não teria encaminhado o processo à 4ª CRE. Que "a escola tem dívidas na parte de alimentação, pois, por desconhecimento, não colocou na licitação". Que "tem dívidas de lâmpadas, material elétrico e de material de limpeza"; que "emitiu um cheque sem fundo por engano da gerente do banco" que lhe deu saldo errado e admitiu ter pedido empréstimo a uma professora para pagar as dívidas da escola. Falou ainda que "foi feito um levantamento com os alunos para ver se eles poderiam e queriam contribuir com R$ 10 para a instalação de wi-fi; que, em princípio, tinha acesso a quem colaborou e que não impedia quem não tinha colaborado de ter acesso ao login". A diretora afirmou ainda que não é cobrada taxa de inscrição nem matrícula, sendo "que os alunos contribuem com um valor que é estipulado por eles". Atualmente (2018), o valor seria de R$ 90. Aline afirmou ainda "que teve dificuldades, que invadiu rubricas, mas fez todos os depósitos e devolveu todos os valores". O advogado que representa a diretora, Jair Wolfram, disse que não se manifestará, neste momento, sobre o assunto.Trecho do depoimento da diretora Aline Seidler à comissão de sindicância da Secretaria de Educação do EstadoFoto: Arte Pio / Arte Pio:: Integrantes de diferentes setores da 4ª CRE dizem no processo "que nos relatos feitos havia indícios de irregularidades, problemas no financeiro e pedagógico" e "que as denúncias, em tese, eram procedentes"; que "tinha um bar na escola sem licitação"; que "também foi constatada irregularidades no livro ponto, pois alguns professores deixavam de assinar o livro ponto por mais de 15, 20 dias". Há relatos ainda de que "as prestações de contas da escola sempre foram desorganizadas", e de que "a diretora invadia rubrica, gastava mais do que tinha".:: Diferentes professores da escola relataram que "ficaram sem telefone e internet, pois as contas estavam atrasadas"; "a cobrança aos alunos de R$ 90 (no momento da matrícula) começou no ano de 2017"; e que "o calendário escolar não foi cumprido na íntegra, nem pelo aluno, nem pelo professor". "A senha (do wi-fi) era liberada para quem pagasse".:: O dono do mercado no qual teriam sido feitas compras para a merenda confirmou à reportagem que a Escola Antônio Avelino Boff teve uma dívida e disse que o montante, que seria inferior a R$ 4 mil, foi pago há cerca de dois meses. Disse ainda que o fornecimento dos itens no período indicado foi feito por meio de licitação, mas que não guarda mais os comprovantes ou documentos referentes aos processos. O estabelecimento fica no bairro Ana Rech, distante cerca de oito quilômetros da sede da escola.:: O dono da empresa que instalou o cabeamento para internet disse à reportagem que ainda não recebeu a maior parte do serviço prestado em julho de 2017, no valor total de R$ 4.675. Recibos demonstram que foram pagos R$ 500, em setembro e, depois, R$ 1 mil, em dezembro, restando R$ 3.175 da dívida.:: Pioneiro não conseguiu localizar os demais prestadores de serviços citados pelas denunciantes.Trecho do depoimento da diretora Aline Seidler à comissão de sindicância da Secretaria de Educação do EstadoFoto: Arte Pio / Arte PioComo é:: Eleição para diretor: o processo normal para se nomear um diretor de escola é o eleitoral. Porém, a indicação para o cargo ocorre quando não há nenhuma chapa inscrita na eleição. Nesse caso, quem indica é a coordenadoria. Foi o que ocorreu na Antônio Avelino Boff, segundo a 4ª CRE.:: Verba da merenda*: recurso repassado pelo Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), vinculado ao Ministério da Educação, diretamente para a escola e que vai para uma conta movimentada pelo diretor. No caso da Antônio Avelino Boff, o valor é de R$ 2.592 mensais. Além desse montante, a escola recebe um complemento do governo do Estado de R$ 864 mensais. Para ser gasto, via de regra, é preciso fazer uma licitação, a não ser que se enquadre nos critérios de dispensa do processo.:: Verba da autonomia escolar*: recurso repassado pelo governo estadual para a escola. No caso da Antônio Avelino Boff, são R$ 1.624,00 para a manutenção e R$ 696 para materiais permanentes. Da mesma forma, vai para uma conta gerida pelo diretor. Para ser gasto, é preciso fazer levantamento com três orçamentos. Esse recurso pode ser usado, por exemplo, para pagamento de internet e telefone, entre outros.:: A Avelino recebeu, ainda, em junho deste ano, R$ 150 mil do Bird para obras na escola. Esse recurso foi para conta específica gerida pela diretora, mas não pode utilizado sem licitação.:: A escola recebe outras verbas federais que vão para uma conta em nome do Círculo de Pais e Mestres (CPM), mas a prestação de contas fica na escola. O CPM não quis se manifestar antes da conclusão da sindicância.*O valor varia de um estabelecimento para outro conforme o número de alunos.Promotoria e comunidade acompanham o casoEm função de a sindicância ainda estar em andamento, a 4ª Coordenadoria Regional de Educação (4ª CRE), a Secretaria de Educação do Estado (Seduc) e o Ministério Público não comentam o assunto.A promotora regional de Educação Simone Martini informou que foi instaurado, em 25 de maio deste ano, um procedimento administrativo para acompanhar o caso que, segundo ela, envolve "situações que interferem no bom funcionamento e na qualidade da educação dispensada ao corpo discente."– Foram requisitadas à 4ª CRE e Seduc a adoção das providências cabíveis em relação aos fatos trazidos a conhecimento do Ministério Público, que estavam impactando na qualidade do ensino prestado no educandário e ao ambiente escolar – disse a promotora.A repercussão dos fatos ocorridos na escola, porém, ultrapassaram os muros. A abertura da instituição, apesar de recente (2009) é resultado de uma reivindicação antiga da comunidade, que também espera uma solução para os problemas e a regularização das atividades.– Sou morador, nasci e me criei em Fazenda Souza, e é uma vergonha o que está acontecendo com a nossa escola. Desde que me conheço por gente, a população pede por uma escola de 2º grau (Ensino Médio) e agora, que a gente tem uma e era só manter, fazem isso – critica Fabiano Bolson, dono da loja que instalou o cabeamento de internet no prédio.Quando questionada se alguma das servidoras pode ser responsabilizada, a promotora Simone Martini explicou que, nesse caso, a competência da Secretaria de Educação do Estado é quanto à aplicação das sanções administrativas, se constatadas as irregularidades. À promotoria compete fiscalizar as ações "para que o educandário tenha sua situação regularizada e os alunos tenham seu direito à educação de qualidade assegurados".– Eventual situação que configure improbidade administrativa de servidor público será encaminhada ao conhecimento das promotorias de Justiça com atuação na defesa do patrimônio público – explicou Simone.A Secretaria de Educação disse que "neste momento, para não prejudicar o andamento do processo", a comissão que trata do caso não está autorizada a se manifestar sobre a sindicância.Porto Alegre, RSPioneiro.comDireção de escola de Caxias do Sul está sob investigaçãoPioneiro.comurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-geral-direcao-de-escola-de-caxias-do-sul-esta-sob-investigacao-10536354Change0Usableurn:publicid:clicrbs.com.br:24630215Familiares localizam idosa que estava desaparecida em CaxiasTerezinha Oliveira, 76 anos, passa bem2018-08-13T22:06:43-03:002018-08-13T22:06:43-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brPorto Alegre, RSAcervo Pessoal / Divulgação Familiares localizam idosa que estava desaparecida em CaxiasPioneiro.comurn:publicid:clicrbs.com.br:24630215Change0Usableurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-geral-familiares-localizam-idosa-que-estava-desaparecida-em-caxias-10536638Familiares localizam idosa que estava desaparecida em CaxiasTerezinha Oliveira, 76 anos, passa bem2018-08-13T22:06:43-03:002018-08-13T22:06:43-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brFamiliares localizaram a idosa que estava desaparecida desde o início da tarde desta segunda-feira. Terezinha Oliveira, 76 anos, contou com a ajuda de moradores e voltou à residência após 21h desta segunda.Leia mais:Família procura por idosa desaparecida em Caxias Ela passa bem. O caso mobilizou a comunidade, já que a idosa sofre de Mal de Alzheimer e deixou a moradia sem pulseira de identificação e documentos.Ela havia desaparecido do bairro Jardelino Ramos.Porto Alegre, RSPioneiro.comFamiliares localizam idosa que estava desaparecida em CaxiasPioneiro.comurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-geral-familiares-localizam-idosa-que-estava-desaparecida-em-caxias-10536638Change0Usable