RGE substituirá 1,3 mil postes até o final do ano - Geral - Pioneiro

Postes13/09/2017 | 21h01Atualizada em 13/09/2017 | 21h08

RGE substituirá 1,3 mil postes até o final do ano

De acordo com a empresa, a medida é preventiva e não inclui as trocas emergenciais

RGE substituirá 1,3 mil postes até o final do ano Diogo Sallaberry/Agencia RBS
Foto: Diogo Sallaberry / Agencia RBS

 Até o final do ano,  a concessionária Rio Grande Energia (RGE) promete amenizar a demanda de troca de postes de madeira que estão malconservados e com riscos de cair em Caxias do Sul.  

Após uma inspeção de mais de 500 quilômetros na rede do município, o que corresponde ao mapeamento de 10,8 mil postes, a empresa identificou 1,3 mil estruturas desgastadas e que precisam ser substituídas por unidades de concreto ou de fibra de vidro. Essa é uma medida preventiva e não inclui as trocas emergenciais, conforme Edson Braz, gerente de Relacionamento com o Poder Público da concessionária. 

Leia mais
Acampamento Farroupilha de Caxias tem 30% dos espaços ainda disponíveis
Remoção de pombos da praça Dante Alighieri está prevista para começar em outubro
Homem morre em acidente na ERS-324, em Nova Bassano

Apesar de a mudança ser necessária, o Pioneiro apurou que ainda há regiões da cidade aguardando por uma ação mais imediata. Nos bairros Santa Catarina e Desvio Rizzo, por exemplo, moradores estão preocupados com o estado precário dos postes de luz, que podem provocar acidentes e causar prejuízos.

Há pelo menos três meses, a assistente administrativa Lidiane Barreto passa apreensiva pela Rua José Sassi, localizada no bairro de Santa Catarina. Ela conta que em frente ao local onde trabalha há um poste torto, cedendo e prestes a cair. 

_Eu fico com medo de que ele venha abaixo e machuque alguém ou quebre os carros que estacionam ali na volta. Esses dias, a gente estava aqui trabalhando e um caminhão enroscou nos fios e ficou preso. Foi uma função_conta. 

Após presenciar o episódio, Lidiane e os colegas decidiram acionar a concessionária, mas nada foi feito. 

_A gente ligou para lá duas vezes, contamos o que tinha acontecido e que o poste precisava ser trocado. Nos passaram número de protocolo, só que ninguém veio arrumar_ conta Lidiane.

Questionada sobre a situação, a concessionária disse que a troca da estrutura localizada no bairro Santa Catarina já está prevista para o final deste mês. A empresa informou que a manutenção do poste foi agendada em agosto e que pertence a uma substituição programada. 

A mudança do poste de madeira, no entanto, impactará no desligamento da rede e, por consequência, será realizado um planejamento para a atividade, a fim de minimizar os possíveis transtornos aos clientes industriais, comerciais e residenciais do entorno, segundo garantiu a companhia de energia elétrica.

Considerando os casos pendentes, a RGE afirma que, desde 2014, tem executado um plano de manutenção na rede elétrica de Caxias, que possui, atualmente, 73,4 mil postes, sendo 49,7 na área urbana e 23,7 mil na rural.

_Vamos passar por toda a rede, revisando cada unidade. Se o poste apresentar um desgaste maior, será trocado, mas se tiver condição de aguentar até 60 dias, planejaremos para que a alteração seja feita nesse período. Em média, os de madeira que estão precários resistem entre 30 e 90 dias_ diz Braz.

Desvio Rizzo

No Desvio Rizzo, um poste de madeira que tira a tranquilidade dos moradores da Rua José Constant Lazzari  já está com os dias contados. Segundo João Maria de Oliveira, morador da via, foram registradas mais de cinco reclamações na RGE. 

_Faz uns cinco meses que a situação está assim. O poste está com a base podre e frágil. Se vier um temporal, pode tombar em umas seis casas que tem ali na volta_ afirma Oliveira.

Por meio da assessoria de imprensa, a RGE comunicou que a unidade já foi inspecionada e que está na cota dos postes que serão trocados este ano. Ao todo, 14 postes de madeira devem passar por trocas no bairro.

Na área controlada pela RGE em Caxias, que abrange 4,4 mil quilômetros  de rede de energia, foram investidos R$11,5 milhões em obras de expansão, manutenção e modernização.  A expectativa é de que, em 10 anos, todo o parque de energia da companhia esteja operando com postes de concreto e de fibra.

 O que fazer?

Em casos de postes que estejam em condições precárias ou que tenham caído, a orientação é a de que o cliente entre em contato com a RGE pelo telefone 0800-970-0900. É possível registrar os casos pelo site rge-rs.com.br.

 

Veja também

Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros