Oito medicamentos estão em falta na rede pública de Caxias do Sul - Geral - Pioneiro

Saúde11/09/2017 | 14h23Atualizada em 11/09/2017 | 14h23

Oito medicamentos estão em falta na rede pública de Caxias do Sul

Maior parte dos casos é por atrasos de fornecedores

Oito medicamentos estão em falta na rede pública de Caxias do Sul Tatiana Cavagnolli/Agencia RBS
Foto: Tatiana Cavagnolli / Agencia RBS

A rede pública de saúde de Caxias do Sul está com oito medicamentos em falta, a maioria por conta de atrasos por  parte de fornecedores. No Diário Oficial do município desta segunda-feira, estão publicadas notificações a três fornecedores, que serão multados, ao todo, em R$ 8.120,50. As multas serão aplicadas assim que o fornecimento ocorrer. As informações são da Gaúcha Serra.

Entre os remédios em falta estão antibióticos, um anticonvulsivo, um  remédio para tratar a osteoporose, um para tratamento de pacientes  cardíacos, um anti-hipertensivo e um para reposição hormonal.

Leia também
Evasão escolar em Caxias do Sul é maior que no país e no Estado
Acolhimento familiar em Caxias do Sul deve ser lançado em outubro
Hemocentro de Caxias do Sul está com estoque abaixo do normal 

Um dos medicamentos que faltava até a semana passada é a Nortriptilina. Esse antidepressivo em cápsulas estava em falta desde o início de agosto.

Dos medicamentos ainda em falta, apenas um deles, o Alendroato de sódio, para osteoporose, pode ser adquirido em farmácias conveniadas junto ao Programa Farmácia Popular. Os demais remédios em falta na rede  pública só podem ser adquiridos pelo preço total nas farmácias.

No momento, estão em falta os seguintes itens:

:: Alendroato de sódio comprimido 70mg (para osteoporose; este medicamento está em falta há pouco menos de 1 mês)
:: Azitromicina em pó para suspensão oral 40mg/ml frasco 15ml (antibiótico, em falta há pouco mais de 1 mês)
:: Carbamazepina suspensão oral 20mg/ml frasco 100ml (anti-convulsivo, em falta há pouco mais de 1 mês)
:: Dinitrato de Isossorbida comprimido 5mg (para cardíacos, está há mais de um ano em falta, segundo o farmacêutico Daniel Xavier, da secretaria da Saúde, é um problema de falta de fabricação, e esse medicamento está  em falta no mercado)
:: Estrogênios conjugados comprimido 0,625 mg (reposição hormonal, há quatro meses em falta; também há falta no mercado)
:: Gentamicina solução oftálmica 0,5% frasco 5ml (colírio antibiótico, que está em falta desde a semana passada)
:: Metildopa comprimido 250mg (anti-hipertensivo, há quase três meses em falta)
:: Metronidazol suspensão oral 40mg/ml frasco 100ml (antibiótico, em  falta há quase dois meses; há um problema de falta desse medicamento no  mercado. A prefeitura abriu licitação, mas não houve interessado. No  entanto, o medicamento, conforme Xavier, tem baixa demanda e pode ser  substituído por outros antibióticos).

 

Veja também

Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros